Rebeca Gusmão

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Tião.jpg
Rebeca Gusmão usa esteroides anabolizantes!
Isso explica porque tem músculos enormes, voz grossa pra caralho,
pinto pequeno e nenhum cérebro.
0,,14479677,00.jpg Atenção! Este artigo seca!

Cuidado ao ler, pois ele pode lhe passar uma uruca filha da mãe! Ééé... Porque tem gente que bota OLHO GORDO.

Iron Fitness, hein?? Eu sempre quis ter um aparelho de ginástica assim...

Os treinos e competições não permitem que Rebeca consiga cuidar do visual...

Cquote1.png Sua intenção era pesquisar: Arnold Schwarzenegger Rule 63 Cquote2.png
Google dando uma de adivinho com a pesquisa de Rebeca Gusmão
Cquote1.svg Você quis dizer: Mulher-Hulk Cquote2.svg
Google sobre Rebeca Gusmão
Cquote1.svg Você quis dizer: Rebeca Cuspão Cquote2.svg
Google sobre Rebeca Gusmão
Cquote1.svg Já comi! Foi duro... Cquote2.svg
Ana Carolina sobre Rebeca Gusmão.
Cquote1.svg Para dançar isso aqui é bomba! Cquote2.svg
Bragaboys sobre Rebeca Gusmão.
Cquote1.svg Vagabunda destruidora de cama! Cquote2.svg
Mara Maravilha sobre Rebeca Gusmão na Fazenda.
Cquote1.svg Boniiiita essa medalha... Eu sempre quis ter uma medalha assiiiim... Cquote2.svg
Zeca Pimenteira sobre as medalhas de ouro ganhas por Rebeca Gusmão no Pan 2007..
Cquote1.svg ÉÉÉÉÉéééééé... do BRASIL!!! Cquote2.svg
Galvão Bueno sobre o resultado do exame antidoping de Rebeca Gusmão.
Cquote1.svg Altíssima concentração de urina na testosterona da atleta, Galvão. Cquote2.svg
Resultado do exame antidoping de Rebeca Gusmão sobre Galvão Bueno.
Cquote1.svg Absurdo! Nunca bombei na vida! Minha pior nota foi sete! Cquote2.svg
Rebeca Gusmão sobre citações do Bragaboys e do resultado do exame antidoping de Rebeca Gusmão.

Rebeca Gusmão, ou se preferir, "Rebecão", é uma caminhoneira, fisiculturista, futebolista, mulher macho sim senhor, wrestler, militar, tanque de guerra e intérprete de atleta transexual de propaganda conservadora. Ela ainda FOI nadadora e FOI uma pessoa de estatura média, do tamanho da Gracyanne Barbosa, em um passado tão distante quanto as Torres Gêmeas e a TV Manchete.

História[editar]

Rebecão provando maiô e touca. Aqui podemos ver que estava em plena em forma... De MACHO!!!

Rebeca nasceu em Brasília em 24 de agosto de 1984 de um parto (a)normal, com morbidez e escatologia comparáveis ao nascimento de Macunaíma, se tivesse sido feito em qualquer lugar que já apareceu no Pesadelo na Cozinha. Desde o nascimento, Rebeca tinha potencial para se tornar a lésbica mais sapatão já concebida: ela se recusava a sair da vagina da mãe, exigindo tanto esforço físico que o médico parteiro desmaiou de exaustão, sendo necessário um harém de 72 virgens enfermeiras (algumas delas, de fato, eram virgens) e um guindaste para tirá-la do pobre e arrombado canal vaginal de sua mãe.

Como "nem guindaste" é frase de puta e viado quem gosta de rola, Rebeca não resistiu aos esforços sobre-humanos (humano é pouco, foi sobre-sayajin) das enfermeiras e ao esforço sobre-cybertroniano do guindaste, que queriam levá-la ao mundo por algum motivo e finalmente deu sossego para a equipe médica (e veterinária) do hospital. Quanto ao tapinha no lombo pra fechar a matraca, não foi possível realizá-lo, pois quase todas as enfermeiras torceram o(s) pulso(s) no processo e o guindaste se desintegrou igual ao Homem-Aranha no Vingadores: Guerra Infinita, entretanto, o médico acordou pouco depois e se ofereceu para dar a bofetada, mas ao invés de aplicá-la na gorila recém nascida, ele deu foi um tapa na pantera e apaziguou o choro de Rebeca com um taco de golfe, não necessariamente nessa ordem.

