Senhora do Destino

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Rede-GROBO.png PLIM! PLIM! Este artigo é uma coisa da Rede Globo de Manipulação! Esta página pode estar mencionando alguma novela clichê que sua mãe gosta, algum pseudo-ator rouaneteiro ou algum comunista de boteco que se diz jornalista. Para mais coisas relacionadas ao Projaquistão, clique aqui.
Rossi.jpg Este artigo trata de coisas muito bregas, bicho!

Se você acha que a moda é coisa só pra gente chique, esqueça isso aqui e tome seu rumo, mas se você é um mal-amado fã de José Augusto, pegue a cadeira porque o bingo já começou.

Falcao.jpg
Senhora do Destino
LogoSenhoradoDestino.png
Logotipo da Abertura
Origem Rio de Janeiro, Bandeira do Brasil Brasil
Emissora Rede Globo
Autor Aguinaldo Silva
Tema Violência doméstica, Assassinato, Sequestro, Carnaval
PROTAGONISTAS
Artistas
  • Susana Vieira
  • Renata Sorrah
  • José Wilker
  • José Mayer
  • Carolina Dieckmann
  • Leandra Leal
  • Eduardo Moscovis
  • Leonardo Vieira
  • Marcelo Antony
  • Dado Dolabella
  • Raul Cortez
  • Glória Menezes
  • Wolf Maya
  • Nelson Xavier
  • José de Abreu
  • Léo Miggiorin
  • Heitor Martinez
  • Especiais
  • Romero Jucá
  • Marta Suplicy
  • Outros Ninguém
    PERSONAGENS
    Vilões
  • Nazaré Renata Sorrah
  • Josivaldo José de Abreu
  • Bonzinhos
  • Maria do Carmo Susana Vieira
  • Dirceu José Mayer
  • Mais Idiota
  • Isabel Carolina Dieckman
  • Mais Esperto
  • Shao Lin Léo Miggiorin
  • NOVELA
    Maior Drama Giovanni quer aprender a se vestir
    Mistério(s) Maria do Carmo quer descobrir quem é sua filha perdida
    Moral Roube a filha dos outros.
    Influência Cinema Paradiso
    Inspiração João Manoel se veste inspirado na cafonice do pai



    Cquote1.svg Você quis dizer: Sem Hora pro Intestino Cquote2.svg
    Google sobre Senhora do Destino
    Cquote1.svg ...e vamo comer que eu tô é varada de fome!!! Cquote2.svg
    Maria do Carmo tentando comer de graça no restaurante do genro
    Cquote1.svg Há malas que vêm de trem! Cquote2.svg
    Giovanni tentando consolar Maria do Carmo, depois dela descobrir que não achou sua filha
    Cquote1.svg Vou me pirulitar-me! Cquote2.svg
    Giovanni sobre a polícia chegando
    Cquote1.svg Então fica o dito pelo não dito, o não dito pelo dito e, como sempre, vale o escrito! Cquote2.svg
    Giovanni sobre sua filha lésbica, depois de sair do armário
    Cquote1.svg Tô doidona! Alucicrazy, alucicrazy! Cquote2.svg
    Nazaré, depois de cheirar gatinhos
    Cquote1.svg Gente! Será um crime ecológico extinguir do planeta Terra a raça das songamongas? Cquote2.svg
    Nazaré, praticando tortura psicológica com sua enteada, Cláudia
    Cquote1.svg Aquela anta nordestina... Cquote2.svg
    Nazaré xingando sua arqui-inimiga, Maria do Carmo
    Cquote1.svg Você devia se orgulhar de lavar minhas calcinhas! Cquote2.svg
    Nazaré, explicando porque não paga o salário da empregada
    Cquote1.svg Loiraça gostosa, gostosona, bocão... Ah, se eu te pego! Cquote2.svg
    Nazaré, revelando seus instintos narcisistas/lésbicos
    Cquote1.svg Sapatonas... sinto de longe o cheiro de couro! Cquote2.svg
    Nazaré sobre sua intérprete e Maria Bethânia

    Senhora do Destino foi uma novela das oito nove da Globo que passou entre 28 de junho de 2004 e 11 de março de 2005, em 220 capítulos, substituindo Celebridade e sendo substituída por América. Escrita por Aguinaldo Silva, com a colaboração de Lula, Zé Dirceu, Caju e Castanha, Bruna Surfistinha, bicheiros cariocas, enfermeiras desonestas e Wilma, a mulher que sequestrou o menino Pedrinho há uns 30 anos atrás, e dirigida por Wolf Maya (que, pra variar, tinha um papel na novela), foi o maior sucesso das 9 naquela década, mas é lembrada eternamente por seus personagens principais: o felomenal Giovanni Improtta, e a grande vilã Nazaré Tedexxxxxco.

