Mortal Kombat Legends: A Batalha dos Reinos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Mortal Kombat Legends: Battle of the Relms
Mortal Kombat Legends - O Balé dos Reinos
(BR)
Mortal Kombat Legends - Bate nos Remos (PT)
Mk-botr-capa.jpg
Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
2021 • Colorado • 80 minutos
Roteiro Jeremias André
Elenco Monte de pixeis sangrentos
Gênero Filme de cachorro


Mortal Kombat Legends: A Batalha dos Reinos é uma história de 3 ou 4 horas de conteúdo espremida num filme de 80 minutos. Apesar de não ser Mortal Kombat: A Aniquilação, esse filme também acabou com todas as expectativas.

Roteiro[editar]

Invasão de Gengis Kahn[editar]

Depois que o o Motoqueiro Escorpião se vingou de Bruxo Caqui e salvou o Plano Terreno, o bruto imperador da Exoterra que não sabe perder (Shao Kahn) fez birra e começou a mandar os clones do Baraka pra conquistar o mundo na marra. Raiden não gostou disso e propôs a Shao Kahn um ultimo torneio Mortal Kombat para que não haja mais torneios Mortal Kombat à menos que ele volte no tempo para mudar a história e poder ter incontáveis torneios Mortal Kombat. Como os Deuses Ancestrais são gados assumidos, não fizeram nada contra a invasão de Shao Kahn e aceitaram as demandas do chefão, alem de tirar o poder do Raiden pra ele poder participar no torneio.

Linguiça Salsicha é o vilão da vez.

Fora dessa suruba toda, o banido deus do vento Shinnok ressuscita Scorpion pela milésima vez para pedir emprestado a rebimboca da parafuseta que o escorpião tem no rabo, necessária para consertar a sua perua e poder ir até o vale da estranheza libertar o Um Ser (um MOD corno do Blaze) e destruir o universo para se vingar do ban que levou dos deuses dos outros elementos. Porém, Shinoob esqueceu de fechar um portal quando reviveu o Scorpion, e este foge na hora. revoltado, o deus do vento contrata assassinos do clã do Sub-Zero na Deep Web para pegar a rebimboca pra ele.

No Monte Everest, Sub-Zero II treina com Smoke para matar Scorpion e vigar a morte de seu irmãos, os Sub-Zeros I e III. O grão mestre do Everest convoca os dois ninjas para uma audiência e diz que transformou dois de seus discípulos (Cyrax e Sektor) em robôs para que parassem de reclamar da vida e de entupir a privada, e que Shinoob os contratou para roubarem a rebimboca do Scorpion.

A Batata do Reino[editar]

No dia do torneio, ocorre um monte de lutas que não duram mais que 2 minutos por causa da duração do filme: Johnny Cage é estuprado pela D'Vorah, mas tem o anus vingado pela Sony, que também espanca Li Mei. Liu Kang fode Jade, Stryker fode Baraka (que sobreviveu ao filme anterior devido à sua popularidade) e Jax amputa Kintaro. Raiden espanca Reiko, mas apanha da Kitana (pro Johnny Cage não ser o único zoado), mas está o poupa e dá uma lecaiada em seu pai adotivo, que a repreende pela insolência.

Imagem que melhor representa Johnny Cage no filme.

No Morro do Alemão, Scorpion e Sub-Zero II trocam tiros e fazem as pazes, mas os ciboquetes atacam a dupla e levam a parafuseta pro grão-mestre, que entrega a mercadoria a Shinook e é morto junto com os ciborgues por Ursos Grandes, Peludos e Mansos como agradecimento pelo serviço.

Ainda no torneio, Kung Lao morre (pra variar) e Stryker arranca a própria cabeça da própria pica fora para agradar a plateia sádica da Exoterra. Raiden também é empalado por Shao Kahn e morre (por uns minutos), mas sua derrota é vingada por Liu kang, que tira poder do cu e derrota Shang Tsung com uma mão só (quando usava as duas, ele só apanhava) e em seguida espanca Shao Kahn depois de virar um Pirocóptero Humano, vencendo o torneio.

Kaiju Kombat[editar]

Ao recupera a perua, Shinnok encontra sua esposa e o Hsu Hao trepando no porta malas e enlouquece, virando um corno gigante e emaçando comer todos os reinos. Liu Kang reage a essa cena enfiando os Deuses Ancestrais no rabo e virando uma Lagartixa-satânica-cauda-de-folha gigante para morder o pé do monstro. Com ajuda de Escorpião e Sub-0, Riu Tang derrota o chefão e horna os chifres, salvando o mundo.

A cena pós créditos mostra Salsicha Rogers revive Raiden e vira imperador da Exoterra na ausência de Shao Kahn, que sumiu quando ninguém estava olhando.

Kombatentes[editar]

Terra-planistas[editar]

