Sega Pico

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Esse artigo é papo de Artífice!

Sega Pico está relacionado com alguma bugiganga de características únicas. Ele pode ser algum objeto mágico ou apenas uma velharia qualquer.

Magic - Nevinyrral's Disk.jpg
Logo de Sega Pico.
O dito cujo, não o confunda com uma torradeira.

Cquote1.svg Pika Pika!! Cquote2.svg
Pikachu sobre Sega Pico
Cquote1.svg Sega Pico, você não é pica nem aqui nem na China, quero vê você vencer o laptop da Xuxa. Cquote2.svg
Laptop da Xuxa chamando Sega Pico para o pau.
Cquote1.svg Laptop da Xuxa você nem vai estar aqui para ver a minha vitória, agora volte a escutar o seu CD arranhado. Cquote2.svg
Sega Pico aceita o desafio.
Cquote1.svg Me chamaram? Cquote2.svg
Pico de Boku no Pico.
Cquote1.svg Nãooooo!! Cquote2.svg
Todo mundo sobre a citação acima.

Sega Pico é um console pica, ou melhor dizendo computador foda que travou batalha com o lendário laptop da Xuxa, uma briga que durou 5 anos. Foi lançado em 1993 para substituir o Ruindows 3.1x e merdalhar a onda dos novos computadores que ainda estavam por vir. Pico se espalhou pelo mundo nos anos seguintes, vindo até ao Brasil para mergulhar nos vazios cérebros do típico brasileiro pobre dos anos 90. O console-computador funcionava como uma espécie de conta-história eletrônico, no qual livretos eram os jogos, e cada página era uma fase diferente (bem coisa de japonês nerdaço).

História[editar]

Não sabe qual é o jogo? Pois é nem eu.

O PC da Xuxa quando lançado lá nos bregas anos da década de 80, exalava poder e prazer. Para a mulecada e até mesmo para os jovens escabela-palhaço, esse aparelho super tecnológico era o primeiro contado deles com a chamada internet, o mundo virtual que causa depressão e lava o cérebro de qualquer fedelho. Pensando em atrair o público dos computadores para o seu maligno covil devora-dinheiro, a Sega se juntou com o Linux para desenvolver um aparelho mais potente do que os computadores da pedoXuxa e as famosas Janelas 1, 2 e 3. Windows sabendo da mutreta, resolveu desenvolver um megazord chamado Windows 95, essa praga, anos depois, resolveu ser blogueira a domicílio, estando em pelo menos 90% das casas norte-americanas, dando prejuízos a Sega Pico que teve que pedir esmola na falida China em 1996. E como se não bastasse, do outro lado da seita, estava Xuxa Productions que resolveu financiar pirateiros para desenvolverem um pseudo PC da Xuxa mais barato e de péssima qualidade, assim espalhando a merda marca Xuxa nos quatro cantos do universo.

Junte 4, diversão garantida.

Sega Pico utilizava a mais alta tecnologia das tecnologias, produções vindo da China e do Paraguai mostravam sua qualidade como exemplar. Sua estrutura feita de plástico radioativo que polui só pelo fato dele existir; pilhas da Duracell que se dizem infinitas, mas apenas funcionam por 30 minutos; e jogos licenciados, muitos jogos licenciados, porque a Sega estava ocupada tentando passar do último boss de Sonic Chaos, e depois foi trabalhar no tal Sonic Blast.

Após o lançamento de Pico no mercado japonês, o PC da Xuxa começou a cambalear como bêbada num cabaré de beira de estrada. Pico, cada vez mais alcançava o sucesso, arrancando míseros mangos de pais de primeira viagem. Uma versão com vírus também foi lançada nos States e na Eurozone em 1994. Em 1996, Pico também chega em terras achinezadas e bombardeadas da China e da Coreia do Sul. Acredita-se que em algum momento de 1998, Pico também esteve na Coreia do Norte, mas apenas por alguns dias, até ser banido, pois foi confundido com um desarmador de bombas.