    Sinopse[editar]

    Barraco entre Nazaré e Maria do Carmo, um dos momentos mais antológicos da novela.

    A novela começa em 1968 (o ano que ainda não acabou, segundo uns hippies esquerdistas). Maria do Carmo Ferreira da Silva era uma típica nordestina do século passado: pobre, com uma escadinha de rebentos melequentos pra criar e com outro na barriga, e abandonada pelo marido, que usou a desculpa esfarrapada de que iria ali comprar uns cigarros e já voltava iria trabalhar em São Paulo pra dar uma vida melhor às crianças. Do Carmo ficou lá, no sertão de uma cidade pequena chamada Belém do São Francisco, com 4 moleques piolhentos: Reginaldo, Leandro, Viriato, Plínio, e outro, ou melhor outra, que acabara de nascer: Lindalva (WTF???). Depois de se recuperar do resguardo, Do Carmo partiu com as cinco crianças num pau-de-arara para o Rio de Janeiro, pra fugir daquela seca infinita que é o Sertão nordestino. Lá, ela iria viver numa favela com seu irmão Sebastião, outro que não tinha onde cair morto. Eles chegaram no pior dia possível: 13 de dezembro de 1968, o dia da promulgação do tão falado (e odiado) AI-5 (e coincidentemente [ou não], uma sexta-feira 13). Nesse dia, estava tendo o maior quebra-pau na rua e Reginaldo, o filho mais velho da nossa heroína, é atingido por uma bala de borracha. Maria do Carmo foi tentar buscar socorro para o mais velho, e deixou os outros rebentos sob os cuidados de Leandro, que era o segundo dos filhos. Tudo teria dado certo se Carminha Nazaré Tedesco não estivesse passando por ali no momento. Naza era uma prostituta que estava prestes a dar o golpe da barriga num ricaço qualquer, mas precisava de uma criança recém-nascida naquele momento, pois os 45776 abortos que fez a deixaram estéril. Então, enquanto organizava as ideias, encontrou Maria do Carmo, atarefada com os cinco filhos varados de fome. Naza, fingindo ser uma enfermeira boazinha, se propôs a cuidar da criançada, enquanto Do Carmo tentava ser atendida pelo SUS. Ela, como toda mocinha ingênua das novelas, aceitou, e Nazaré fez negócio da China com as crianças: trocar o bebê por um milk-shake. Como a menina não parava de chatear, os garotos toparam e Nazaré sumiu sem deixar rastros. Depois de três dias, Maria do Carmo volta, trazendo Reginaldo com um curativo na testa, e descobre a cagada que os outros fizeram. Ela fica virada no cão, dá uma pisa nos filhos e tenta encontrar sua pimpolha onde quer que ela esteja, além de jurar vingança contra aquela roubou sua filhinha.

    25 anos se passam, e Maria do Carmo fica podre de rica vendendo materiais de construção. Ela é a coroa mais desejada da cidade, e está dividida entre dois pretendentes: o jornalista exilado Dirceu de Castro e o felomenal bicheiro Giovanni Improtta. Mas, sua felicidade não é completa: além de ainda não ter encontrado sua filha Lindalva, ela ainda tem que aturar as tramoias do filho mais velho, Reginaldo, que saiu ao pai e virou um político safado. Enquanto isso, Nazaré vive uma vida tranquila e pacata ao lado de seu marido José Carlos, e de sua filhinha querida, Lindalva, a.k.a. Isabel. Ah, e também a enteada, a songamonga da Cláudia, que era a filha do primeiro casamento do Zé Carlos e que era fatalmente odiada pela Naza. Tudo ia bem, até que num belo dia, Zé Carlos estava vendo um programa sensacionalista qualquer na TV (talvez o Cidade Alerta ou a Sônia Abrão) e se comoveu com o drama de Maria do Carmo, mulher nordestina que venceu na vida e tem o sonho de reencontrar a filha que lhe foi tirada 25 anos antes. Aí, o manezão pensou: "opa, tenho uma filha da mesma idade!", mas a ficha só caiu quando Maria do Carmo mostrou a foto da ladra de bebês sendo pega em pleno ato. Aí, só foi juntar 2 com 2 e chegar à brilhante conclusão de que Isabel não era filha dele, e que tudo foi culpa de uma grande armação da pérfida e cruel Nazaré Tedesco. Ele joga a merda no ventilador, e diz que vai contar tudo pra filha. Tudo estaria resolvido, se Nazaré não tivesse tido a macabra ideia de empurrar o maridão da escada. Ela fez isso, dando início a uma série de crimes pavorosos, que tinham o único objetivo de impedir que Isabel soubesse a verdade sobre sua origem.

