Plebe Rude

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Dalto.jpg Este artigo é coisa de artista de um hit só!

Se você conhece outra música desse artista, você deve ser um fã muito doente ou alguém da família dele. O mundo já foi pequeno demais pra nós dois..

Conheça outros esquecidos aqui.

Até quando esperar a plebe ajoelhar...
PlebeRude.jpg
Foto tirada no Palácio da Alvorada na calada da noite pra não tomar porrada dos milicos.
Origem Brasília, Detrito Federal
País BRASIL-SIL-SIL
Período 1981-1994 e 1999-atualmente, eu acho
Gênero(s) Punk rock, Pós punk, New wave, rock alternativo
Gravadora(s) EMInho, Playstation Music, porra nenhuma
Integrante(s) Filipe Seabriu
Clemente Nascimento
André X
Marcelo Capucci
Ex-integrante(s) Jander Bilaphra
Gutje
Txotxa (que nome horroroso!)
Site oficial Esse aqui


Cquote1.svg Você quis dizer: Legião Urbana que deu errado Cquote2.svg
Google sobre Plebe Rude
Cquote1.svg Tu não traiu o movimento punk porque tu nunca foi punk de verdade, bando de playboizinho de merda! Cquote2.svg
Dado Dolabella sobre Plebe Rude

Plebe Rude é uma banda maluca de punk rock de Brasília, mais uma da longa lista de bandinhas de punk de filhinhos de diplomatas, que deixavam o movimento punk lá de Sampa fulos para um caralho de ficar "mimimi falsos punks posers do caralho!" Por pura ironia, atualmente um desses punks tr00s, o Clemente da banda Inocentes, simplesmente "traiu o movimento punk" e tá atualmente tocando com eles. Chupa aí moçada...

Não que isso signifique muita coisa, afinal a banda só é lembrada mesmo em Festa Ploc e só por uma mísera música e nada mais, a tal da "Até Quando Esperar", que ainda por cima virou mais um daqueles casos de músicas que todo mundo cantava errado, já que todo mundo invés de cantar "nascemos já com uma bênção", cantava "nascemos já com uma pensão" (quem dera aliás...).

Historinha[editar]

A banda nasceu de membros da Turma da Colina, um bando de filhinho de papai desocupado que tinha raiva do mundo mesmo ganhando tudo de boas, tendo All-Star de última linha invés de imitação tosca e toda fodida da turma de Sampa. Os criadores dessa patotada eram Philippe Seabra, Gutje Woorthmann, André X Mueller e Jander "Ameba" Bilaphra. O primeiro desses era lá de Washington, D.C., o que já mostra o quanto ele era burguesinho, e pelo sobrenome do resto dos FDPs nem preciso dizer nada mais né... Essa turminha andava com um monte de outros desocupados como Aborto Elétrico (que depois gerou a banda mais chata dos anos 1980 e a segunda mais chata da mesma década), Blitx 64 (que inclusive o Seabra ou algum dos outros aí também tocava) e outros inúteis similares.

O momento de maior sucesso da banda rolou em Patos de Minas, em 1982, quando tocaram junto com o Legião Urbana, com a Plebe Rude cantando "Vote em Branco" e a Legião cantando "Música Urbana 2". As músicas eram tão chatas que a polícia prendeu eles por atentado aos ouvidos. Mas aí né, quando descobriram que eram de Brasília, a turma soltou rapidinho com medo de eles serem filhinhos de político, aí podia dar um ruim da porra.

O sucesso discográfico veio com a ajudinha do Herbert Vianna (literalmente) ao convencer a EMI a contratar esse bando de punk de boutique depois que eles lhe "homenagearam" na música "Minha Renda" num show do Circo Voador. Com isso, por pura ironia do destino (ou não), o Herbert efetivamente cantou essa música com eles no trecho lá que diz "já sei o que fazer pra ganhar muita grana, vou mudar meu nome pra Herbert Vianna!" E aí o mini-LP O Concreto Já Rachou de 1986 acabaria fazendo um sucesso até moderado, muito por conta da única música boa de fato desse disco, "Sexo e Karatê" (com a participação da gostosa Fernanda Abreu). Mentira, nem foi por essa... mas sim pela grudenta "Até Quando Esperar", com até violoncelo de Jaques Morelenbaum pra deixar a música bem sombriazinha.

Depois de fazer o Brasil encher o saco de tanto esperar pela ajuda de Deus, a banda ainda lançaria mais uns três discos que ninguém ouviu, até bater as botas em 1994, e aí geral foi pros EUA voltar a estudar em universidades de riquinho e foda-se, até que, já velhotes, e com a onda de retrô oitentista, os vovôs decidiram voltar a ativa em 1999 e ainda lançar mais uns disquinhos só pra fãzinho babaca continuar a ouvir essas paradas, já que eu nem espero mais que saia algo de bom dessa porra.

Ver também[editar]