Penarol Atlético Clube

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Penarol Atlético Clube
Escudo do Penarol.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Pina Rola Atlético Clube
Origem Bandeira do Amazonas Amazonas - Itacoatiara
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador da história Nuvola apps core.png
Melhor Jogador da história Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato amazonense
Divisão
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Penarol Atlético Clube é um time inútil do secundário estado do Amazonas, onde já não existe futebol direito. Não apssa de uma colcha de retalhos de cópias mal feitas do nome ao uniforme, sendo basicamente uma dessas equipes que se ganhar um mero título estadual já é considerado muito para o nível deles.

História[editar]

Fundação[editar]

O clube foi fundado no longínquo ano de 1947, quando a cidade de Itacoatiara ainda nem existia no mapa. Naquela época, o time de juniores do tradicional Peñarol do Uruguai estava fazendo uma excursão pela Amazônia procurando pela cidade perdida de Rio Branco para tentar a conquista da mítica taça do campeonato acriano, um troféu tão raro que apenas o Rio Branco FC o possui. O Peñarol, durante esta sua aventura, parou em Itacoatiara para treinar um pouco. O povo local ficou maravilhado com aquele estranho esporte onde se chutavam uma espécie de testículo inchado em direção a uma trave, e loco desejaram imitá-los, fundando o Penarol, sem o til no "ñ", porque como eram todos analfabetos, eles acharam que era apenas um cisco em cima do nome do time uruguaio.

Primeiros campeonatos amazonenses[editar]

A partir de 1980 o Penarol é convidado a disputar o campeonato amazonense como primeiro time advindo do interior do estado. Índios de canoas foram contratados pelo valor de 10 pilhas novas mensais para transportarem os caneleiros de Itacoatiara para irem jogar todo fim de semana em Manaus, sendo esta a maior contratação da história até hoje do Penarol.

Jogou no campeonato amazonense até 1989, quando percebendo que só servia para ser humilhado, desistiu e fechou as portas.

Retorno[editar]

Ao longo da década de 90 e os primeiros anos de 2000 o Penarol esteve inativo. Dizem as lendas que o clube foi jogar o campeonato acriano como convidado, só que em 2007, com a criação da Série B do estadual amazonense, o Penarol achou-se digno de disputar tamanha merda de torneio, e fez bonito em não ganhá-lo, um feito praticamente impossível.

Em 2008 recusou-se a ganhar a Série B amazonense de novo, só que dessa vez ficou em vice, e acabou subindo de divisão no estadual.

Títulos amazonenses e as participações nas competições nacionais[editar]

O maravilhoso estádio do Penarol.

Chegando na primeira divisão do Amazonas, o Penarol se deparou com times sucateados, amadores e numa decadência sem fim, o bastante para ter conseguido conquistar o bi-campeonato estadual de 2010 e 2011, mesmo assim às custas de muitos empates e decisões por pênaltis.

Decadência[editar]

A partir de 2013 o Penarol retornou à sua normalidade de derrotas. Achou que poderia usar a maravilhosa, moderna Arena Amazonia, mas o aluguel para um jogo naquele estádio é o equivalente à arrecadação bruta total do Penarol nos últimos 25 anos, então o clube continua jogando naquela sua sucata chamada Floro.

Títulos[editar]