Marisol de Oliveira

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
ESTE ARTIGO É SOBRE UMA GOSTOSA!!

Ela provavelmente não sabe atuar, dançar, cantar, desfilar, praticar esportes, fazer cálculos matemáticos ou qualquer coisa de útil para a humanidade. Mas quem liga? Todo mundo a conhece apenas porque ela é uma baita duma

GOSTOSA

Morena a toa.jpg

Cquote1.svg Ai que burra, dá zero pra ela! Cquote2.svg
Chaves sobre Marisol de Oliveira

Marisol de Oliveira, mais conhecida simplesmente como Sol, é a protagonista da novela sem noção América. Interpretada por Deborah Secco, é a típica mocinha humilde e sofredora das novelas.

Sobre Sol[editar]

Sol após chegar nos Estados Unidos.
Sol na época em que era uma simples favelada carioca.

Nascida e criada em uma favela qualquer do subúrbio carioca, Sol teve uma infância muito difícil e sofrida, pois o barraco onde morava quando criança foi derrubado. Ela cresceu alimentando o grande sonho de ir embora do Brasil e viver nos Estados Unidos, onde acreditava que a vida deveria ser bem melhor, iludida pelos filmes hollywoodianos que assistia na Sessão da Tarde. Enquanto não consegue, ela continua morando no Rio de Janeiro mesmo, onde divide a casa com sua família, composta por sua mãe, sua irmã e um padrasto que já está quase batendo as botas.

Usando a desculpa de que pretende ajudar o padrasto a se curar de sua doença, seja lá qual for, Sol procura meios ilegais de ir para a Terra do Tio Sam, já que teve seu visto negado por mais de 8000 vezes. Assim, ela conhece o contrabandista Alex, que a ilude com propostas furadas de que vai ajudá-la. Como é muito burra inocente, Sol prontamente aceita, mas acaba indo parar na cadeia porque Alex na verdade queria apenas comê-la ou roubá-la. Como ela não tinha dinheiro e vivia com a buceta suja por não tomar banho, o vilão desiste e faz com que ela se foda de uma outra maneira, sendo presa.

Sendo brasileira, é lógico que Sol dá seu jeitinho típico para escapar da prisão, e acaba indo parar em um prostíbulo disfarçado de pensão que é gerenciado pela cafetina Consuelo, uma mulher mexicana. Para conseguir pagar sua estadia no local, Sol arruma emprego de prostituta, atendendo seus clientes usando uma roupinha sensual de garçonete para disfarçar e fingir que aquela é sua profissão. Durante o trabalho, conhece Ed, que mesmo sendo comprometido com outra, se apaixona por Sol e a pede em casamento, assim ela conseguiria obter a cidadania estadunidense e não precisaria se preocupar em ser deportada por estar ali de forma ilegal. Porém, a noiva dele, May, que é uma ruiva espertalhona, descobre que está levando chifre e não fica nem um pouco contente. Assim, ela passa a odiar Sol e tenta fazer a todo custo com que a vida da rival vire uma merda, como se a mesma já não fosse medíocre o suficiente. May é considerada a vilã da novela, sendo que a errada da história é Sol, que além de viajar de maneiras ilícitas, ainda fica roubando o bofe alheio.

Antes de se mandar do Brasil, Sol também conheceu o peão Tião durante um rodeio em Barretos, por quem também se apaixona e fica tendo aquele namoro tosco cheio de idas e vindas. Mas no final da novela, ela acaba ficando mesmo é com Ed, com quem se casa e tem um filho.

Ver também[editar]