Mick Schumacher

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Mick Schumacher é mais um desses pilotos de Formula 1 da série "tenho mais sobrenome do que habilidade nas pistas", seguindo exemplos como Bruno Senna, Nelsinho Piquet, Christian Fittipaldi, David Brabham, etc. e tal qual todos esses mencionados, não será nunca como o pai, porque é necessário ter um pai bem ruim, tipo um Jos Verstappen para conseguir superá-lo. Se o pai do Mick Schumacher fosse o Riccardo Patrese e ele se chamasse Mick Patrese, talvez ele conseguiria superar o pai.

Formula 2[editar]

Mick Schumacher estreia numa categoria relevante em 2019 quando é contratado para pilotar pela Prema Racing. Como ele se inscreveu no campeonato com o nome "M. Schumacher" e ele tem mesmo aquela cara quadrada e o cabelinho loiro, sem mencionar o porte físico de quem está levantando de uma cama após anos de coma, todos acharam que era o Michael Schumacher retornando ao automobilismo após sua saída em 2012.

Mick Schumacher (não Michael) acabou sendo campeão da Formula 2 em 2020 porque além de tudo ele também pilotava um carro vermelho, e todos os seus adversários ficavam com medo de tentar uma ultrapassagem e serem jogados para fora. Como o filho aparentemente nunca teve tempo com o pai para aprender como trapacear, roubar e ludibriar os outros para ser sete vezes campeão mundial, Mick Schumacher na verdade pilotou de maneira bem limpa, e quando descobriram que ele não era o Michael Schumacher já era tarde demais e foi campeão mesmo ficando em 18º na sua última corrida na F2.

Formula 1[editar]

O jeito de Mick Schumacher competir com o Mazepin na Haas.

O declínio na carreira de Mick Schumacher já começou bem cedo, já logo em sua estreia, quando teve a péssima ideia de guiar pela Haas F1 Team em 2021. O seu único destaque naquele ano foi ter o engenheiro mais educado de todos os tempos, sempre calmo por mais merdeiro que o Mick fosse.

Ao longo do ano, pilotando o pior carro do grid, enquanto os outros pilotos disparavam na frente, inclusive os da Williams, Mick tinha que disputar apenas contra o próprio companheiro de equipe, o russo Nikita Mazepin. Mas quando o seu companheiro de equipe está metade do tempo rodopiando o carro, batendo, e atrapalhando os outros no treino de classificação, fica até difícil de competir à altura, mas nada que Mick não pudesse repetir também, batendo em Mônaco, batendo em Imola, atrapalhando o treino dos outros também.

v d e h
Pilotos da Fórmula 1