Seleção Saudita de Futebol

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Arábia Saudita
Arabiaselecao.png
Lema: Até a gente na Copa e Países Baixos e Itália não
Local: Riad
Confederação: AFC
MELHOR Resultado: Timor Leste 0-10 Arábia Saudita
(Timor Leste adora levar 10 gols num único jogo)
(17 de Novembro, 2015)
PIOR Resultado: República Árabe Unida (Egito) 13-0 Arábia Saudita
(03 de Setembro, 1961)
Fornecedor: Um sheik qualquer podre de rico
Apelido: Bônus Game de Copas
Ídolos: Majed Abdullah
Mascote: Falcão Verde Sem Asas
Hino: الله أكبر الله اكبر
Títulos: Três Copas da Ásia (1984, 1988 e 1996) e o rei
quase morreu de cirrose bebendo pra comemorar
os títulos.


Seleção Saudita de Futebol é uma seleção qualquer de futebol que entra de vez em quando em copas, por conta da incompetência extrema das seleções asiáticas, ou a falta delas mesmo.

Venceu três Copas da Ásia (1984, 1988 e 1996), cujo nível é menor do que a Série B do Brasileirão, onde os maiores craques estão no nível de atletas como o Perdigão, ou menos, pois ele pelo menos tem Mundial.

Se classificou para a Copa do Mundo de 2018 por antecipação após duzentos anos de ausência, e conseguiu isso com apenas jogadores que atuam na própria Arábia Saudita, mostrando o alto nível técnico de sua confederação.

História[editar]

Preparação forte pra Copa.

Não possui história, pelo menos eles preferem que nem seja mencionada por aqui, pois apenas levaram fumo em todas as copas que participaram.

O Brasil possui mais títulos de Copas do que a Arábia Saudita possui de participações, o que deixa claro o alto nível técnico desta seleção.

Após encarar um poderoso grupo na AFC, com a presença do Iraque e da Tailândia, eles conseguiram sua classificação antecipada, mostrando que os tailandeses só entendem de cortar pau fora mesmo.

Elenco[editar]

Majed Abdullah, o Pelé do Deserto.

Um monte de pé-de-rato que não joga nada, digasi di passagi, pois num bate de treis dedo os escanteio, garotinho.

A principal estrela e craque do time, um cara que não sei como escreve o nome, fez 1 gol nas eliminatórias, reforçando, em um grupo com a presença de Iraque e Tailândia, analisando isto é óbvio que, na Copa, ele irá fazer muitos gols em seleções com defesas mais frágeis, como Suíça e seu ferrolho.

Copa do Mundo de 1994[editar]

A primeira foi a melhor participação num mundial até hoje, ainda com o craque Abdullah. Apesar de começar perdendo pra Laranja Tri Vice por 2-1, derrubando o Marrocos pelo mesmo placar e no jogo com a Bélgica, Saeed Al-Owairan percorreu 3 km até chegar no gol adversário e fazer o gol da vitória e da classificação em 2° no Grupo F. Nas oitavas caiu pra Suécia por 3-1 e depois disso só viria pau.

Copa do Mundo de 1998[editar]

No Grupo C iniciou perdendo pra Dinamarca por 1-0, depois 4-0 da França com Zidane indo pro chuveiro mais cedo por agressão doentia e terminou com um 2-2 com a outra "baba" da chave, a África do Sul.

Copa do Mundo de 2002[editar]

Os sauditas caíram no Grupo E e foram as putas da chave, o primeiro jogo é um que Mohamed Al-Deayea nunca esquecerá, tomou 8 gols da Alemanha, no outro jogo conseguirá perder só de 1-0 pra Camarões com um gol de Eto'o e pra terminar um 3-0 da Irlanda, Ozama bin Laden ficou tão chateado que se ofereceu para jogar na seleção para ajudá-los a ganhar as partidas.

Copa do Mundo de 2006[editar]

No Grupo H estreou num duelo que fala árabe com a Tunísia e terminou 2-2, e foi só isso o que conseguiu, depois leva 4-0 da Ucrânia e todo mundo pensou que a Espanha venceria por 5-0 ou mais mas a Fúria virou só uma vaquinha e os espanhóis só ganharam de 1-0.

Copa do Mundo de 2018[editar]

Osama Hawsawi dando uma enrabada em Luis Suárez (veja a cara de dor do uruguaio).

Só levaram nabo. Logo na primeira rodada, os árabes tomaram 5-0 da anfitriã Rússia, fora o sacode. Os sheiks não gostaram da atuação da equipe, e o zagueiro Osama foi apedrejado em estádio público, e logo em seguida capturado pelo FBI, desfalcando a equipe nas rodadas seguintes, o que fez diferença nenhuma.

Na segunda partida, levaram nabo novamente, desta vez do Uruguai, mas pelo menos montaram uma boa retranca pra não serem goleados e não serem considerados o pior time da Copa, deixando esta honra para o time reserva da Inglaterra, 1-0 Uruguai com um gol de Luisito.

E no último jogo os sauditas se "vingaram" do 13-0 em '61, vencendo por 2-1, o resto da vingança vai ser parcelado. Isso adiantou porra nenhuma, pois os dois times são ruins pra caralho e a esta altura já tinham morrido abraçados, mas pelo menos os árabes conseguiram aproveitar-se de uma defesa merda pra fazer pelo menos um golzinho na Copa.