    Personagens[editar]

    • Maria do Carmo (Carolina Dieckmann/Suzana Vieira): A heroína dessa emocionante saga, fugiu com os 5 filhos da pobreza e da seca no Nordeste pra tentar vencer no Rio de Janeiro. Mesmo sendo abandonada pelo marido e tendo a filha roubada, ela conseguiu se reerguer e ficar milionária com a sua loja de materiais de construção. Criou (ou tentou criar) os 4 filhos, dando os melhores exemplos a eles, mas apenas um, o mais velho, decidiu seguir o lado torto da vida. Vive às voltas com dois pretendentes: o jornalista comunista Dirceu de Castro e o bicheiro vida loka Giovanni Improtta. Sua vida ia bem, até que as investigações que faz a levam ao encontro de sua filha, Isabel, e de sua grande inimiga: Nazaré Tedesco.
    Nazaré, mostrando que a Escada é que é a verdadeira vilã da novela.
    • Nazaré Tedesco (Adriana Esteves/Renata Sorrah): A grande vilã da novela, se acha a maior gostosa, maravilhosa, seduzente, mas não passa de uma baranga derrubada. Usou a pequena Lindalva para dar o grande golpe de sua vida e de dar à garota um nome mil vezes melhor: Isabel. Mas, como castigo, teve que aturar uma enteada pentelha, a songamonga da Cláudia. Tentou de tudo para evitar o inevitável: o reencontro de Maria do Carmo e sua filha, e a consequente revelação de seus crimes. Para isso, usou sua cúmplice mais fiel, a Escada, para eliminar quem atravessasse o seu caminho. Conseguiu levar tudo na mariola por um tempo, mas depois foi desprezada por todos e teve que sair de circulação por uns capítulos. Mas depois voltou, disposta a cometer a sua última maldade: roubar a filha da Isabel. Porém, ela foi encurralada na ponte de Paulo Afonso e teve que devolver a menina à ex-filha. Depois, se jogou de lá, se suicidando (ou não).
    • Giovanni Improtta (José Wilker): Bicheiro que era dono da escola de samba da novela, Unidos de Vila São Miguel, e nas horas vagas tentava conquistar Maria do Carmo com seu vocabulário felomenal e mandando seus capangas fuçarem o mundo em busca da filha da coroa. Tem uma namoradinha, a ninfa-bebê, e dois filhos, João Emanuel e Jeniffer, a filha lésbica feminina. Seu figurino bizarro (com aquela ridícula gravata borboleta) foi criado por Regina Casé, e suas falas foram escritas pelo vencedor do BBB 15, César Lima.
    • Dirceu de Castro, vulgo Troca-Letras (Laerte/José Mayer): Jornalista de esquerda que trabalhava no extinto jornal Planeta Diário e foi exilado pela Ditadura Militar. 25 anos depois, ele volta, disposto a conquistar Maria do Carmo e a ajudá-la a encontrar sua filha desaparecida. Fuçando nos arquivos dos jornais da época, ele encontra uma foto da ladra de bebês sendo pega com a boca na botija, e chama um nerd sardento pra usar os recursos tecnológicos da época para envelhecer a foto digitalmente, e assim eles encontram Nazaré.
    • Lindalva, vulgo Isabel (Carolina Dieckmann): Criança que foi roubada dos braços dos irmãos, foi criada a pão-de-ló por sua sequestradora Nazaré, a quem amava como se fosse mãe. Cresceu e se tornou uma típica mocinha chata e retardada das novelas, e uma pessoa como ela só poderia atrair alguém igualmente chato e retardado para namorar. Acabou que ela encontrou alguém pior do que ela: Edgar, seu chefe, dono de um restaurante chique, que além de mané, retardado, chato e imbecil, era um perfeito banana. Ela acreditava piamente que Nazaré era boazinha, apesar dos alertas das pessoas que a cercavam (principalmente Cláudia, sua irmã postiça), e só caiu a ficha quando Naza teve um surto psicótico (pra variar), e ameaçou a empurrar da escada.
    A família de retirantes.