  • Liu Quenga - Um índio que solta labareda e foi discípulo do Bruce Lee. Kang foi escolhido pelo deus asiático do eletrochoque para ser um dos campeões do plano terreno, mas ainda é traumatizado por ter apanhado do Goro no filme anterior. Agora, Liu Kang ganha poder de protagonista e aprende a virar um calango quando os deuses ancestrais entram em seu fiofó para empoderá-lo de porra.
  • Raid - Chapeleiro vendedor de inseticida e deus da do choque de 220 V na orelha. Raiden toma conta do plano terreno, mas assim como os demais deuses ancestrais, é gado e sempre se submete às demandas de Shao Kahn. Os outros deuses tiram dele a imortalidade e os poderes de raio para que ele possa participar do torneio, embora todos os demais kompetidores possam soltar fogo, usar armas, fazer macumba e todo tipo de trapaça. Derrota Reiko, mas perde pra Kitana e morre pro Shao Kahn.
  • João Gaiola - Uma celebridade gigolô que bico como astro naqueles filmes meia-boca e bem ruins que passam na Band. Cheio de dividas por não saber administrar seu dinheiro e jogar celulares nos rios diariamente, Cage decidiu mudar de profissão e virar lutador de vale tudo. No filme anterior ele até servia para alguma cosia, mas aqui é só um palhaço triste.
  • Sonia Braga - Namorada do Johnny Cage Sonya é uma tenente e a mulher-macho do time, e vive aguentando as cantadas ruins do gozador Cage. Ela vinga a derrota de Cage dando uma surra de pau grosso na D'Vorah (para a tristeza dos fãs dessa amada personagem), mas perde pro Shao Kahn, mas este não a mata para não ser lacrado de machista opressor, apesar dele ser um.
  • Gex - Único paraplégico negro nos heróis, pro Raiden não ser acusado de racismo e paraplégicismo. No filme anterior, Jax era só um figurante que entrou de penetra no Mortal Kombat e perdeu os braços depois que conheceu o goró. Aqui, ele derrota Kintaro, mas também perde pro Shao Kahn, que o poupa por estar de bom humor pro ser sábado de sol.
  • Nhô Lau - Amigo, rival e quenga do Liu Kang. Kung Lao é descendente de uma antiga linhagem de monges budistas vestidos de caubóis que tem a mania de aparecer só para morrer nas histórias de Mortal Kombat. Esse aqui não é diferente, já que Shao Kahn acidentalmente o matou ao devolver seu chapéu cortante.
  • Strike - Um policial que veio parar no meio dos heróis aleatoriamente. Ele foi proibido de usar armas e granadas numa luta contra bruxos e seres que tiram laminas do braço. Enquadra o Baraka, mas não o mata porque haviam colocado uma microcâmera de segurança no seu uniforme para garantir que Stryker e não aplicasse o uso excesso de força e perdesse o distintivo. Ele encara Shang Tsung na segunda rodada, mas por ter cochilado no inervado, ficou fora de forma e acabou perdendo a cabeça.

Exo-Terroristas[editar]

  • Sherikan - Um general canibal que quer conquistar todos os reinos e vive de birra com o Raiden. Por ter perdido o ultimo torneio, Kahn aproveitou do pouco caso que os deuses ancestrais fazem do Plano Terreno para invadir o mundo na marra, mas só parou depois que Raiden propôs mais um Mortal Kombat para que esse filme tenha um roteiro.
  • Sangue Sungue - Um macumbeiro chinês que se aliou a Shao Kahn porque seu mundo estava perdendo de 9 à 0, mas levou a pior depois que Scorpion matou Goro e entregou a vitória do torneio passado à Liu Kang. Shang mata Striker e envenena o braço esquerdo de Liu Kang, mas perde ao descobrir que Kang luta melhor com um braço só, mas é poupado para poder fazer mais maldades e render continuações.
  • Princesa Quitanda - Interesse amoroso de Liu Kang, uma kunoichi de Edenia que virou filha adotiva do Shao kahn depois que este conquistou seu reino e comeu sua mãe, Sindel. Kitana vence Raiden, mas perde pro discurso no jutsu e se volta contra o padrasto malfeitor, que a poupa porque a surra que o Raiden levou o deixou de bom humor.
  • Barraca - O dentuço sobreviveu à explosão de um forte no filme anterior e voltou para apanhar mais. Leva três strikes do Stryker e morre na hora da janta ao confundir uma granada de mão com um limão.
  • Quintal - O primo furry do Goro aparece pra ter seus quatro braços arrancados pelo Jax, mas antes disso ele se surpreende ao ver Johnny Cage em cima de uma arvore.
  • Rego - Um Sub-Zero vinho com nome de mulher japonesa que trabalha como vadia de Shao Kahn, Kintaro e Baraka. Perde pro Raiden sem poderes e vai chorar no banheiro.
  • Mimei - Uma Kitana roxa que aparece pra apanhar da Sonya Blade e fazer fan-service.
  • D' Fora - Uma mulher-barata-canibal-adolescente-mutante-ninja que vive babando o ovo de Shao Kahn. Derrota Johnny Cage com um chute no saco, mas o poupa porque ele não usava inseticida.
  • Ja Deu - Kitana verde que luta com bastão. Perde pro Liu Quenga e desaparece do filme.

Outros[editar]

  • Iscorpioum - Ninja amarelo gaizeiro que solta guincho e labareda. Foi morto duas vezes no filme anterior, mas voltou por ser o personagem favorito do Ed Boon, e agora tem a missão de fazer as pazes com Sub_Zero e impedir a Rebelião da Máquinas-Ninja Coloridas.
  • Sâbi-Zirou - Ninja azul com cicatriz e sem capuz que quer se vingar do Scorpion, que picou seu irmão mais velho, Inocêncio Liang. Ele é convocado pelo Grão-mestre para virar um Robocop-ninja assim como Cyrax e Sektor, mas se rebela e foge porque não gostou da ideia de ser castrado.
  • Smoker - Ninja cinza que não é o Noob Saibot, mas sim um fumante que ameaça a camada de ozônio. Era amigo do Sub_Zero 2 e ficou pra trás para ser castrado e transformado em robô.
  • Cai Rex e Setor - Dois ninjas que viraram robôs pro vontade própria para não precisarem mais cagar e mijar. Até são ameaçadores quando aparecem na primeira vez, mas depois são nerfados e passam a ser congelados pelo Sub-Zero no resto do filme.
  • Shinnok - Deus ancestral do vento que quer destruir o universo para se vingar de um banimento que levou dos irmãos. Se funde com um figurante do Deception e vira um Blaze com tema chifronésio queima-rosca.

Ver também[editar]