O Retorno do Superman

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Qual dos quatro é o Azulão? Spoiler: nenhum, só embromation.

O Retorno do Superman é a parte final de uma trinca de histórias caça-níqueis da DC Comics sobre o Superman (que começou em A Morte do Superman e continuou em Funeral Para um Amigo), onde deram um jeito bem tosquérrimo de trazer o Superman de volta a vida, tão tosco que nem explicam realmente dentro da saga e sim numa história um pouco depois, e trazendo um personagem randômico (o Doutor Oculto) de volta apenas porque o Jerry Siegel e o Joe Shuster que também tinham criado o personagem para dar uma explicação tão boa quanto histórias do Grant Morrison.

"Além da Morte"[editar]

Depois do funeral, a DC Comics simplesmente cancela todas as revistas do Azulão, o que deixou um monte de leitor com o cu na mão, acreditando realmente que a DC iria tacar o foda-se pro personagem a partir daí (inclusive Metrópolis ninguém nem se importa mais com a cidade nesse período, tirando uma história especial que colocam uns personagens randômicos como o Guardião, o Predador, o Tempus, a Espinho e um clone tosco do Simbad que fizeram pela DC sei lá porque chongas, e um outro especial com a Supergirl Matriz o Lex Luthor II com sua Equipe Luthor querendo dar uma de novos heróis da cidade - e o Luthor se fodendo no processo). Enfim, a DC tava a essa altura mais preocupada em foder seu outro carro-chefe para vender mais HQs.

Daí a essa altura o Jonathan Kent tinha aparentemente batido as botas também, e enquanto os médicos tentavam reanimar o velhote, o espírito dele descobriu o espírito do seu filho no meio de um "funeral kryptoniano" que na verdade era um monte de demônios comandados pela Lady Blaze que tentava roubar o espírito do herói, mas com a ajuda da Kismet (uma puta que supostamente seria a deusa universal ou algo assim do Universo DC), Jonathan aparentemente consegue trazer o espírito do filhote de volta junto com ele.

Ao acordar em seu corpo, Jonathan conta para a Martha WHO IS MARTHA? e pra Lois Lane que tinha trazido o filhote de volta. Sem crer em nenhuma dessas palavras de velho gagá, Lois volta pra Metrópolis a tempo de ver um troço vermelho passando bem rápido no céu e todos ficam "será ele?" mas né, podia ser só um míssil da China atacando os EUA.

Ao chegar no aeroporto, ela vê notícias de quatro estranhas possíveis aparições do Superman, uma mais diferente que a outra: um dizendo que o cara parecia um robô, outro dizendo que ele parecia o Thor de armadura, outra chamando ele de "novinho gostoso" e outra dizendo "que bom que ele mandou o cara pra puta que pariu".

Cquote1.svg MISTÉEEEERIO! Cquote2.svg
Cid Moreira sobre o retorno do Super?

A quadra de "supermen" de mentirinha[editar]

Do nada se percebe que essas aparições de fato eram inconsistentes, e que não era um só, e sim QUATRO Supermen:

  • Superboy O Jovem Superman: Um moleque maroto que consegue mexer com telecinese sem nem saber, se julgava um clone do Superman, mas depois (bem depois) descobre que não era e depois mais ainda descobre que realmente era, e do Lex Luthor também;
  • O Último Filho de Krypton: Um maluco com visor e que solta rajadas das mãos, se dizia ser o Superman ressuscitado de verdade, mas agia igual ao Justiceiro com superpoderes (ou seja, fodeu muito pra bandidagem!);
  • O Homem de Aço: Um negão de armadura e com uma marreta de aço, admite que não é nem fodendo o Superman (até porque o pau dele devia ser bem maior que o do Super), mas que uma galerinha começa a dizer que rolou um bangue de espiritismo que o espírito do Kal-El foi pro corpo do John Henry Irons num esquema de transmigação;
  • O Homem do Amanhã: Outro que alegava ser o Super verdadeiro, mas que ficou numa situação meio fodida depois do pau contra o Apocalypse e por isso fez uns ajustes kryptonianos para ficar meio cibernético.