Após catorze chapoletadas, Rebeca foi levada ao campo de visão de sua prolapsada mamãe, que ainda estava turvo e lisérgico depois de ver, ouvir e sentir infinitos figurantes de Gray's Anatomy e um transformer a deixarem mais larga que a Veronica Avluv, além do alívio orgásmico de não ter mais um canhão brabo em miniatura se agarrando ao seu corpo com a força de um xenomorfo. Após mais catorze, só que dessa vez foram segundos, a mãe de Rebeca desmaiou e a """pequena""" recém-nascida foi levada ao dormitório dos bebês para causar poluição sonora. O que aconteceu dali até o próximo parágrafo eu não dei bola.

Tenras idades[editar]

Foto antiga (note[m] os pixels) de Rebeca novinha, quando tinha apenas 92 kg...

Durante a infância, aos 4 anos de idade, especificamente, Rebeca começou a usar um desentupidor de pia aderido à região pélvica para simular uma espada, como se fosse um guerreiro hipersexualizado de MMORPG yaoi provavelmente desenhado por uma feminista para fins de lacração, o que propiciou experiências inesquecíveis para ela e suas pobres e ingênuas priminhas que com ela degladiavam. Isso começou a ficar cada vez mais problemático ao longo anos, pois Rebeca foi passando a usar o desentupidor de privada, o rodo e o guarda-sol, tendo o estopim estourado depois que ela usou um cano de concreto e arremessou uma das primas a uma distância de 71 metros. Ao invés de enxergar o potencial da menina para o atletismo e os Jogos Escoceses, os pais de Rebeca decidiram fazer uma intervenção com um psicólogo, que era brother do médico que fez o parto e resolveu vingar seu amigo colorido: o casal Gusmão tinha 24 horas para arrumar um hobby não-violento para a filha ou ela seria mandada para a Ilha da Rainha da Morte pra ser saco de pancadas do Guilty. Ela tinha 6 anos. SmileySmall.png

Para constrangimento do médico de humanas, seu pai falou na lata uma solução: matricular o Robinho Rebeca na natação, resolvendo também os problemas respiratórios do nome da dupla sertaneja paraibana Rinite & Sinusite [carece de fontes], bem como os agentes e músicos de fundo: Bronquite, Dermatite, Estomatite e Pancreatite [carece de fontes]. Rebeca achou a proposta uma incrível bosta, mas quando seu papi disse que a Xuxa frequentava o local e que nadar alarga os ombros e aumenta o tamanho do pé, chegando fácil a 40 perto dos 18 anos e encostando no famigerado 44 quando adulta, ela topou rapidinho, pensando que o problema do estagiário que trazia as marvada pra dupla também seria resolvido: Estalagtite (entre as pernas).

O fato de Rebeca nadar na piscina de 1000 litros do Exército, já que seu pai era militar e a Ditadura já tinha terminado e sumido com algumas regalias de luxo, em conjunto com uma dieta especial de leite de texugo, caracu e ovo, pois sua mãe havia parado de produzir leite 56 dúzias de semanas antes dela ser desmamada com sucesso, aos 14 (coincidência?) anos de idade, e preferências artísticas manifestadas nas horas vagas, como assistir às séries Xena e The L World, escutar Cássia Eller, Ana Carolina e Zélia Duncan, e jogar Mortal Kombat sempre escolhendo a Sheeva, fez com que a menina tivesse um crescimento bastante diferenciado (e potente).

