Uldin

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Este artigo é relacionado à história.

Não se surpreenda quando ler que a Rússia ganhou a guerra. 3 vezes.

D opressaoromana.jpg

Cquote1.svg Um governante huno; morreu por volta de 412 Cquote2.svg
Wiki do Age of Empires sobre Uldin

Uldin fazendo uma pose maneira

Uldin, o Huno é, sem dúvida, o indivíduo de menor prestígio com esse título. Foi o primeiro rei huno de historicidade confirmada e... é só isso mesmo.

Biografia[editar]

Uldin é mais um dos hunos cuja data e local de nascimento são desconhecidos, pra tu ver que historicidade boa essa. De sua juventude só sabemos ter sido batizado "Uldin", parece um nome simples, certo? Errado! Aparentemente conseguiram errar uma alcunha mamão-com-açúcar dessa em várias linguagens, tu que reclama do babelfish, veja que em 1400 e lá vai pedrada o serviço de tradução era muito pior.

Nosso amigo era Ouldes na Grécia, Uldin em Roma, Huldin em Bizâncio, Öldin na Mongólia, Alti na Turquia e Ultta na Chuváchia. A situação pode ser descrita como um grande telefone-sem-fio histórico, e como em todo telefone-sem-fio, claro que aumentaram a história dele. Não que ele reclamasse disso é claro, afinal, toda divulgação é boa.

Reinado[editar]

Uldin chegou ao poder numa época em que os hunos não eram lá essas coisas na Europa (e nem na Ásia), por isso tiveram de começar de baixo fazendo serviços para outros países de maior cacife, tipo uns office-boys da Europa.

Apareceu pela primeira vez no mapa quando um infeliz chamado Gainas, fugindo do Império Bizantino por ter feito merda, adentrou o quintal errado. Uldin resolveu a parada no típico estilo huno, cortando a cabeça do coitado e enviando-a ao imperador Arcádio com um cartãozinho embaixo, com telefone de contato e tudo mais. Foi o começo de uma lucrativa carreira fazendo bicos para o general bárbaro-romano Estilicão.

Foto 3X4 do currículo de Uldin. Destaque para o chapeuzinho estiloso

Nesse serviço freelancer Uldin liderou um exército multinacional, contando com alanos, godos e até romanos, afinal a cavalo dado não se olham os dentes. Com isso, entrou para a história como um rei integrador e com espírito de liderança, coisas que obviamente ele enfiou no curriculum vitæ para encher linguiça e conseguir mais trampos.

Declínio[editar]

Após uma expedição pros romanos aqui e uma batalha pros bizantinos ali, Uldin se cansou de ser pau-mandado e botou as asinhas de fora, tentando aquelas invasões hunas que seus descendentes aperfeiçoariam. Não deu certo, claro, senão haveria muita história melhor sobre ele nas Enciclopédia Barsa da vida. Daí o "poder real" dele foi ficando mais e mais fraco em seus últimos anos, como é normal de todo monarca fracassado, até que finalmente passou o boné para alguém mais competente em 412.

Já os hunos só foram virar aquela desgraceira que conhecemos hoje três reis depois, com Ruga. Mas essa já é uma outra história...

Precedido por
Balamber (talvez)
Uno.jpg
Rei dos Hunos

400412
Sucedido por
Caratão

Viking.jpg
v d e h
Os bárbaros vêm aí... Olê olê olá!