Niles Caulder

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Niles sempre sorridente, a despeito de sua condição triste de vida.

Cquote1.svg Eu sou bem melhor do que esse imitador barato! Cquote2.svg
Niles Caulder sobre Professor X
Cquote1.svg Pelo menos sou mais famoso, apareci em diversos desenhos animados, filmes, etc. Já você apareceu onde, numa "série de quinta" aí? Cquote2.svg
Professor X sobre Niles Caulder

Niles Caulder, também conhecido somente como Chefe, é o líder da maioria das zilhões de versões da Patrulha do Destino, ainda que provavelmente você jamais tenha visto quaisquer dessas versões na vida o que eu nem ficaria surpreso, ninguém liga mesmo pra essa porra, tanto que a Marvel Comics fez uma imitação mil vezes melhor da equipe desse cadeirante otário. Apesar de ser um herói, é um herói ranzinza pra porra, típico de velho obviamente; além de de vez em quando ele meio que tacar o foda-se para ser um senhor bonzinho e defensor das pessoas e pagar de vilão malvadão que faz um monte de conspiração e manipulação inclusive contra seus próprios "empregadinhos".

História do personagem[editar]

Ficou só a cabecinha...

Niles e um velho amiguinho seu, um tal de General Immortus, queriam fazer uma nova forma de vida, inspirado em Frankenstein (tanto livro pra ler, tipo a Bíblia, e eles ficam lendo esses contos do demônio, daí ficam tendo ideia bosta assim...), daí um dia uma dessas experiências aparentemente dá merda, e o General meio que morre (mas na verdade continua vivo e não morre mais), enquanto que o Niles acaba ficando preso numa cadeira de rodas o resto da vida.

Um dia ele vai para a Índia, onde conhece uma mina chamada Arani, que também era conhecida pelos amiguinhos como Celsius, já que conseguia deixar seus compatriotas as vezes bem quentes, noutras bem frios. Ele enrola a mina e casa com ela após descobrir que ela tinha uma fodendo fórmula da imortalidade, e ele toma tudo (mina trouxa).

Depois, voltando pros EUA, ele arranja os acidentes que criam o Homem-Robô, a Mulher Elástica e o Homem Negativo, obviamente sem dizer nada pros trouxões, e fazendo todos eles se juntarem numa equipezinha tosca, a tal da Patrula do Destino. O grupo chega a ser dado como morto por um tempo, mas a magia do desejo de ganhar grana com HQs com o passar dos tempos geral vai voltando, inclusive o Niles, que voltou num tempo que a Celsius tava liderando a equipe, só pra tomar a equipe dela e dizer que ela tava doidaça, que ele não curtia minas com superpoderes. Isso leva a mina literalmente pirar e se matar pouco depois.

Com o passar dos tempos vai ficando claro que o velhote tá doido mesmo, quando descobrem que ele tá trampando com nanotecnologia (num tempo em que essa palavra era um palavrão sem sentido algum nem pro maior nerd do universo) e matando o Joshua Clay que tentava o impedir. Felizmente, outra membra da equipe, a Dorotty Spinner, criou um monstrengo chamado Candlemaker que cortou a cabeça do velho fora, e ele passou a viver literalmente só a cabeça em cima de um vaso tomando caldinho de cana de 2 reais.

Após Crise Infinita na verdade foi um pouco antes, mas foda-se a equipe original volta, inclusive o Niles volta inteirinho, sem a menor explicação (depois contam que foi os murrinhos que o Superboy Primordial deu num espelho que acabou dando um azar da porra e reconstruindo a equipe do nada como se nada tivesse rolado antes). Após a Crise eles lembram de tudo, mesmo que nem faça sentido porra nenhuma mais.

E o de sempre, uma versão bosta feita após Novos 52, é só mais uma bosta rebootada pela DC Comics mas ao menos serve pra eu fazer outra seção nesse artigo[editar]

A versão atual dele é mais novo, consegue andar normalmente e parece bem menos ranzinza. Pois é, até nisso ele superou o seu imitador, o Professor Xavier, mas né, do que adianta, quando o Patrick Stewart ganha milhões nos filmes do X-Men e eu nem sei o nome do ator que faz o Niles Caulder na série da Patrulha...

v d e h
Bem-vindo à DCclopédia!