Propaganda de Mekidonudarudo Hanbaga.

Até 1996, Pico estava vencendo o PC da Xuxa com folga, mas o que ele não esperava era que Xuxa tinha uma carta na manga. Junto ao Exu, em abril de 1997, Xuxa estreia o seu mais novo programa, o Planeta Xuxa, um bordel para continuar com suas safadezas com menores. E para não perder a fama, também lançou o PC da Xuxa 2.0, o computador com a cara da Xuxa que agora funcionava com internet discada. Além disso, para se vingar, Xuxa pagou hackers cubanos para roubar ideias e jogos que estavam sendo desenvolvidos para o Sega Pico, e ainda contou com a ajuda dos pirateiros paraguaios para desenvolver PCs mais rápido.

Tentando não deixar a peteca cair, Sega juntou suas últimas forças, fez o Genki-Dama e foi pedir pão velho na puta que pariu, mas depois que lhe ofereceram a proposta de sentar no colo do capeta em troca de fama e riqueza, a Sega resolveu chutar o balde, afinal estava prestes a lançar o seu mais novo videogame que deixaria todos no chinelo, e que com certeza não lhe traria a falência.[1] Por isso contou com a ajuda de seus mascotes peludos para espremer o máximo de grana que ainda lhe podiam roubar conquistar.

Por fim, Sega Pico ficou pobre, esquecido e falido teve que morar debaixo da ponte, sendo morto logo em seguida. As versões do ocidente foram todas mandadas para a vala em 1998, enquanto que na China e no Japão, lugares que ainda lhe havia restado algum fôlego, conseguiu sobreviver até 2002, quando o PC da Xuxa 6.9 foi lançado, roubando todos os fãs assanhados de Pico.

Livros Jogos[editar]

Sega Pico funciona a base da porrada com fitas cacete cassete, sua segunda versão,lançada em 1994, contava com a mídia chamada de storyware, arquivos vampirescos que custavam os olhos da cara e apenas tinham estorinhas para boi dormir. Ao todo, foram lançados 300 e poucos jogos. Alguns aqui abaixo:

Nome Ano de Lançamento Nota
Sonic's Game World 1994 Típico título de lançamento bunda que não tem nada de mais além de alguns minijogos, um simulador de paint e uma página com a foto do Eggman cagando coxinhas.
Tails and the Music Maker 1994 Com sempre, Tails fica os restos. Aqui ele faz de tudo, menos música. Dança das vitórias-régias, desviar de bosta de pombo e genius.
The Berenstain Bears' A School Day 1995 A família de ursos grandes, peludos e mansos Berenstain (ou Berenstein caso você tenha Mandela), passam por mais um entediante dia na escola. Alguns jogos são, liga pontos, junta blocos, jogo da memória e até mesmo matar aula saindo pela floresta e pulando em cogumelos.
ɔiƨυM ǝƨɿǝvǝЯ ƨ'ɒxυX 1997 Jogo pirata vendido no camelô por apenas 3 conto. Esse é um simulador de tocador de fitas, no qual você pode ouvir uma incrível seleção de 3 músicas da Xuxa, mas tome cuidado, quem comprou nunca mais parou de escutar.

Curiosidades[editar]

  • Durante toda a sua vida, Sega Pico teve o McDonald's, as Organizações Tabajara e a Wikipédia como patrocinadoras. Wikipédia, perdedora, meteu o pé assim que viu que o aparelho não lhe traria lucros para comprar idiotas pra editar o seu site.
  • Sega Pico pode ser uma ótima refeição para quem sofre de falta de pica.
  • Você sabia que Pico joga Pico em um pico.
  • Um dia, não se quando, mas um dia Pico vai jogar Pico com pico em um pico. O pior é se Pico jogar Pico do Pico, com quem Pico vai jogar Pico?

Ver também[editar]

Notas

  1. A história conta outra coisa (Sony e Nintendo Riem).