Chegando na adolescência, o primeiro sinal da puberdade não foi engrossamento da voz ou o surgimento de uma esponja de aço na virilha, e sim um cecê gourmet com cheiro de creme de alho, baunilha, gorgonzola e vinho branco com notas de feijão azedo e cachorro molhado em água para lavar os copos, o que não quer dizer que não tenham aparecido depois alguns pentelhos macios como navalha de adamantium. Rebeca também descobriu alguns de seus ícones, como Conan, o bárbaro, Chuck Norris e Triple H, e aprendeu a mijar em pé, o que foi facilitado pela musculatura adquirida nas lutinhas de espada com as primas. Após descobrir a existência do bacon, Rebeca foi morar nos Estados Unidos, mas voltou ao Brasil quando bateu a saudade do cheiro nostálgico do toucinho.

Vida adúltera[editar]

Rebeca pronta para a luta da vida adulta, fazendo cosplay do Bruce Lee e da Mulher Maravilha ao mesmo tempo no Paint...

Embora estivesse ganhando competições e alargando pra cacete seus ombros, seu pé não passava do 36,5, por isso, se desiludiu com a natação e foi procurar algo com que pudesse se sustentar, em todos os sentidos imagináveis, então decidiu virar caminhoneira, nem tanto pelo dinheiro, que era uma misêra da desgraça, mas principalmente por satisfação pessoal. Ela se sentia no paraíso com aquela vida: almoçando em boteco de estrada, sentindo o cheiro de torresmo na calcinha, participando de concursos de cuspe e arroto, assoviando pra mulherada abandonada na rua e tomando banho de vez em nunca, pois já tinha se banhado incontáveis vezes na natação. Mesmo assim, com todos esses costumes, ela não conseguia ser aceita pela "tiãosfera" como desejava, pois todos os caminhoneiros sabiam que o volume na calça dela era enchimento, mesmo que de puro músculo, e que ela poderia abandonar a vida de lésbica caminhoneira do mesmo jeito que abandonou a vida de sereia nadadora. Para provar que não abandonaria seu trampo como abandonou seu hobby, Rebecão decidiu abandonar o trampo de OUTRO jeito.

A demissão ocorreria de uma forma ou de outra após um incidente em Fernando de Noronha: ela transportava um carregamento de CDs do Snoop Dogg e do Planet Hemp que estava pesado demais, o que não era problema para ela, mas sim pro caminhão. Desconfiando da missão e achando tudo aquilo de levar CD de maconheiro pra Fernando de Noronha muito familiar, ela foi verificar o produto num posto de gasolina em Paracatu e confirmou que estava realmente sendo usada para traficar maconha, ainda por cima prensada com cocô de cavalo e Pinho Sol de limão. Rebeca, então, caguetou seu chefe, que a demitiu por telefone antes dos canas desmantelarem seu empreendimento, e resolveu se consolar enchendo a cara no bar mais próximo, onde encontrou, por uma coincidência maior que seu trapézio descendente, sua diretora favorita, Marlene Mattos, que a incentivou a voltar a nadar, dizendo que ainda poderia se tornar uma grande estrela da natação e obter fama, dinheiro, mulheres, automóvel, mulheres, iate, mulheres, mansões e claro, mulheres, e recomendou tomar testosterona em pó dissolvida em testosterona líquida.

Carreira esportiva[editar]

Aos 12 anos, idade em que acrescentou Nescau e pólvora à sua tradicional vitamina pela primeira vez, venceu um campeonato de 50 metros nado livre, no qual evitou o nado borboleta a todo custo porque achar que é coisa de boiola. 2 anos depois, logo após ser desmamada em definitivo, Rebeca ganhou um consolo, mas não do tipo que "borboleta" gosta e sim um consolo literal: ser considerada "uma mocinha" (vulgo: adulta) e competir com os adultos.

Na nananana natação[editar]

Rebeca quando era um garota inocente e depois de tomar testosterona por 6 anos. O bigode foi cortesia do Vasco.

Próximo ao Bug do Milênio e à viagem aos EUA, Rebeca foi jogar nadar no Vasco e conseguiu isso sem sair de Brasília, graças a uma picaretagem de um deputado que devia um favor à mãe de Rebeca, após assediá-la sexualmente e pedir pra comê-lo com um cintaralho. Do mesmo jeito, conseguiu nadar no São Caetano. Juntando a picaretagem dupla com a histeria coletiva do Y2K e o potencial lésbico de Rebeca, e fumando toda aquela maconha radioativa que ela quase levou pra Fernando de Noronha, é possível concluir que Rebeca causou, mesmo que sem querer querendo, o desabamento que marcou a final da Copa João Havelange.

