Nadja Pessoa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Vaca-emo.jpg Nadja Pessoa é corno(a)!

Ele curte ver sua namorada com outros na cama, joga bola com o ricardão toda sexta-feira e acredita que relacionamentos abertos são cool!
Naja Peçonha
Awf2sref757rwuz067iksda69.jpg
Uma pessoa iluminada
Nascimento 22 de setembro de 1987
Recife, Bandeira do Brasil Brasil
Ocupação subcelebridade

Nadja Pessoa é uma funcionária tapa-buraco da RecordTV, sempre colocada para encher linguiça e ocupar as vagas que sobram nos reality shows da emissora.

Biografia[editar]

Antes da fama, Nadja Pessoa tentou seguir carreira de modelo em Pernambuco, mas abriu mão da carreira após conhecer o cantor D'Black, que ela acreditava ser alguém muito rico e famoso, quando na verdade sempre foi uma subcelebridade quase tão irrelevante quanto ela própria. Mesmo assim, eles se casaram em 2014, ano em que Nadja passou a colecionar chifres.

A trajetória de Nadja como participante de reality teve início em 2018, quando acompanhou o então marido na terceira temporada do Power Couple Brasil. Ela protagonizou vários barracos inclusive com o próprio D'Black, e como o público ama uma baixaria, isto levou-a direto para a décima edição de A Fazenda. Dando continuidade a seu histórico de barraqueira, arrumou treta com Fernanda Lacerda e Caíque Aguiar, que ficaram debochando por ela ser corna mansa, até que perdeu a paciência com as provocações e agrediu Caíque com chutes na perna, sendo expulsa logo depois.

Os fãs dela ficaram indignados e tentaram intervir para que Caíque fosse punido, chegando a denunciá-lo por violência psicológica contra Nadja à polícia, o que resultou em porra nenhuma e causou ainda mais revolta no fandom retardado. Para corrigir a "injustiça", a Record inventou às pressas o Tudo ou Nadja, reality gravado na casa da ex-peoa com o intuito de mostrar seu dia a dia e sua rotina com D'Black. Claro que foi um fracasso de audiência e o bispo mandou cancelar após oito episódios.

Em 2019 Nadja tentou bajular o pseudojornalista Leo Dias para virar repórter do programa Fofocalizando, mas o SBT barrou sua contratação e preferiu chamar Ana Paula Renault, outra doida famosa por ter sido expulsa de um reality show, no caso dela o Big Brother Brasil. Para completar a desgraceira, ela ainda levou um pé na bunda de D'Black e entrou em depressão.

Desempregada e sem rumo, voltou com o rabinho entre as pernas para a Record em 2020 e foi mendigar participação em Ilha Record, plágio horroroso do No Limite, que já era ruim. O novo reality estreou em 2021 e Nadja chocou um total de zero pessoas ao envolver-se novamente em polêmica, desta vez uma suposta homofobia por criticar um beijo das gostosas Antonela Avellaneda e Laura Keller. Ela ficou é com inveja de não ter sido chamada para um threesome.