Saudação à mandioca

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Patrick.gif "Aí que burro! Dá zero pra ele!"

Este artigo é sobre algo ou alguém burro ou completamente imbecil.

Provavelmente usa Oi Velox e digita "kkk"...
Cquote1.svg Viva a Mandioca Cquote2.svg
Dilmãe

A saudação à mandioca é um evento em forma de discurso com falas que deixam você de queixo caído. Criado pela mulher sapiens em 2015 A.C. é uma falação de abobrinhas que causam dores de cabeça e vergonha alheia.

O Comunicado[editar]

Saúdem a mandiocona!!!

No dia 1 de abril de 2015 a mãe e ex-presidanta Dilma Rouƒeƒƒ oficialmente diz dar apoio a nova e até então recém-criada nova religião tupiniquim, ela então diz: "Eu to saudando a mandioca" em respeito a incrível nova ideologia. Dilma também realça um ato de que o brasileiro faz zueira, dizendo: "Nós tamos comungando a mandioca com o milho", ressaltando que foi um dos produtos essenciais para o devolvimento da civilização humana, sendo que a mandioca e o milho apenas existiam na América, civilizações como o Antigo Egito ou Roma Antiga nunca tinham visto esses alimentos até a chegada dos europeus no século XV.

Ainda assim complementando o seu riquíssimo discurso de história, Dilma fala da bola de palha na qual transforma o confeccionador em homo sapiens ou mulher sapiens.

Mandioca, a maior conquista do Brasil[editar]

A sagrada mandioca.

Macaxeira ou também aipim não é saudado por ninguém, exceto pelas pessoas drogadas em mandioca frita ou por um nordestino faminto, o alimento nomeado e conhecido como a maior conquista brasileira nos conta a lenda da índia que tomou umas a noite e que se apaixonou por uma árvore (estudos dizem que era um Pau-Brasil) e logo ficou grávida, possivelmente de um gravetinho, mas que pela sua surpresa foi uma raiz de mandioca.

Bola transformadora, simbolo da nossa evolução[editar]

A bola.

A bola que apareceu no comunicado de Dilma, faz menção a primeira bola usada na Copa do Mundo de 1930 no Uruguai. A teoria seria que quando fosse feito uma bola de palha ou folhas ela a transformaria-o em um homo sapiens ou mulher sapiens. A bola também é um simbolo da evolução humana, junto ao fogo, a escrita e a eletricidade.

O Discurso[editar]

v d e h
Mitologia Política Brasileira, suas lendas, seres e outros negócios fantásticos
1 cabo e 1 soldado31 de junho31 de novembro300 de BrasíliaAbraço BolivianoAerococaAerotrem do Levy FidelixAmeaça ComunistaAmigo dono do triplexAnões do OrçamentoBalbúrdiaBarão HomofóbicoBoi bombeiroBolinha de papel que atingiu o José SerraBolsolulaCanseiCarlos Magno e os 12 Cavaleiros da Távola RedondaCasa da DindaCasa do Romero JucáCercadinho do AlvoradaCloroquinaComércio sem viés ideológicoCristofobiaDemônio que possuiu Temer no discurso de posseDieta do Supremo Tribunal FederalDitadura gayDólares de cuecaElsa lésbicaEstatísticas tiradas da bundaEstocagem de ventoFaca que esfaqueou Jair BolsonaroFiat ElbaFigura oculta de um cachorroForças ocultasFraquejadaGabinete do ódioGolden ShowerGuardiões do CrivellaHelicóptero do Zezé PerrellaHistórico de atletaHonoris quaseImpunidade do PSDBJesus na goiabeiraKit gayLeite condensado do ExércitoMarajásMenos com menos igual a 10Miasmas pútridos que emanam no CongressoMinistro do STF terrivelmente evangélicoMosquitaMulher sapiensNióbioNova ARENAPartido da Imprensa GolpistaPato da FIESPPavão MisteriosoPequeno repiquePetucanoPirocão inflável verde e amareloPobre de direitaPolítico honestoPolítico work-alcoólicoPrincípio da meta aberta dobradaPrivatização de cu de curiosoProfecia da vitória do Cabo Daciolo no primeiro turnoPTinderRelaxa e goza!República de CuritibaSanguessugas do CongressoSaudação à mandiocaSexualidade do azul e do rosaTeorema do ganho e da perdaTerceira viaURSALValeriodutoVaza-JatoZelite