Yasmin Yassine

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
ESTE ARTIGO É SOBRE UMA GOSTOSA!!

Ela provavelmente não sabe atuar, dançar, cantar, desfilar, praticar esportes, fazer cálculos matemáticos ou qualquer coisa de útil para a humanidade. Mas quem liga? Todo mundo a conhece apenas porque ela é uma baita duma

GOSTOSA

Jenna Haze.png
Nuvola apps core.svg Yasmin Yassine
Yassine.jpg
"Yassine" todo branco fosse assim...
Origem São Paulo
Sexo link={{{3}}} Feminino
Ocupação DJ e imitadora
Profissional
Profissão anterior Apresentadora Vênus Podcast
Maior aparição No YouTube
Conchavo Imita o Cebolinha
Maior escândalo Nenhum, por enquanto
Perfil
Nível de inteligência Alto Maior que o do Google Tradutor
Plásticas Nunca nem vi
Vícios Cantar músicas péssimas com voz de desenho
Emissora atual Nenhuma
Preferências
Livro Nuvola apps bookcase.svg Turma da Mônica
Música Emblem-sound.svg Rouge
Prato Rola frita
Filme

Cquote1.svg Você quis dizer: Cebolinha? Cquote2.svg
Google sobre Yasmin Yassine
Cquote1.svg Você quis dizer: Mulher do Google? Cquote2.svg
Google sobre Yasmin Yassine
Cquote1.svg Asselêlê, Lá, Delê... Cquote2.svg
Yasmin cantando seu único maior sucesso.
Cquote1.svg Essa árabe do barulho vai aprontar altas aventuras... Cquote2.svg
Narrador da Sessão da tarde sobre Yasmin Yassine.

Yasmin Ali Yassine (São Paulo) é uma menina árabe filha de libanês bem maluquinha que ficou conhecida no YouTube por fazer imitações como Cebolinha, Magali, a Mulher do Google Tradutor e o caralho a quatro, Yasmin também é cantora e DJ, e vive a vida tocando siririca em festinhas de casamentos e outros eventos furrecas, mas foi no Youtube mesmo que ela ficou conhecida como a menininha com voz da mulher do Google.

Como tudo começou[editar]

Yasmin em seu único primeiro vídeo de sucesso.

Tudo se iniciou quando Yasmin estava sem nada pra fazer, no maior tédio da sua vida em sua folga de tocar siririca em baladas por várias noites seguidas, mas ao invés dela aproveitar o pouco do tempo livre que tinha para relaxar descansar, lavar louça, desentupir o umbigo, estudar análise qualitativa inorgânica ou aplicações da Lei de Murphy em dispositivos antigravitacionais felinos, ela decidiu que seria estadual, legal e bonito gravar um vídeo para o YouTube.

Achando que apenas cantar faria o vídeo ser chamado de medíocre pelo Lord Vinheteiro, decidiu soltar laser pelos olhos para fazer os gatos da vizinhança de trouxas, o falhou desgraçada e miseravelmente, então teve que se contentar com uma imitação do Cebolinha, que pra quem não sabe, pois provavelmente está completamente doutrinado pela má influência do YouTube Kids, é um personagem da Turma da Mônica, aquele desenho criado por Maurício de Sousa que não atualiza suas gírias há mais de 8000 séculos.

A música escolhida em si foi Ragatanga, do falecido grupo Rouge, que por sua vez já é plágio do grupo Las Ketchup, mas isso não vem ao caso agora. Enfim, foi no conforto de sua casa e em meio a bichos de pelúcia empoeirados caras e bocas que Yasmin foi apresentada ao mundo, cantando aquela intraduzível música demoníaca na voz do Cebolinha e da mulher do Google, ganhando rapidinho o coração dos futuros retardados fãs.

Algum tempo depois, Yasmin nos presenteou com um potão de esfirra o seu mais novo hit, no qual ela canta a música K.O., da aberração com voz de hiena cantora Drag Queen, Pabllo Vittar, dessa vez trazendo uma voz de gente, no caso, da Magali, e também deu uma pequena amostra de sua verdadeira voz. Naquele momento, uma hiena estava comendo esfirra com ketchup num almanaque do Cebolinha ela estava se tornando cada vez mais famosa, ganhando cada vez mais seguidores e tendo mais gente falando dela nas redes sociais, exceto o LinkedIn.

Após o sucesso[editar]

Após explodir na internet como bomba de Hiloshima com cleme de molango imitadora do Cebolinha e da Magali, Yasmin ganhou porra nenhuma a oportunidade de participar do Programa da Eliana, no qual ela ganhou um Club Social e uma lata de Matte Leão quente, apenas para passar mal do intestino vergonha, como se já não fosse o suficiente ter pagado tamanho mico no Youtube.

Yasmin também passou a manter seu canal no Youtube, no qual, hora ou outra, posta um vídeo mostrando suas imitações em sketch sem sentido algum, igual ao Porta dos Fundos, além de fazer diversas outras participações em canais de dubladoras como o Deus pintudo Wendell Bezerra e outros que se acham dubladores, como os Irmãos Castro, onde também passou vergonha no UTC, dando a vitória pro oponente (que felizmente não foi o Studart, ou seria mais vergonhoso) ao rir como a mulher do Google.

O que podemos aguardar sobre o futuro na carreira de Yasmin é que ela também seja empurrada para a dublagem e seja mais uma Youtuber/Dubladora que as empresas vivem contratando só para determinado filme vender mais pro público infanto-juvenil.

Ver também[editar]