O Sétimo Guardião

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Rede-GROBO.png PLIM! PLIM! Este artigo é uma coisa da Rede Globo de Manipulação! Esta página pode estar mencionando alguma novela clichê que sua mãe gosta, algum pseudo-ator rouaneteiro ou algum comunista de boteco que se diz jornalista. Para mais coisas relacionadas ao Projaquistão, clique aqui.
O Sétimo Guardião
O Sétimo logo.png
Logotipo da Abertura
Origem Bandeira do Brasil Brasil
Emissora Rede Globo
Autor Aguinaldo Silva
Tema Nonsense, realismo mágico vulgo Fantasia
PROTAGONISTAS
Artistas
  • Bruno Gagliasso
  • Eduardo Moscovis
  • Marina Ruy Barbosa
  • Lilia Cabral
  • Tony Ramos
  • Marcos Caruso
  • Nany People
  • Paulo Rocha
  • Marcello Novaes
  • Marcelo Serrado
  • Carolina Dieckmann
  • Zezé Polessa
  • Ana Beatriz Nogueira
  • Leopoldo Pacheco
  • Theodoro Cochrane
  • Especiais Antonio Calloni, Paulo Beth e Luiza Tomé
    Outros Ninguém
    PERSONAGENS
    Vilões Olavo de Carvalho
    Bonzinhos Luz da Lua
    Mais Idiota Nicolau e todos os personagens
    Mais Esperto Os que vazaram antes do fim
    NOVELA
    Maior Drama A audiência
    Mistério(s) Quem é o assassino?éa personagem da Isabela Garcia
    Moral
    Influência Fera Ferida
    Inspiração O gato León se inspira no Chuvisco, gato da Poliana.


    O Sétimo Guardião foi uma novela das nove que ficou no lugar da baiana Segundo Sol de 12 de novembro de 2018 até 17 de maio de 2019, com infinitos 161 capítulos. Apesar da novela antecessora ter tido coisas sem sentido, foi um estrondoso sucesso (ou não), e a história sucessora decidiu apostar no nonsense, mas o resultado foi algo que nem isso! E você vai saber por quê... Aguinaldo Silva quis retornar com coisas fora da realidade, pois, segundo palavras do mesmo, "a vida real é muito dura", se valendo do que tá acontecendo no Brasil no momento.

    Serro Azul[editar]

    O Sétimo Guardião é mais uma daquelas obras-primas de realismo fantástico do Aguinaldo, como Tieta, Pedra Sobre Pedra, Fera Ferida, A Indomada e Porto dos Milagres, isto é, com mistérios da meia-noite e outras coisas sinistras que provavelmente só acontecem nessas novelas. Em todas elas era mencionada uma tal cidade chamada Serro Azul que nunca havido chegado a aparecer de fato... até agora! Exatamente, Serro Azul aparece nessa novela... o mais engraçado é, que para as outras cidades, essa era muito desenvolvida, porém essa novela fodeu de vez com esse mito, pois Serro Azul parece ser só mais um pedaço de terra no meio do nada e que não serve pra nada. Fora que essa cidade fica em Minas Gerais (e por sorte foi construída entre montanhas, e não depois de uma barragem com rejeitos de minério da Vale do Rio Doce, da Samarco, ou da Coca-Cola), o que é meio estranho achar que alguém de Santana do Agreste (Bahia), Resplendor (Bahia), Greenville (Pernambuco) e Porto dos Milagres (Bahia também) faça qualquer coisa nessa cidade e não nas respectivas capitais dos outros estados, o que só comprova a viagem lisérgica desse autor, que vive cheirando gatinhos. Nem menciono Tubiacanga por esta também ser mineira (um verdadeiro milagre).

    Enredo[editar]

    Conhecemos a rotina dos habitantes e da história de Serro Azul. Tudo que tem de interessante nessa cidade é só uma fonte da juventude com uma água de propriedades curativas, tipo São Lourenço, que todo mundo quer meter a mão. Para protegerem essa fonte, foi erguida sob o subsolo da caverna que contém a fonte, um casarão antigo, e foi criada uma irmandade (ui!) de sete guardiões, onde o guardião-mor dita as regras para que a tal água não caia em mãos erradas.

