Mir

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Cquote1.svg Você quis dizer: Tralha Espacial Cquote2.svg
Google sobre Mir

Cquote1.svg Você quis dizer: Estação Espacial Internacional Cquote2.svg
Google sobre Mir

Cquote1.svg Nós lançamos ela no espaço... Cquote2.svg
Russo orgulhoso sobre Mir

Cquote1.svg E nós a tiramos de lá... Cquote2.svg
Americano orgulhoso sobre Mir

Cquote1.svg Este sim é um grande passo pra humanidade. Cquote2.svg
Pessoa inteligente sobre Mir

Cquote1.svg SOCORRO, ME TIRA DAQUI!!!!!!!!!!!!!!!!!! Cquote2.svg
cosmonauta após passar 1 ano inteiro no espaço sobre Mir

Foto da Mir quando ainda era da União Soviética

Mir (Мир, em russo) é uma tralha espacial cidade orbital soviética, cuja sigla significa Eu sou melhor que Você, em referência a superioridade soviética durante o jogo da ONU conhecido como Guerra Fria. Foi a mais bem sucedida morada espacial da história e o maior complexo ja posto em órbita, até ser plagiada substituida pela Estação Espacial Internacional.

O Projeto[editar]

Durante o jogo lançado pela ONU logo depois do término da Segunda Guerra Mundial, a maioria dos participantes já estavam se reunindo em grandes blocos, a fim de terem mais chance de vitória. Havia dois grandes blocos: os viadões americanos e os Vodkas soviéticos.

A disputa estava acirrada entre os dois blocos, pois ambos investiam muito dinheiro para o desenvolvimento de tecnologias de espionagem um do outro. Os americanos estavam um pouco a frente, pois haviam pisado na Lua antes dos soviéticos, bem no momento em que os mesmos estavam prontos para fazer isso.

Os soviéticos pensaram, então, em uma maneira de espionar eles de um jeito curioso e inovador: do espaço!!! Então, por que não construir uma cidade flutuante para observar os adversários e estabelecer um potencial tecnológico inalcançável. Eles então iniciaram o plano, em meio a muita festa, a fim de ninguém descobrir.

Um projetista chamado Illych KraVODKAvich foi o principal responsável pelo projeto. Ele sustentava o grande vício de beber enquando trabalhava, como o seu próprio sobrenome diz.

O projeto começou a ser entruturado em 1980 e viria a ser lançado pelo foguete Proton (a qual quase não deu conta de levá-la para o espaço, pois há uma grande diferença de tamanho entre um Próton e a Mir) em 1986.

Utilização[editar]

Quando a Mir chegou aos seus 400 km de altitude, onde permaneceria durante 15 anos, uma enorme festa de confraternização ocorreu na União Soviética, comemorando a ultrapassagem na posição do jogo. A estação foi lançada tendo o pretexto de se fazer estudos sobre a gravitação, a relação Molécula-Energia, o plantio de plantas no espaço e a (não divulgado) espionagem dos norte-americanos.

Quando o Columbia desfragmentou a Mir

Em março do mesmo ano, a primeira tripulação da Mir chegou a mesma. Eles começaram todos os programas simultaneamente e todos estavam funcionando corretamente, exceto o de espionagem norte-americana, o qual detectava mulheres nuas na praia e não projetos ultra secretos. Os cosmonautas não estavam muito interessados em espionar os americanos, pois era muito mais agradável olhar mulheres do que ver um monte de linhas e códigos, além de uma língua que não entendiam.

Devido a necessidade de fornecer aos cosmonautas um melhor conforto, entre 1986 e 1996, a Mir recebeu 6 novos bairros para expandi-la, entre os quais incluíam uma quadra poliesportiva, um estadio de futebol espacial, uma academia de ginástica, um aeroporto para ônibus espaciais estadunidenses, um restaurante, um fliperama e um centro de masturbação


A Associação[editar]

Os destroços da Mir e do Columbia pegando fogo ao cruzarem a atomosfera terrestre

Depois da falência da URSS, a recém formada Rússia não tinha condições financeiras para manter sozinha um trambuco estrutura gigantesca em órbita, então resolveram alugar uns metros cúbicos da cidade pros americanos, os quais avacalharam a estação toda, roubaram e patentearam as experiências feitas pelos soviéticos, pegaram as fotos das mulheres que os cosmonautas tiraram para publicar na playboy, e pior de tudo: sujaram a parede colando uma bandeira dos Estados Unidos!.

O Fim[editar]

No final das contas, a cidade flutuante era "global" porém ainda ostentava um nome russo, e os invejosos americanos odiavam isso. Eles resolveram tirar a Mir do espaço e lançar uma nova, supostamente "global", mas que ostentava um nome americano, e assim não precisariam pagar mais aluguel :-)

A Mir sendo reciclada pelos moradores da Ilha de Clipperton

Eles deram assim um prazo de 30 dias para os cosmonautas evacuarem a cidade antes de começar o processo de derrubagem. Para este processo foi utilizado o moribundo ônibus espacial Columbia, que estava caindo aos pedaços.

Os americanos então lançaram o Columbia com um piloto sem família contra a Mir, a fim de desorbitá-la. Eles foram bem sucedidos, e a Mir caiu no oceano, o que deixou multidões de russos e outros não-americanos enfurecidos pois desejavam a privatização da cidade estelar, e consequentemente a possibilidade de visitar o espaço em vôos particulares.

Pós-Vida[editar]

Quem pensa que a Mir foi inutilizada após a sua desobitação está muito enganado. Ela caiu perto de um território francês conhecido como Ilha de Clipperton, a qual é populada por peixes. Os seus destroços servem para fazer diversas coisas, como a Lavação de Baleias do filme O Espanta-Tubarões.

Ver também[editar]