Com nenhum talento Rebeca acabou conquistando uma medalha nos Jogos Panamericanos de 2003 e quatro em 2007, no Rio. O destaque no esporte fez com que pudesse pensar em ganhar sete medalhas em 2011 e comesse o toucinho mais picante da galáxia após superar seus recordes pessoais em Guadalajara, contudo, poucos meses depois, um laboratório canadense descobriu seu (ab)uso de hormônios masculinos, havendo indícios de consumos de testosterona e outros anabolizantes em forma sólida, líquida, gasosa, plasma, ectoplasma e até mesmo condensada de Bose-Einstein. Tanto Rebeca quanto sua cúmplice, amante, médica pessoal e fornecedora de entorpecentes, Renata Castro, foram indiciadas por falsidade ideológica, mesmo não estado envolvidas com os escândalos políticos recentes, ao contrário do deputado que a enfiou no São Caetano [carece de fontes].

A acusação foi indeferida dois anos depois, após ser constatado que alguém do laboratório fez caquinha: um médico uruguaio, daqueles que os conservadores falavam que seria normal se fumassem no trampo, caso a maconha fosse legalizada, trocou o frasco de urina por um shot de suco de coco fermentado e não contatou Rebeca sobre o ocorrido, fazendo com que a equipe do laboratório achasse que ela subornou, convenceu com jeitinho ou sequestrou alguém e obrigou um parente a fazer o serviço sujo de fornecer mijo pra ela passar no teste. Apesar das provas mais que evidentes do uso de testosterona, algumas pessoas ainda acreditavam na inocência de Rebeca, como Lula, Geraldo Magela, Edinanci Silva e Ray Charles, que acreditou nela até o último dia de sua vida, 3 anos antes dos jogos, é tanto que ELE era o ectoplasma encontrado na análise!

Mesmo assim, fora aplicada a punição de dois anos sem nadar; o sonho de nadar no México podia não estar de pé, mas estava deitado de bruços. Entretanto, Rebeca também queria nadar nas Olimpíadas da China e comer toucinho com molho agridoce depois das medalhas, então sua turminha resolveu recorrer da decisão, feita por uma juíza fina como o Slender Man, o que foi a coisa mais estúpida a se fazer, pois a Agência Mundial Antidoping (sim, esse é o nome da entidade) só aceitava uma punição, e se Rebecão fosse julgada culpada em segunda instância, seria banida da natação por toda a eternidade dos túmulos dela, da médica amante, do médico uruguaio, de seus pais, suas primas, da Marlene Mattos, das enfermeiras que fizeram seu parto e do deputado safado. Nem preciso dizer o que aconteceu...

NÃO-tação[editar]

Rebeca usando os poderes mutantes da Jean Grey, adquiridos com o uso crônico de anabolizantes.

Mesmo com todas as ameaças, ameaças mesmo, e o banimento da natação por 24 anos, 666 dias e até o dia em que chover canivete, Rebeca conseguiu se reerguer graças a um contrato assinado com a empresa de luta livre estadunidense WWE, estando ela disponível no Roster do Smackdown a partir de 2008. Rebeca havia até adiantado que seu personagem no WWE seria "El Marimbondo", em referência à sua constituição física de marombada e à picadura de marimbondo; o nome estava em espanhol para condizer com seu novo visual, com um bigodão que a deixava igual a um mariachi. Contudo, o fantasma do suco de coco voltou, com algum estagiário derrubando a bebida no contrato, manchando a tinta em primeiro momento, e depois destruindo o papel após o líquido secar.

