Pato da FIESP

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Evento onde os jogadores disputam os drops e a experiência do Pato da FIESP.

Pato da FIESP é o chefão final do jogo "Make Brazil Great Again", que ao ser derrotado, concede 13 pontos de experiência e dropa os itens lendários "Impeachment da Presidanta" e "Imposto é Roubo".

História[editar]

Pessoas xingando muito no twitter sobre o pato da FIESP.

Diz uma antiga lenda chinesa que, em tempos de crise e pedaladas, surgirá nas profundezas das indústrias da FIESP um pato que deverá liderar o povo brasileiro rumo a um futuro próspero, no qual ninguém precisará saudar falsos líderes mandioca, nem estocar vento para não morrer de fome, e nem pagar impostos abusivos praquele bando de atoa que fica coçando o saco na câmara e dedicando suas falas aos filhos, aos brasileiros, à Mãe Joana, à tua mãe, aquela puta, etc... Esta criatura lendária é ninguém mais, ninguém menos que Albert Einstein... ou não, na verdade, é o Pato da FIESP mesmo.

A primeira aparição deste ser mitológico foi em meio a interminável crise política brasileira, entre 2015 e 2016, quando a sua simples presença no campo de guerra inflou o instinto berserker dos brasileiros, fazendo com que os mesmos lutassem até a morte contra os seus inimigos, ou como o povo é banana mesmo, pelo menos dançar até cansar os pés e derrubar a presidanta através de dança mentos.

Após o seu primeiro sucesso, ele entrou em hibernação, para recuperar suas energias espirituais, voltando a ativa apenas em 2017, para evitar o aumento na gasolina. Novamente este sábio líder conseguiu frear o avanço das investidas contra o povo, e após isso, voltou para o seu estado de sonolência no buraco mais profundo e escuro da FIESP, mas prometendo despertar em um futuro não tão distante, quando os brasileiros precisarem de uma luz.

Seu destino final é enfrentar, no fim dos tempos, o Leão do Imposto de Renda e o Dragão da Inflação, em uma batalha onde apenas um pode sair vivo.

v d e h
Mitologia Política Brasileira, suas lendas, seres e outros negócios fantásticos
1 Cabo e 1 soldado31 de junho31 de novembro30% de 100 igual a 3,5300 de BrasíliaAbraço BolivianoAerococaAerotrem do Levy FidelixAmeaça ComunistaAmigo dono do triplexAnões do OrçamentoBalbúrdiaBarão HomofóbicoBoi bombeiroBolinha de papel que atingiu o José SerraBolsolulaCarlos Magno e os 12 Cavaleiros da Távola RedondaCasa da DindaCasa do Romero JucáCercadinho do AlvoradaCloroquinaComércio sem viés ideológicoCristofobiaDemônio que possuiu Temer no discurso de posseDieta do Supremo Tribunal FederalDitadura gayDólares de cuecaElsa lésbicaEstatísticas tiradas da bundaEstocagem de ventoFaca que esfaqueou Jair BolsonaroFiat ElbaFigura oculta de um cachorroForças ocultasFraquejadaGabinete do ódioGolden ShowerGuardiões do CrivellaHelicóptero do Zezé PerrellaHistórico de atletaHonoris quaseImpunidade do PSDBJesus na goiabeiraKit gayLeite condensado do ExércitoMarajásMenos com menos igual a 10Miasmas pútridos que emanam no CongressoMinistro do STF terrivelmente evangélicoMosquitaMulher sapiensNióbioNuvem LulaPartido da Imprensa GolpistaPato da FIESPPavão MisteriosoPequeno repiquePirocão inflável verde e amareloPolítico honestoPolítico work-alcoólicoPrincípio da meta aberta dobradaPrivatização de cu de curiosoProfecia da vitória do Cabo Daciolo no primeiro turnoPTinderPTSDBRelaxa e goza!República de CuritibaSanguessugas do CongressoSaudação à mandiocaSexualidade do azul e do rosaTeorema do ganho e da perdaTerceira viaURSALValeriodutoVaza-JatoZelite