    O primeiro foi Murilo (Eduardo Moscovis), que sofreu uma punição de virar gato, pois casou e trepou com sua mulher, depois Gabriel (Bruno Gagliasso) foi atraído pra lá e largou a noiva no altar pra virar o principal guardião... sua mãe, Valentina (Lília Cabral), virou empresária e pensa em se vingar da cidade porque o marido Egídio (Antônio Calloni) deixou ela (inclusive Gabriel só vai pra tal cidade porque o dito-cujo morre), isso até virar a casaca e passar pro lado do filho, defendendo a fonte de outro empresário ganancioso, Olavo (Tony Ramos), que por sua vez é pai da ex-noiva de Gabriel, Laura (Yanna Lavigne), que também é abandonada e se torna o capeta só por causa disso. Gabriel se apaixona pela chata da Luz da Lua (Marina Ruy Barbosa), que é cercada pelo playboyzinho de merda Júnior (José Loreto), filho do prefeito Eurico (Dan Stulbach) com a fogosa Marilda (Letícia Spiller).

    O que mais?... Tentando achar alguma coisa mais interessante nessa joça... ah! Tem um bordel; como em todas essas novelas do mesmo autor, o dessa se chama "Prazeres da Carne" (ultimamente, outras novelas das nove também adotaram a ideia); tem ainda um machista homofóbico (Marcelo Serrado) que termina só depois de levar porrada de Deus e o mundo (inclusive do filho, que ele insistia ser veado, só porque é dançarino), tem uma beata idiota como a Mirtes (Elizabeth Savalla), outro clichê desses realismos fantásticos, além de Scarlet (Luíza Tomé) e Ypiranga (Paulo Betti) voltarem de uma novela de mais de 20 anos atrás pra ver se dão jeito na audiência, que só despenca.

    Elenco principal[editar]

    E mais uma penca de personagens inúteis que não servem para porra nenhuma.

    Trilha sonora[editar]

    Vol. 1[editar]

    Capa: Luz e Gabriel (previsível...)

    1. Vim pra Ficar – IZA
    2. Rap du Bom Parte 2 (Citação: Odara) – Rappin' Hood (participação de Caetano Veloso)
    3. Ai, Amor – Anavitória
    4. Nossa Música – Um44K
    5. Entre a Serpente e a Estrela (Amarillo by Morning) – Zé Ramalho (que já era tema da novela Pedra Sobre Pedra, pra vocês verem a criatividade do pessoal da Som Livre ao montar o disco!)
    6. Princípio Ativo – Paulo Miklos
    7. Ain't no Reason – Brett Dennen
    8. A Estrada me Chama – Zeca Baleiro
    9. Corrente – Banda Fuze
    10. When the Curtain Falls – Greta Van Fleet
    11. White Rabbit – Haley Reinhart
    12. Outra Vez – Lanna Rodrigues
    13. Melatonin – Phoria
    14. Pra Suingar – Som Nosso de Cada Dia
    15. Dona da Minha Cabeça – Geraldo Azevedo

    Vol. 2[editar]

    Capa: Luz e Gabriel (de novo, replay?!)

    1. These Boots Are Made For Walkin' - Lewonda
    2. Tudo Vira BostaRita Lee (tema da novela Senhora do Destino!!!)
    3. Flor da Pele – Rachell Luz (participação de Zeca Baleiro)
    5. Truth – Alex Ebert
    6. Beyond – Leon Bridges (o cara tem o nome do gato da novela!!!)
    7. 17+ Forever – William Fitzsimmons
    8. Homem com H – Ney Matogrosso
    9. Tango Nostalgia – Roberta Lima
    10. Pink Up – Spoon
    11. Too Bad – Giulia Be (assumindo que a própria coisa que compôs é uma cilada, Bino!)
    12. Clichê - Ludmilla e Felipe Araújo (passável)
    13. Toda Hora é Hora - Sorriso Maroto

    Tema de Abertura[editar]

    The Chain – Fleetwood Mac
    (não foi incluída em nenhum dos dois CDs, mas não faz mal, falta não fará mesmo.)

    Listen to the wind blow
    Watch the sun rise
    Run in the shadows
    Damn your love, damn your lies

    And if you don’t love me now
    You will never love me again
    I can still hear you saying
    You would never break the chain

    And if you don’t love me now
    You will never love me again
    I can still hear you saying
    You would never break the chain

    Listen to the wind blow
    Down comes the night
    Run in the shadows
    Damn your love, damn your lies

    Break the silence
    Damn the dark, damn the light

    And if you don’t love me now
    You will never love me again
    I can still hear you saying
    You would never break the chain

    And if you don’t love me now
    You will never love me again
    I can still hear you saying
    You would never break the chain

    Chains keeps us together
    Running in the shadows…