    • Reginaldo (Eduardo Moscovis): O filho mais velho da protagonista da novela, infelizmente herdou os genes ruins do pai e não valia nada desde moleque. Cresceu, virou um político safado que só quer se aproveitar do povo pra desviar as verbas pra uma conta secreta na Suíça. Tinha um casamento perfeitinho com Leila e dois filhos igualmente perfeitinhos, mas era amante de sua assessora e cúmplice nas tramoias, Viviane. Depois da morte acidental da esposa, eles se casam e juntos, planejam conquistar o poder. Ele consegue emancipar a Vila São Miguel e se tornar o primeiro prefeito de lá, mas suas falcatruas são descobertas, incluindo a verdade sobre a morte de Leila, e é Maria do Carmo, que conta tudo ao eleitorado. Reginaldo é vaiado e apedrejado pelos populares. Uma pedra atirada por seu ex-cabo eleitoral e puxa-saco Merival o atinge na cabeça e, desta vez, ele morre.
    • Leandro (Leonardo Vieira): Segundo filho da Anta Nordestina, trabalha como contador pra Giovanni e vive brigando com a esposa Nalva, que quer mesmo é o cunhado Viriato. Depois de dar um pé na bunda dela, ele tenta se consolar com a songamonga da Cláudia. Não é um personagem muito importante.
    • Viriato (Marcello Anthony): Terceiro filho de Do Carmo, é maître do restaurante de Edgard e é o terror das clientes. Mas ele se apaixona pela patricinha Maria Eduarda e juntos, os pombinhos têm que enfrentar a oposição dos pais dela, que não gostam de ver a sua princesinha de rolo com um pobretão qualquer (embora Maria do Carmo, a mãe dele, tenha mais grana que a família da nora).
    • Plínio (Dado Dolabella): Quarto filho da Maria do Carmo, é um playboy inconsequente que só pensa em farra e mulher (igualzinho ao seu intérprete). Tudo ia bem até que ele arranja uma namorada mais velha, Yara. O que ele não sabia é que ele estava sendo usado como pai de aluguel do filho dela (já pensou se a moda pega?). Mas algo deu errado nos planos dela, e Yara resolveu deixar o pimpolho nas mãos do pai enquanto ela tentava arranjar um trampo onde Judas perdeu as botas.
    • Edgard Legrand Otárriô (Dan Stulbach): O dono do restaurante chique Monsieur Vatel, é chefe de Viriato e de Isabel, em quem dá uns pegas na despensa. Seria apenas o peguete da mocinha jovem da novela, se não fosse pelo fato de que ele é neto de Madame Sofia, a cafetina de Lady Kate e de Nazaré, e que contou todos os seus segredos (incluindo o grande segredo da novela) no seu querido diário.
    • Josivaldo (Nilo José de Abreu): O marido safado de Do Carmo, que volta para a família na maior cara de pau depois de tê-la abandonado para ficar com uma ricaça que não quis mais, pedindo pensão alimentícia à mulher. Inconformado com a merrequinha que recebe, vai atrás de Nazaré Tedesco, se tornando seu amante e cúmplice, além de sofrer bullying, sendo chamado o tempo todo de flageladão.
    • Cláudia (Leandra Leal): Enteada de Nazaré Tedesco, a songamonga sofreu todo o tipo de maus tratos nas mãos da madrasta megera. Foi a única sobrevivente da escada assassina, e se une a Maria do Carmo para foder com a vida da vilã. Era a única que tinha juízo naquela casa, e tentava sem sucesso alertar Isabel das maldades da Naza.
    • João Manoel (Heitor Martinez): Playboy malandro e tão jeca quanto o pai Giovanni Improtta. Exerce o cargo de diretor na escola de samba só por ser filho do dono. Namora a Gegininha e se casa com ela no final. Tempos depois se tornou um traficante da Record.
    • Barão e Baronesa de Bomsucesso (Raul Cortez e Glória Menezes): Dois velhos ricos e nobres que não sabem mais o que fazer pois, já se enjoaram de ir jogar dominó na praça ou dar milho aos pombos. São pais do Leonardo, um riquinho metido só por que é o diretor da novela - mal sabe ele que é adotado. Acabam fazendo amizade com o Giovanni Improtta, pois ele é um cafona e precisa da ajuda do Barão para se vestir com decência sem ficar parecendo o Falcão.
    • Leonardo de Bomsucesso (Wolf Maya): Diretor de novela e rico enjoado, amigo do Caco Antibes. Não quer que a filha namore com um morador da Baixada Fluminense, mesmo que a família do moço tenha mais grana que ele. Pensa que é filho do Barão e da Baronesa - Baronato - mas, no fim ele é apenas filho do mordomo Alfred.
