Sociedade Desportiva Juazeirense

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Sociedade Desportiva Juazeirense
Escudo do Juazeirense.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Sociedade Esportiva Refletorense
Origem Bandeira da Bahia Bahia- Juazeiro
Apelidos Time da malandragem, cuzão de fogo, vazeano, freguês do Atlético/BA
Torcedores Supererro.jpg
Torcidas Supererro.jpg
Fatos Inúteis
Mascote Cancão de Fogo (WTF??)
Torcedor Ilustre Sérgio Malandro
Estádio Roção (O mais precário do Brasil)
Capacidade 1
Sede Na cidade que só é conhecida por causa de Petrolina
Presidente Roberto Carlos(Não o cantor)
Coisas do Time
Treinador O Bozo
Pior Jogador da história Nuvola apps core.png Todos
Melhor Jogador da história Crystal Clear action bookmark.svg.png O cara que apaga as luzes
Patrocinador Venda do seu zé
Time
Material Esportivo Uma marca de time de várzea
Liga Campeonato Preguiçoso
Divisão Série A
Títulos Supererro.jpg
Ranking Nacional 49439282849201018392010384920°
Uniformes



Sociedade Desportiva Juazeirense é um time desses semi-amadores da Bahia que só servem para perder para EC Bahia e EC Vitória e são extremamente inúteis, sendo uma cópia muito fiel do Juazeiro SC, pois é um time igualmente fracassado, desconhecido e desvalorizado.

História[editar]

Fundação[editar]

O Juazeirense surgiu em 2006 em grande estilo, após piti de um político que ao invés de estar cuidando da população estava concorrendo a ser presidente de time de futebol do Juazeiro SC. Roberto Carlos, cantor, lateral direito, deputado e mau perdedor, ele decidiu também começar a carreira de presidente de time de futebol, reuniu uns peladeiros, um campinho num terreno baldio, e isso foi o bastante para fundar seu próprio clube de futebol competitivo para padrões baianos, e agora no Juazeirense ninguém poderia contestar sua presidência.

Segunda divisão estadual[editar]

Após alguns anos de preparativos, o time estreia semi-profissionalmente somente em 2009 pela segunda divisão do campeonato baiano, pois sabe como são os baianos, porque estrear em 2007 ou 2008 se podem estrear em 2009? Nesta edição enfrentou os piores times do estado da Bahia, e ficou com a vice-colocação, o torneio foi considerado de tão baixo nível que apenas o campeão ganhou o direito de ser promovido à primeira divisão estadual, na época o Bahia de Feira.

O time continuou fazendo baianices, e com menos de 1 ano em atividade já protagonizou o primeiro ato de puro amadorismo ao escalar jogador irregular e ser punido com perda de pontos e perder chances de classificação.

Somente na edição de 2011 que conquistou o seu título de campeão baiano da segunda divisão, cuja taça feita de papel machê com latão está até hoje orgulhosamente exposta no museu de 1 taça do clube.

primeira divisão do Campeonato Baiano[editar]

A saga do Juazeirense na elite do estadual baiano começa em 2012, quando ficou apenas em oitavo lugar, apanhou para o Bahia e Vitória pela primeira vez, e para já se acostumar chegou a perder de 6x1 para o Vitória.

Já em 2013 o Juazeirense saiu-se bem melhor, não por qualquer mérito do time, mas simplesmente porque todos seus adversários eram baianos, e aí fica fácil demais. Obviamente assistiu a final entre Bahia e Vitória como sempre, mas pode jogar sua própria final particular contra o Juazeiro, rival original de quem obviamente perdeu, pois falsificações não ganham dos originais.

Série D de 2013[editar]

Mesmo com a derrota vexaminosa para o rival Juazeiro, o time participou pela primeira vez de uma competição nacional em 2013 ao jogar a Série D. Só participou mesmo, e só serviu para deixar a vaga mais fácil para CS Sergipe e Botafogo da Paraíba, sendo goleado até pelo CSA que só ganhou dele.

Campeonato Baiano de 2015[editar]

Novamente, o time teve desempenho pífio na primeira fase, mas por sorte alcançou a semi-final, onde obviamente foi eliminado pelo Bahia.

Copa Nordeste 2016[editar]

Graças à grande incompetência do Vitória, o Juazeirense teve direito a vaga na Lampions League de 2016, a edição menos badalada da competição, esquecida em todos meios de comunicação. A participação do Juazeirense foi pífia perto do ridículo, de fazer os idealizadores da competição pensarem num regulamento que garanta Vitória e Bahia na competição e evite que essas porcarias participem apenas para perder todas. Um empate com o AD Confiança foi o máximo que conseguiu.

Campeonato Baiano de 2016[editar]

De novo não passou de uma campanha medíocre na primeira fase, para então chegar nas cagadas na semi-final da competição e garantir sua vaga para a Série D do Brasileirão.

Copa do Brasil de 2021[editar]

Saindo um pouquinho, mas só um pouquinho mesmo, do anonimato por alguns instantes, nos seus famosos 15 minutos de fama que todo mundo têm direito, o Sociedade Desportiva Juazeirense provou ser uma pedra no sapato efetiva nessa competição, conseguindo acrescentar mais um vexame pra lista de vergonhas vergonhosas na história do Cruzeiro, ao eliminar esse timeco falido, que já ousou ser chamado de gigante uma vez. Não parando por ai, o bichinho ainda encheu o saco do Santos FC, ao vencer de 2 a 0 do peixão, porém é bom lembrar que no jogo de ida eles ficaram do quatro pro temível peixão do Diniz, mas ainda assim vencer de 2 a 0 esse time que também já ousou ser chamado de gigante, e hoje em dia flerta um romance com a Série B, é algo para se comemorar com título na história molecular desse time...

Títulos[editar]