Pokémon Black and Blue

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Virtualgame.jpg Pokémon Black and Blue é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, um Creeper explode mais uma casa de um Noob.

Stfu teller.gif Este artigo pretende ser ofensivo!

Se você não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.

E se se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!
Pelo menos o logotipo é bom pra quem gosta de gore.

Cquote1.svg Jogo divertido! Cquote2.svg
Pokemaníaco antes de jogar Pokémon Black and Blue.
Cquote1.svg Vou comer carne a semana inteira depois dessa! Cquote2.svg
Pokémaníaco depois de jogar Pokémon Black and Blue.
Cquote1.svg POKEMAUN É DU MAL! HEUHEUHEUHE BR BR BR! Cquote2.svg
PETA sobre a mensagem por trás do jogo.
Cquote1.svg E o Quico? Cquote2.svg
Qualquer um sobre citação acima.

Pokémon Black and Blue é um jogo de Pokémon hackeado e uma tentativa patética da PUTA PETA de protestar pelos direitos dos animaizinhos fofuchos, só que desta vez eles tocaram no coração dos pokemaníacos, gerando vários protestos no Caralivro.

Ideia de criar o jogo[editar]

O Ash odeia muito o Pikachu...
Oba, o game tem um pouco de hentai!

Os donos da PETA estavam novamente procurando um jeito de chamar atenção na mídia. Infelizmente para eles, não estava acontecendo nenhum assunto polêmico para eles reclamarem com paródias, até se lembrarem de Pokémon, o joguinho furry que tanto odiavam por nunca serem capazes de pegar o Mewtwo. Veio então a ideia de criar uma paródia fazendo o contrário dos jogos normais: ao invés de você usar seus pokémons para estuprar outros pokémons, os pokémons estupram seus treinadores por conta própria! E com essas ideias, eles produziram esse joguinho em flash, que conseguiu fazer a façanha de ser pior que os jogos originais.

Jogabilidade[editar]

Neste jogo, o pokémon se liberta de seu treinador sabe-se lá como e por que. Pokébolas são muito bem designadas e só dá pra escapar delas se o treinador deixar. Depois disso, o pokémon tenta matar o treinador, mandá-lo pro inferno e fazer o mesmo com todos os outros oponentes do jogo, até que os pokémons junto com a Team Plasma formem A Revolução dos Pokémons para dominar o mundo e deixar os pokémons livres dos humanos malvados.

De fato, o game foi feito pela PETA em conjunto com a Team Plasma, numa aliança para dominar ambos o mundo real e o mundo Pokémon, e assim libertar os animaizinhos e os pokémons da opressão humana. O game foi lançado no dia em que Pokémon Black 2 and White 2 foi lançado para chamar a atenção assim como os protestos contra o filme Innocence of Muslims foram feitos no dia 11 de setembro.

Os sprites dos treinadores dão a entender que eles estão bêbados ou que participaram de um filme de terror.

Personagens[editar]

  • Pikachu - É o cafetão que lidera a equipe de protesto contra abusos de pokemons. Neste jogo ele se mostra mais útil do que no anime, porque ele ajuda a derrotar o primeiro treinador e é também o que sabe da fraqueza do Ash.
  • Snivy - É a puta oferecida do jogo e um personagem quase útil. Ela vivia com seu treinador, que testava drogas nela, até que o Pikachu chegou e botou para quebrar em cima de seu treinador. Ela tem poderesinhos fortes e é capaz de sugar energia de outras pessoas.
  • Enfermeira Joy - Até hoje eu não entendo o porque de terem colocado essa lésbica no jogo. A única coisa que ela faz o jogo inteiro é te dar um baú com um vídeo porno gay! Além disso, ela vira aliada do Pikachu na revolta contra os treinadores.
  • Ash - Pela primeira vez na história, o Ash vira alguém útil no jogo! Ele serve de chefe final, e está BEM mais forte e inteligente do que ele mostra ser normalmente na série. Dessa vez ele vai usar uma roupinha azul de domador de circo!
  • Mewtwo - Foi um chefe removido na versão beta de jogo. Como a Peta percebeu que ele não combinava com o objetivo do jogo, que era encher de porrada em pessoas, ele virou inútil para o jogo. Além disso, matar ele com simples iniciais seria o mesmo que pedir suicídio!

Protestos no Caralivro[editar]

Pikachu estuprando Ash logo na primeira fase do jogo.
É isto o que você vai encontrar durante o game.

Sem nem mesmo se dar conta de que se tratava de uma trollagem óbvia por parte, provavelmente de algum carnívoro que queria zoar a PETA, os pokemaníacos sentiram como se tivessem tocado em sua parte mais sensível (e não estou falando da próstata) e fizeram milhares de protestos no Caralivro em vez de fazer como os smogonites que não estão dando uma foda para o jogo.

Conclusão[editar]

Como o jogo é visto.

Podemos então concluir, que esse foi um jogo de sempre da Peta: Sem-graça, chato e com mensagens de historinhas infantis no final. Podemos notar que a Desciclopédia NÃO recomenda o jogo a ninguém, inclusive, você que é vegetariano e pensa que esse jogo vai ser legal por isso, também não jogue, porque sua sanidade vai ser drenada! Mas se quiser, pegue aquele 'amigo' que te entope de pão de alho nos churrascos dele, e mande ele jogar o jogo! Só tome cuidado, porque o cara pode ficar tão maluco com o jogo que vai querer te matar!

Ver também[editar]