    • Maria Eduarda (Debora Falabella): Fotógrafa baixinha de cabelo joãozinho, namorava o Thomas Jefferson mas trocou ele pelo Viriato, contra a vontade de seu pai que queria um carguinho em Brasília. Casa com o Viriato no meio da novela e depois os personagens ficam sem história.
    Comentário ingênuo de Naza sobre o casal gay da novela.
    • Eleonora e Jennifer (Mylla Christie e Bárbara Borges): O casal lésbico da novela, aguentou o bullying de Nazaré no cinema e recebeu a aceitação das famílias (coisa que não aconteceria na vida real). As duas adotaram um bebê negro, que foi jogado numa lata de lixo no hospital onde Eleonora trabalha, e passaram a formar uma família de comercial de margarina moderna.
    • Rita de Cássia (Adriana Lessa): Moradora da favela da Pedra Lascada, vivia toda lascada (trocadilho horrível, eu sei), pois sofria nas mãos do marido, o bandidão barra pesada Cigano, que bebia, usava drogas e ainda arranjava tempo pra espancá-la, e com os rolos da filha, Leide Daiany (putz, que nome horrível). Mas ela encontra um amor sincero e equilibrado nos braços do taxista português Constantino, e com a ajuda de Maria do Carmo, monta um salão de beleza e fica rica.
    • Leide Daiany (Jéssica Sodré): Filha da Rita e do Cigano, seguiu os passos da mãe e se apaixonou pelo mais novo bandidinho da localidade: Shao Lin, ou melhor, Políbio (outro nome horrível). Ela engravida dele, ele não quer assumir, mas acaba tendo que cuidar da menina. Os dois se separam e ela se envolve com Bruno, ninguém mais ninguém menos do que o filho do Reginaldo. Ela engravida, e esse teria sido o golpe da vida dela, se não tivesse perdido o bebê. Aí, ela teve que se contentar com o Shao Lin mesmo, e anos depois, ganhou o Prêmio Nobel da Paz por criar uma ONG que protege periguetes que foram amantes de traficantes.
    • Shao Lin (Leonardo Miggiorin): Era o bandidinho-mor da Pedra Lascada, tocava o terror no bairro e dava uns pegas na Leide Daiany de vez em quando. Numa dessas, engravidou a moça, e não quis assumir, mas de tanto a Maria do Carmo ficar metralhando no ouvido dele dúzias e dúzias de desaforos, ele acabou assumindo a menina. Mas ele continuou na bandidagem, então Leide Daiany desistiu dele e arranjou coisa melhor. Shao Lin ficou tristinho e desistiu de fazer cosplay de Zé Pequeno pra virar um homem direito, e ter sua namoradinha de volta.
    • Seu Jacques (Flávio Migliaccio): Velho aposentado que sofre com os atrasos, omissões, descasos e humilhações impostos pelo INSS. Indignado, vive repetindo sua história por onde passa: ex-vendedor, teve a aposentadoria calculada de forma errada e seu pedido de revisão tramita há sete anos. Apesar disso, jurou a si mesmo que só iria morrer depois de receber os atrasados. Está vivo até hoje.
    • Djenane Pereira (Elizângela): Era colega de Nazaré no cabaré da Madame Sofia e voltou só pra chantageá-la, afinal, sabia de todos os segredos. Mas, teve o azar de ter o seu salto quebrado enquanto descia a terrível escada da casa de Nazaré, e bateu as botas.
    • Viviane (Letícia Spiller): Assessora parlamentar de Reginaldo, cúmplice e amante nas horas vagas, planeja junto com ele usurpar o poder para sempre. Seu primeiro passo é torná-lo prefeito de Vila São Miguel, mas tudo dá errado, suas roubalheiras são reveladas e ele morre. Depois de curtir 3 segundos de luto, Vivi corre atrás de outros políticos e se envolve em todos os escândalos conhecidos de desvios de verbas: Mensalão, Lava Jato...
    • Thomas Jefferson (Mário Frias); Político corrupto, amigo do núcleo nobre da novela, namorava com a Duda mas perdeu ela para o Viriato e resolveu se aventurar com as passistas da escola do Giovanni Improtta, seu parceiro de maracutaia. No final fica com a Marinalva e vai com ela para Brasília. Atualmente é secretario de cultura no Governo Bolsonaro, substituindo a desvairadasensata Regina Duarte.
    • Yara Steiner (Helena Ranaldi): Uma morena gostosa que queria ter um filho e por isso deu pro Plínio. Depois disso eles brigaram na justiça para ficarem com a criança, mas nenhum juíz seria burro o bastante para entregar a criança para quem trai o movimento.
