Viewtiful Joe

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Nota: Este artigo fala da série de jogos, se procura sobre o personagem cabeçudo consulte Viewtiful Joe (personagem). E para o primeiro jogo de 2003 consulte Viewtiful Joe (jogo).
Virtualgame.jpg Viewtiful Joe é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, um n00b faz um teleport pra Falador.

Olhar-te Inteiro, Joe
Viadinho Joe.png
Logotipo da série
Gênero mais comum Beat 'em up de cabeçudos
Desenvolvedor atual Crapcom
Publicador atual Crapcom
Plataforma de origem Console que ninguém teve
Primeiro lançamento Viewtiful Joe 1 (2003)
Último lançamento Viewtiful Joe: Double Trouble! (2005)

Viewtiful Joe é mais uma série de games fracassadas da Capcom, que não acerta uma desde Megaman X. Até tentaram forçar a barra e tentar inutilmente popularizar esse jogo colocando o protagonista em algum Marvel vs. Capcom, mas aquele cabeçudo além de ser fraco no jogo, era o personagem menos escolhido e nunca mais foi enfiado em algum MvC. A baixa popularidade é explicável quando todos os jogos da série saíram para GameCube, um console que ninguém teve.

Desenvolvimento[editar]

Essa franquia foi criada às pressas através do projeto Capcom Five de 2002, nome dado a um grupo de 5 jogos inéditos da Capcom, todos bem bostas, lançados exclusivamente para GameCube, um console que ninguém teve, assim ninguém testemunharia a incapacidade da Capcom em criar coisas novas além de Street Fighter. Os poucos que tiveram o desprazer de jogar um Viewtiful Joe logo esqueceriam este game, já que tudo o que mais for de genérico foi colocado nele.

Atsushi Inaba foi o idealizador dessa merda, mesmo que passando por um grave bloqueio criativo, ele foi escalado mesmo assim para liderar a criação de um jogo que fosse totalmente novo, algo muito difícil para a Capcom acostumada apenas a relançar jogos já criados nos anos 1990. Sem conseguir superar a sua falta de criatividade, Inaba optou por uma ideia original, que seria misturar de tudo, assim ficaria difícil acusar o jogo de plágioe ao mesmo tempo ele não precisaria usar nenhuma criatividade, e assim ele misturou tokusatsu, história em quadrinho, bullet time, Cel shading, cachecol, Power Rangers, Funko, mechas, mentor que no final se revela ser o vilão e filmes que sugam as pessoas do cinema para dentro de sua tela. A ideia obviamente deu muito errado, e raramente se encontra alguém que possa ter gostado desse jogo.

Se ficou mais ou menos conhecido foi porque o marketing sobre o primeiro jogo foi bem maciço na época, parecia até que era o melhor jogo de GameCube de todos os tempos, mas se falavam tanto do jogo é porque ninguém mais fazia nada para GameCube, visto que Zelda, Mario e Metroid já haviam sidos lançados mesmo. Mas depois que todos viram a porcaria que era esse Viewtiful Joe, o marketing nos jogos seguintes foi nulo, e as pessoas nem sabem que houve continuações.

Jogabilidade[editar]

Os protagonistas da série (ou não).

Os jogos de Viewtiful Joe são lineares de porradinha repetitiva em estilo beat 'em up na qual quanto mais cãibras você ficar e quanto mais calos nos dedos criar, mais eficiente você é no jogo. Considerado o jogo mais repetitivo de todo o GameCube, você anda dois metros, precisa dar porrada em 5 bonecos de argila minions inimigos dos Power Rangers, anda mais 5 metros, mais porradinha, aí aparece algum sub-chefão, você fica 20 minutos dando porrada nele. O fato de poder ficar acionando o slow-motion a todo momento só faz é retardar ainda mais esses combates massantes.

O enredo é também uma grande merda genérica que já vimos em diversos lugares, sobre um casal que é sequestrado por um vilão de filme e vai parar na Movieland. Foda-se a física, foda-se a lógica, foda-se a biologia, foda-se como funciona o mercado financeiro e de cinematografia. Ele vai parar dentro de um filme em cel shading (quem faz filme assim?) e agora precisa bater nuns capangas genéricos até você ficar com LER.

Jogos[editar]

  • Viewtiful Joe 1 - O primeiro jogo da série, seja lá quem criou esse negócio, ele realmente achou que estava fazendo algo incrível e inovador, e mesmo que estivesse, o jogo lançou para um console que ninguém teve, então naturalmente ficou ali no esquecimento. Sabe aquele beat 'em up de Power Rnager de 1992? É bem aquilo, só que ainda piorado, apenas com o Ranger vermelho e em 2D.
  • Viewtiful Joe 2 - Parece que a Capcom estava com dinheiro sobrando, porque mesmo após o fiasco do primeiro jogo, lançaram uma continuação. Dessa vez é possível jogar com a Sexy Sylvia, a versão hentai d alendária Sylvia Saint.
  • Viewtiful Joe: Red Hot Rumble - Tentativa absolutamente fracassada de criarem um clone de Smash Bros., com porrada generalizada por uns cenários ainda mais genéricos. Talvez o jogo até tenha lá uma boa mecânica, só faltam personagens carismáticos mesmo.
  • Viewtiful Joe: Double Trouble! - Coma série já falindo e entrando em extinção, com Viewtiful Joe 3 cancelado porque ninguém aguenta tanto prejuízo, apenas pegaram os últimos rascunhos já feitos para possíveis sequências, jogaram num jogo sem sentido, e lançaram com baixo orçamento para um Nintendo DS, concretizando assim essa saga de fracasso.
v d e h
Viewtiful Joe.jpg