Stephanie Swift

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Melhor.gif PERIGO: ESTE ARTIGO É SOBRE UMA FALSA GOSTOSA!

Stephanie Swift usa e abusa de Photoshop, maquiagem e propaganda, faz lipo
com frequência, pode ter silicone na bunda e botox na cara.

Mesmo assim, você ainda acha que ela é gostosa!

Melodi Maurine Clark
Qmiurmjms5hwgehfwsmt.jpg
Beijinho no ombro...
Nascimento 7 de fevereiro de 1972
Louisiana
Nacionalidade Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Ocupação Ex-puta
Altura 1,55 m
Peso 55 kg
Olhos Castanhos
Cabelo Castanho
Principais trabalhos Acervo do XVideos
Aparência física Falsa gostosa

Cquote1.svg Mamãe! Cquote2.svg
Taylor Swift sobre Stephanie Swift
Cquote1.svg Já comi! Cquote2.svg
Câncer sobre Stephanie Swift

Stephanie Swift é a mãe da Taylor Swift, que não teve tantos parceiros sexuais quanto a filha, apesar de trabalhar como atriz pornô. Mesmo com sua ausência de beleza física, foi uma meretriz de grande sucesso devido a suas grandes habilidades de trepadeira.

Biografia[editar]

Stephanie apresentando seu modelito fashion.

Entre as idades de um e quatorze anos, Stephanie Swift foi abusada sexualmente por seus parentes. Não, você não leu errado, com apenas UM mísero aninho de idade ela já era estuprada, ou pelo menos é o que ela afirma atualmente, já que se arrepende de seu passado pornográfico e precisava de uma história comovente para justificar as putarias que fazia.

Aos treze anos de idade, Stephanie perdeu seu pai e nunca mais encontrou, pois ele morreu de morte morrida. Suspeita-se que alguém o tenha assassinado por suspeitar que ele forçava a filha a manter relações incestuosas com ele, mas como após sua morte Stephanie mudou-se com o restante da família de Louisiana para a Califórnia e os abusos sexuais continuaram, a suspeita jamais se confirmou e continuou tudo na mais pura especulação.

Já adulta, passou a trabalhar como assistente de dentista, onde descobriu seus dotes orais. Foi aprimorando suas habilidades e largou o emprego para fazer book rosa, que pagava mais. Também foi stripper durante seis meses, quando finalmente foi descoberta por um cafetão e virou atriz.

Sucesso[editar]

Começou a carreira pornô gravando cenas bem softcore, geralmente fazendo brincadeirinhas lésbicas com outras putas, mas logo passou a dar o cu e não demorou para que protagonizasse filmes hardcore. Sua filmografia conta com quase quinhentas obras de arte, sendo que em muitas delas Stephanie além de atuar também dirigiu, produziu e roteirizou (como se precisasse de algum roteiro para sair dando desvairadamente).

Faturou o cobiçado troféu de melhor puta paga no ano de 1998, na época com três ânus anos de carreira, e foi incluída no hall da fama do AVN Award. Venceu mais uma caralhada de outros prêmios e abandonou a pornografia mainstream para investir em seu próprio estúdio, que não foi muito bem sucedido e faliu mais rápido que uma ejaculação precoce, apesar de ter no elenco grandes nomes da putaria como Cytherea e Jenna Haze.

Stephanie chocou toda sua legião de fãs punheteiros em 2009, ao anunciar em uma orgia coletiva de imprensa que havia sido diagnosticada com um tumor maligno na teta esquerda, ou seja, câncer. Teve que amputar a comissão de frente, que nem era lá grande coisa, e precisou fazer uma vaquinha para conseguir pagar as despesas médicas.

Passou um tempo sem atuar, trabalhando apenas por trás das câmeras, até que resolveu se aposentar definitivamente em 2011. Virou uma crente do cu quente e uniu-se a uma igreja para fazer ativismo antipornografia, alegando que os orgasmos nada mais são que uma falsa sensação de realização devido à ausência de Deus na vida das pessoas.