    • Angélica (Carol Castro): Foi a última moça acusada de ser a filha roubada de Maria do Carmo. Na verdade, ela queria dar um golpe na protagonista pra ter uma vida boa, mas acaba se apaixonando por um de seus "irmãos", Plínio. Aí, ela se mete em um monte de furadas, Reginaldo descobre que ela é uma farsante e passa a chantageá-la, mas Plínio descobre a farsa, revela tudo para a mamãe e os dois se casam. Até que o príncipe vira um sapo, ou melhor, um Dado Dolabella, ele começa a espancá-la e ela se separa dele, com uma ordem judicial que o proíbe a se aproximar dela num raio de 500 metros.
    • Gisella (Angela Vieira): Mulher do Leonardo e mãe da Duda, típica socialite fútil e enjoada que detesta seus sogros octagenários. Só vale a pena lembrar dela por ser uma coroa gostosa que vive se hidratando e tomando banho com sabonete de ótima qualidade. Essa mulher deve ser cheirosa demais.
    • Venâncio (André Gonçalves): Rapaz muito burro que assumiu a culpa do crime de seu primo Reginaldo e acabou sendo expulso da família, só por dinheiro. Mas depois pôs a boca no trombone (no programa do Tigrão) e se deu bem pois ficou com a loira gostosa Ninfa Bebê, putinha do Giovanni.
    • Ninfa Bebê (Ludmilla Dayer): Puta paga do Giovanni Improtta, que participava dos desfiles por que dava pra ele. É a típica loura burra, tão burra que largou o coroa ricaço pra ficar como pé rapado do Venâncio.
    • Marinalva (Tânia Khallil): Rainha de bateria muito gostosa, era casada com o Leandro mas queria dar pro Viriato. Acabou se dando bem pois, não ficou com nenhum dos dois e se casou com o Thomas Jefferson, indo morar em Brasília com ele.
    • Regina "Gegininha" (Maria Maya): A outra passista ainda mais gostosa que a Nalva, é filha do Sebastião que é conservador e não gosta de ver a filha pelada desfilando na frente de todo mundo na Sapucaí, mas no final ele vai ter que deixá-la mesmo assim. É namorada do playba João, filho do Giovanni Improtta, no final eles se casam.
    • Alfred (Ítalo Rossi): Antigo mordomo do Batman que foi dispensado e agora trabalha para o Barão e a Baronesa. É o verdadeiro pai de Leonardo.
    • Madruga (André Mattos): Não confunda com o Seu Madruga, este aqui é um gordão bandido e faz-tudo do Giovanni Improtta.
    • Cigano (Ronnie Marruda): Negão da novela, um bandido que bota medo no Shao Lin e em todo mundo. É marido da Rita e espanca ela, mas nem se importa de deixar o portuga comer ela desde que pague uma boa quantia. No final morre.
    • Constantino (Nuno Melo): Taxista portugues que dá uns pegas na Rita e quer casar com ela, levá-la para Portugal e lhe dar uma vida digna com dieta de bacalhau, mas pra isso vai ter que descolar uns 20 mil contos pro Cigano.
    • Ubiraci (Luiz Henrique Nogueira): O carnavalesco viado da novela, melhor amigo de João Manoel Improtta e amante do Turcão.
    • Alberto (Thiago Fragoso): O filho do Seu Jaques, que está em dúvida se vai comer a Isabel ou a Maria Claudia, mas no final acaba ficando com uma coroa.
    • Aretuza (Sílvia Salgado): Empregada do Dirceu que queria dar pra ele mas acaba ficando com o Rodolfo
    • Rodolfo (Reinaldo Gonzaga): Amigo de Dirceu, é jornalista e dublador nas horas vagas. De vez em quando dá uns pegas na Aretuza.
    • Cícera (Stella Freitas); Governanta da casa da Maria do Carmo, irmã da Rosicler (da novela Chamas da Vida). Diferente da irmã que é mãe de família, Cícera é pegadora de novinhos.
    • Shirley (Malu Valle): Amiga da Naza e do Seu Jaques. Também é pegadora de novinhos e fica com o Alberto no final.
    • Clementina (Miriam Pires): Antiga governanta e vó do Shao Lin.
    • mãe do Shao Lin (Cristina Mullins): Uma inutil que eu nem me lembro o nome e só serve pra dar bronca no filho merecidamente.
    • Gilmar (Roberto Bomtempo): Taxista canalha que ajudava Nazaré, mas ela o assassinou jogando o ventilador na banheira onde ele se banhava.