Em meio à treta do "quem será o verdadeiro Super?" (que gera alguns fights deles contra eles mesmos, o Jovem Superman conseguindo até assumir os direitos do nome do personagem (e ganhando uma grana com isso) e até um, o Superrobô conseguindo apoio do presidente Bill Clinton (apoio e também um monte de acesso a sistemas dos EUA), e nesse meio tempo uma nave enorme sob o comando do Mongul se aproximava da cidade de Coast City....

Assim, O Último Filho de Krypton e O Homem do Amanhã chegaram à cidade, só que invés de unirem forças, o Ciborgue acusa o Quatro-Olhos de ser o responsável pela invasão. A seguir, mete uma fuzilada no cara, e antes de supostamente matá-lo, avisa que na verdade era o Ciborgue quem comandava a invasão.

Em forma de energia, o Último Filho de Krypton volta para a Fortaleza da Solidão em busca de sua matriz energética, mas descobre que a matriz eclodira e a "fonte de energia" tinha pego uma armadura kryptoniana e ido para Metrópolis. Sim, o Capitão Óbvio estará certo em dizer que a matriz é o Super original...

O retorno real realmente real[editar]

Arquivo:Superman de mullet.jpg
Superman quando virou cantor de sertanejo.

Sim, a matriz na verdade era o Superman verdadeiro. Com seu corpo desaparecido lá do túmulo desde que a confusão começou, o Super tinha sido removido de lá pelo Erradicador, que originalmente queria se apossar do corpo dele, mas aí ao voltar a vida graças à ajuda espírita do Jonathan Kent, impediu o Erradicador de fazer esse paranauê e ele teve de se contentar criando um corpo de parte da matéria do caixão do herói e levou o corpo dele para poder absorver mais energia do sol e assim poder surrupiar o poder do otário em coma induzido. Mas a energia absorvida foi tamanha que uma hora ele despertou. Quer dizer, tamanha tamanha num foi, ele teve de passar uma semana mais ou menos caminhando pelo bento oceânico para chegar a Metrópolis, tempo suficiente para ele chegar a sua cidade com sua roupicha preta e um puta mullet todo tosco mesmo para os anos 90.

Após convencer a Lois Lane que ele era ele (graças a uma pirocada boa e rapidinha num canto escondidinho), ele foi com o Aço, o Superboy e a Supergirl Matrix pro que sobrou de Coast City, que tinha virado uma espécie de cidade-motor para fazer a Terra virar um planeta-nave espacial sob o comando do Ciborgue e do Mongul, e eles planejavam devastar Metrópolis para fazer outro motorzinho, mas o míssil que lançaram foi detido pelo Superboy e o Aço conseguiu destruir o motor de Coast City, além que o Hal Jordan, descobrindo a merda que rolou na cidade dele, dá um pau no Mongul bem merecido.

Por fim, Superman acaba encontrando com o Erradicador e se espantando em perceber que este tinha ajudado ele a voltar a vida e de alguma forma ficado do lado do bem. Assim, juntos foram tentar descer o pau no Ciborgue, que se revela como um personagem aleatório que criaram para ser a versão maligna do Senhor Fantástico da DC Comics, mas ficou tão bugado que tinham "matado" por um tempo, e ele voltou fodão pacas. Com uma puta pedra de kryptonita, ele descarrega a toxina toda da pedra no Superman, pra fulminar o sujeito, mas o Erradicador entra na frente e de alguma forma transforma a toxina toda em energia, deixando o Superman foda pra caralho de novo, e ele explode o Superciborgue logo a seguir, e volta a ser o Superman. Pronto. Acabou a história. Que merdinha né?

v d e h
O incompreensível mundo do Universo D.C.