Após o fiasco com a WWE, Rebeca decidiu investir no futebol, o que era algo a se esperar, francamente, já que nadou supostamente para dois times de futebol, no entanto, a decisão foi tomada no pior contexto possível (ou não) para um deles, por isso, decidiu jogar na Associação Atlética Esportiva e Recreativa dos Cooperados do Distrito Federal, um time que faria Atléticos, Esportivos e Operários do Brasil todo quebrarem a cabeça sobre como batizar o apelido dessa tralha. Foi um bom plano de carreira? Deu frutos? Bom, seja lá qual for o nome desse time, não teve o mesmo destaque de "gigantes" como Tombense, Volta Redonda e Mirassol, então conclui-se não serviu pra porra nenhuma.

No ano seguida, veio a subida, não exatamente de um gigante, mas também de um Atlético de sua carreira: aproveitando-se de seu físico de Exterminador e da experiência traumática com o uso descontrolado de testosterona, Rebeca decidiu virar halterofilista profissional e ganhou o campeonato mundial de supino, ao levantar o equivalente a um guindaste carregando um caminhão abarrotado de CDs, levando como maior prêmio a superação de toda a dor que passou tentando se enquadrar em um mundo que lhe deu um pé (tamanho 44.000) na bunda.

Voltando à vida adúltera[editar]

Rebecão tendando uma nova profissão: capitão do BOPE.

Logo após receber o comunicado de que não participaria das Olimpíadas de Pequim, vulgo: ban infinito da natação, Rebeca aceitou um convite do Governo do Estado do Rio de Janeiro para comandar o Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e comandar a luta contra os traficantes e milicianos no estado. Preocupada com o fato de ser a única mulher do batalhão, Rebeca parou de se barbear e depilar, fez várias tatuagens e voltou a usar testosterona, ingerida com farinha de puba no café-da-manhã.

Em 2010, fez igual a um dos vilões de Tropa de Elite 2 e se jogou na vida política, mas para evitar ficar no lado inimigo ao do coronel Nascimento, escolheu um partido brother do partido do "intelectualzinho de esquerda", o PCdoB. A cúpula do BOPE ficou fula com isso e baniram Rebecão do batalhão, sem nenhuma chance de recorrer, como rolou com a natação. O cargo escolhido foi o de deputado distrital, que é a versão pro Distrito Federal pro deputado estadual, e prometeu deixar o Bolsa-Atleta mais largo que seu trapézio. Se ganhou ou não, ninguém se lembra.

Mergulhada no ostracismo, mas sem poder nadar, por ainda estar banida do esporte, foi considerada sub-celebridade o suficiente para participar do reality show A Fazenda, um lugar perigoso porque tem piscina, onde Rebeca poderia dar uma de Duda Yankovich com a força dos dois irmãos do Théo Becker (vulgo: seus braços) ou coisa pior: nadar. O que aconteceu foi que ela não ganhou o programa e ainda foi processada pelo cafetão empresário que negociou sua participação no programa, pois ela não ia ser otária de pagar alguém que não a fez ganhar fama, dinheiro e mulheres, ela aprendeu isso com a Marlene Mattos durante o julgamento do doping. Como a juíza desse caso também não curtiu o fato dela ter se filiado ao PCdoB, Rebeca foi condenada a pagar 35% da grana.

P da vida com tudo e todos, Rebeca teve um surto de fúria, espumando pela boca, soltando raios e quase ficando verde e loira, mas teve a chance de se recuperar com a ajuda de outro empresário, que queria se vingar do picareta que tomou a grana dela por conta de uma partida de gamão apostando a virgindade da filha de um especulador financeiro da Coreia do Sul que deu um calote nos dois. Pouco tempo depois, ela teve um filho com ele, via inseminação artificial, que foi batizado de Zeus pelo fato de soltar raios igual a ela durante o ataque de fúria e por gostar de mulher igual a mãe, mas com a voracidade capitalista do pai empresário, logo, Zeus era o nome perfeito.

Ligações externas[editar]

Ver também[editar]

MainardiInv.JPG Este artigo trata de uma personalidade mortalmente,
putaqueparivelmente e filhadaputamente odiada!
Ele(a) nunca será respeitado(a) se continuar desse jeito.

Conheça outros filhos da puta clicando aqui.