    Abertura[editar]

    A abertura era cantada pela filha da Elis Regina fazendo cosplay da mãe, e tinha uma enorme multidão paralisada, com os personagens da novela e um povo que ninguém nunca tinha visto na TV até aquele dia. A música-tema era simples e se tornou famosa:

    Cquote1.svg As fotos coloridas são de atores da Glooobooooo, e as preto em branco devem ser de... figuraaaaaaaaanteeeees! Paranauêrêrêrêrêrêrê-rêrêrê... Cquote2.svg

    Letra[editar]

    Composição: Milton Nascimento a.k.a. Bituca, e Fernando Brant
    Mande notícias do mundo de lá
    Diz quem fica
    Me dê um abraço, venha me apertar
    Tô chegando
    Coisa que gosto é poder partir
    Sem ter planos
    Melhor ainda é poder voltar quando quero

    Todos os dias é um vai e vem
    A vida se repete na estação
    Tem gente que chega pra ficar
    Tem gente que vai pra nunca mais
    Tem gente que vem e quer voltar
    Tem gente que vai e quer ficar
    Tem gente que veio só olhar
    Tem gente a sorrir e a chorar
    E assim chegar e partir...

    Trilha sonora Nacional[editar]

    Senhora do Destino: Nacional
    SDDNacional.jpg
    Susana Vieira, a.k.a. Maria do Carmo (estragou a capa; era melhor terem colocado a Letícia Spiller, Tânia Kalil, ou até mesmo a Carolina Dieckmann no lugar)
    Lançado em 2004
    Gênero Diversos
    Gravadora Som Livre
    • Teve tiragem de apenas 120 mil cópias - pequeno para uma época sem YouTube, Deezer ou Spotify - e deveria ter vendido mais, mas botaram a bosta da música do Dando Dolabella no CD...
    1. "Se acontecer" - Djavan (tema de Dirceu)
    2. "É festa" - Simone (tema de Reginaldo e Viviane desviando verbas da prefeitura)
    3. "Tudo vira bosta" - Rita Lee (tema de Giovanni depois de fazer o número 2)
    4. "Fantasias" - Leonardo (cantor) (tema de Leandro)
    5. "Dono dos teus Olhos" - Gal Costa (tema de Maria do Carmo)
    6. "Encontros e Despedidas" - Maria Rita (tema de abertura)
    7. "Qual é?" - Marcelo D2 (tema de Shao Lin tentando se livrar do exame de DNA)
    8. "Uma louca tempestade" - Ana Carolina (tema de Isabel)
    9. "Dream A Little Dream Of Me" - Zélia Duncan (tema de Pedro e Laura)
    10. "Tudo que há de bom (Traveling Alone)" - Luiza Possi (tema de Viriato e Maria Enjoada)
    11. "Vem ni mim (que tô facin facin)" - Dado Dolabella (tema dele mesmo)
    12. "Máscara" - Pitty (tema de Shao Lin tentando ser descolado)
    13. "À medida da Paixão" - Pedro Mariano (tema de Leandro e Nalva)
    14. "Corações psicodélicos" - Karla Sabah (tema de Leonardo e Gisela)
    15. "Olhos tristes" - Fabian (tema de Rita depois de apanhar pela 97ª vez do marido)


    Trilha sonora Internacional[editar]

    Senhora do Destino: SC Internacional
    SDDInternacional.jpg
    José Wilker, a.k.a. Giovanni Improtta (teria sido melhor se tivessem colocado o Marcello Anthony, o Zé Mayer ou até mesmo o Heitor Martinez no lugar)
    Lançado em 2004
    Gênero Música ianque
    Gravadora Free Sound
    • Sei lá quanto vendeu essa porcaria, só sei que tinha umas músicas maneiras, mas hoje deve ser usado como peso de papel.
    1. "I Guess I Loved You" - Lara Fabian (tema de Maria Eduarda e Viriato)
    2. "Sorry Seems To Be the Hardest Word" - Ray Charles feat. Elton John (tema de Dirceu e Guilhermina)
    3. "I Want to Know What Love Is" - Wynonna, e não a versão estragada e escandalosa da Mariah Carey (tema de Isabel e Edgard)
    4. "Como me acuerdo" - Robi Draco Rosa (tema de Mariane)
    5. "Those Sweet Words" - Norah Jones (tema de Eleonora e Jenifer)
    6. "Calling All Angels" - Lenny Kravitz (tema de Maria Cláudia e Leandro)
    7. "The Closest Thing to Crazy" - Katie Melua (tema de Maria do Carmo e Dirceu)
    8. "It's Over Now" - Natasha Thomas (tema de Daiane e Bruno)
    9. "This Love" - Maroon 5 (tema de Venâncio e Danielle)
    10. "Blond Thang!" - Babootz & Da Big Boy Daddy (tema de Shao Lin)
    11. "Free" - Donavon Frankenreiter & Jack Johnson (tema de João Manuel)
    12. "Singin' in the Rain" - Jamie Cullum (tema de Guilhermina)
    13. "Che sono innamorato (Estoy Enamorado)" - Luciano Bruno (tema de Giovanni se declarando pra Maria do Carmo)
    14. "Long Night" - The Corrs (tema de Nalva farreando na escola de samba)
    15. "Daughters" - John Mayer (tema de Plínio e Angelica)
    16. "Ya my Queen" - Houston Aakon (tema de Shao Lin e Dayane)
    e ainda (como trilha sonora incidental)
    • "Sabiá" - MPB4 (tema de Josefa e Sebastião)
    • "Gente perdida" - Mafalda Veiga (tema de Costantino e Rita)
    • "Cordeiro de Nanã" - Thalma de Freitas (tema de Maria do Carmo pensando na filha roubada)

