Seleção Salvadorenha de Futebol

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Este artigo foi feito por quem já ganhou Copa do Mundo

Copa Trofeus.JPG

Morra de inveja MWAHUAHUAHUAH!

El Salvador
El Salvador.png
Lema: Garrafa d'água neles!
Local: San Salvador
Confederação: CONCACAF
MELHOR Resultado: El Salvador 12-0 Anguilla em San Salvador (06/02/2008)
PIOR Resultado: Hungria 10-1 El Salvador em Elche (15/06/1982)
Fornecedor: Indaiá
Apelido: Pipa d'água
Ídolos: Raúl Díaz Arce, Alfredo Pacheco, Luiz Ramírez Zapata
Mascote: Garrafa de água
Hino: Sempre se hidratando
Títulos: Copa Indaiá 6 vezes


A Seleção Salvadorenha de Futebol é um timeco da América Central formado por jogadores de nível patético e sua torcida é formada por vândalos que gostam de causar nas partidas. Conseguiu jogar duas copas do mundo, 1970 e 1982, em ambas apanhou mais do que carne de terceira. Participou de 17 edições da Copa Ouro da CONCACAF, foram vices em 1963 e 1981. O maior jogador foi Raúl Díaz Arce, 39 gols em 68 jogos entre 1987 e 2003. Apesar do nome, ninguém salva essa seleção de derrotas.

Copa do Mundo de 1970[editar]

Estreante na copa do mundo no México, fizeram uma campanha horrorosa, perderam as três partidas, 3-0 pra Bélgica, 4-0 pros donos da casa (que fizeram um gol num lance em que a falta era pra ter sido marcada para El Salvador) e 2-0 pra União Soviética, lanterna absoluto do Grupo 1.

Campeonato da CONCACAF de 1981[editar]

Jogando no famoso grupão, eis a campanha frustrante: estreou perdendo de 1-0 pro Canadá; venceu o México por 1-0; 0-0 com Cuba; mais um 0-0 sonífero com Honduras e por fim derrotou o Haiti por 1-0 mas o campeão foi Honduras, e os salvadorenhos foram bi-vice.

Copa do Mundo de 1982[editar]

Achando pouco a pífia campanha de '70, os salvadorenhos tomaram ainda mais gols, logo na estreia tomaram simplesmente a maior goleada da história das copas, 10-1 da Hungria, e o primeiro gol de El Salvador em copas foi marcado por Luis Ramírez Zapata, que comemorou como se fosse o primeiro gol da vida dele. No segundo jogo a Bélgica pegou mais leve do que em '70, venceu só por 1-0, e no último jogo perdeu também por um magro 2-0 pra Argentina, terminando de novo na última posição no Grupo 3.

Copa Ouro da CONCACAF de 2002[editar]

Os salvadorenhos estavam confiantes de que poderiam vencer o torneio, mas no primeiro jogo no Grupo A com o México perdeu de 1-0, e em outro jogo morno venceu a Guatemala pelo mesmo placar. Nas quartas o sonho acabou com a seleção tomando um 4-0 no rabo pelos Estados Unidos.

Eliminatórias Copa do Mundo de 2014[editar]

Passou sem nenhuma dificuldade em 1° no Grupo A com 6 vitórias jogando contra grandes equipes como República Dominicana, Suriname e Ilhas Cayman. E na fase seguinte quando as seleções de decentes aparecem, ficou em penúltimo no Grupo B com 5 pontos, não conseguindo superar México e Costa Pobre e ficando à frente apenas da Guiana.

Eliminatórias Copa do Mundo de 2018[editar]

Primeiro superou São Cristóvão e Névis no play-off da segunda fase, depois passou por Coração Curaçao na terceira fase, e a quarta fase foi uma decepção somando só 2 pontos contra Honduras e Canadá, mas o que ficou marcado por El Salvador na eliminatória foi a derrota de 3-1 pro México (Jorge Iggor narrou esse jogo), a torcida salvadorenha ficou igual doido jogando garrafas de água no gramado o jogo inteiro, pelo jeito tentando acertar os jogadores mexicanos.

Grandes Jogadores[editar]

  • Raúl Díaz Arce
  • Alfredo Pacheco
  • Henry Hernández
  • Mágico González
  • Alexander Mendoza
  • Andrés Flores
  • Óscar Cerén