    Repercussão[editar]

    • A novela fez tanto, mas tanto sucesso que foi reprisada pelo Vale a Pena Ver de Novo há uns 10 anos atrás, e seus personagens são lembrados até hoje.
    • O autor, Aguinaldo Silva, até hoje colhe os louros do sucesso e desistiu de vez de fazer aquelas novelas regionais que se passavam no interior nordestino pra fazer novelas que se passam no Rio de Janeiro com protagonistas nordestinos (até que em 2018 ele voltou a fazer outra do gênero).
    • Giovanni Improtta fez tanto sucesso que virou artista de cinema e até estrelou um filme! Mas o filme foi um fracasso.
    • Muito antes de Bruna Marquezine e Em Família, Carolina Dieckmann já chateava e confundia os telespectadores interpretando a mãe na primeira fase da novela e a filha na segunda fase.
    • Foi a última novela da Dado Dolabella na Globo (ufa!). Mas antes de sumir pra sempre das nossas TVs, ele fez novela no SBT, na Record, ganhou uma A Fazenda e protagonizou aquela famosíssima briga com o João Gordo.

    Elenco de A Flora do Intestino Senhora do Destino[editar]

    Ator Personagem
    Susana Vieira Maria do Carmo Ferreira da Silva (Anta Nordestina Do Carmo)
    José Mayer Dirceu de Castro (Hortelino Troca-Letras)
    José Wilker Giovanni Improtta (Desová Geová)
    Renata Sorrah Nazaré Tedesco (Naza)
    Carolina Dieckmann Isabel Esteves Tedesco (Lindalva Ferreira da Silva) / Maria do Carmo (jovem)
    Eduardo Moscovis Reginaldo Ferreira da Silva (Naldo)
    Marcello Anthony Viriato Ferreira da Silva
    Débora Falabella Maria Eduarda Correia de Andrade e Couto Ferreira da Silva caralho, pra quê tanto nome? (Duda)
    Leonardo Vieira Leandro Ferreira da Silva
    Dado Dolabella Traiu o movimento Dado, veio Plínio Ferreira da Silva
    Ângela Vieira Gisela de Andrade Couto
    Nelson Xavier Sebastião Ferreira da Silva
    Yoná Magalhães Flaviana Meira
    Miriam Pires Clementina Vieira da Silva (morre no meio da novela, e é homenageada por Maria do Carmo)
    Dan Stulbach Edgard Legrand
    José de Abreu Josivaldo da Silva (Seu Josi)
    Wolf Maya Leonardo Correia de Andrade e Couto
    Leonardo Miggiorin Remédio para desintiria Políbio (Shao Lin)
    Leandra Leal Maria Cláudia Tedesco (Claudinha)
    Heitor Martinez João Manoel Improtta Jackson, o Rei do Torto
    Adriana Leza Lessa Rita de Cássia das Neves
    Mara Manzan Janice Ferreira da Silva
    André Gonçalves Venâncio Ferreira da Silva
    Maria Maya Regina Ferreira da Silva (Regininha)
    Mylla Christie Eleonora Ferreira da Silva
    Bárbara Borges Jennifer Improtta
    Mário Frias Thomas Jefferson Bezerra de Souza
    Ludmilla Dayer Danielle Meira
    Carol Castro Angélica
    Thiago Fragoso Alberto Pedreira
    André Mattos Vanderlei Madruga (Madruga)
    Cristina Mullins Aurélia Vieira da Silva
    Flávio Migliaccio Jaques Pedreira
    Reinaldo Gonzaga Rodolpho
    Stella Freitas Cícera
    Cristina Galvão Jandira
    Sílvia Salgado Aretuza
    Gottsha Crescilda Duarte Que nome gostoso!
    Malu Magalhães Valle Shirley
    Agles Steib Michael Jackson