Lola Aronovich

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Emílio Garrastazu Médici, presidente da República. (cropped).tif ESTE ARTIGO TRATA DE REPRESSÃO E DITADURA

Você deve aceitar calado(a) o que está escrito aqui sem duvidar de nada,
ou correrá o risco de sumir misteriosamente.

Lola Aronovich: ame ou deixe!
Ditaduratumulo.jpg
Wecancookit.jpg Este artigo é feminista!

Provavelmente ele se trata de alguém que apareceu com os peitos amostra na marcha das vadias pedindo o fim da objetificação do corpo feminino.

Não roube o protagonismo das manas!

Latino.png Este artigo trata de uma personalidade mortalmente,
putaqueparivelmente e filhadaputamente odiada!
Que não sai na rua para não sofrer linchamento.

Conheça outros filhos da puta clicando aqui.


Cquote1.svg Você quis dizer: Jabba the Hutt Cquote2.svg
Google sobre Lola Aronovich
Cquote1.svg Você quis dizer: Stalking de desafetos na deep web Cquote2.svg
Google sobre Lola Aronovich
Cquote1.png Experimente também: Marcelo Valle Silveira Mello da calúnia e da falsa acusação de estupro Cquote2.png
Sugestão do Google para Lola Aronovich
Cquote1.svg Gordona esquerdista! Cquote2.svg
Psytoré sobre Lola
Cquote1.svg É isso que acontece com crianças que não estudam história, geografia e literatura. Cquote2.svg
Lola Aronovich sobre Psycl0n

Lola Aronovich...

Lola Aronovich (Dolores Aronovich Aguero) é uma demagoga proveniente da Argentina que está a serviço do lulismo e se utiliza da apologia em favor do feminismo para construir o seu rebanho de alienação política, sendo uma espécie de eminência parda nesse campo, tal como o Olavo de Carvalho era até há pouco para a direita reacionária.

Seu trabalho, por meio de canal no Youtube e de seu simplório blog no blogspot é no sentido de espalhar inverdades, vendendo uma falsa imagem cor-de-rosa do feminismo e do politicamente correto para as não iniciadas com o objetivo de assim alimentar mais e mais a massa de manobra com finalidades de mera politicagem.

Atua como professora na Universidade Federal do Ceará nas horas vagas de sua militância porca pela internet, vista como tóxica por qualquer um que não faça parte de seu séquito de iniciadas.

Lola e Marcelo Valle Silveira Mello são farinha do mesmo saco. Duas faces da mesma moeda. Ela uma desocupada gorda, velha e idiota, que não tem nada pra fazer na vida, cansada de curtir as praias do Ceará e Marcelo um pedófilo e presidiário desocupado que não tem nada para fazer na cadeia onde está preso. Por isso eles se "amam".

Modus operandi[editar]

Lola Aronovich na greve dos professores da Universidade Federal do Ceará

Lola há mais de uma década escreve para seu blog panfletário chamado Escrava Lola, Escreva, onde apesar de anos e anos de edição, não foi capaz sequer de registrar ou comprar um domínio. com ou .com.br por conta de seu alto nível de mesquinhez e pão-durismo.

O seu trabalho é vender a ideia de que o feminismo seria compatível com o casamento, uma vez que ela de fato é casada (por incrível que possa parecer a todos aqui), além de espalhar os conceitos que fazem parte no lugar comum da apologia pós-moderna do feminismo pós-moderno, tais como objetificação, sororidade e cultura do estupro.

Além disso, ela é conhecida nos chans, nas redes sociais e na internet por perseguir seus eventuais adversários no campo político, tidos por inimígos por ela e sobre os quais ela faz textões intermináveis com o objetivo de assim tentar ganhar na base da argumentação falaciosa que desenvolve.

Basicamente o modus operandi da Lola é perseguir homens com evidentes problemas mentais acusando-os de serem "mascus" e incels para depois se fazer de vítima e conseguir os holofotes dos segmentos mais lulistas da imprensa, além, é claro, de tentar juntar o máximo de seguidoras também com problemas mentais para se juntar ao seu time de alienadas e de seguidoras no twitter ou em algo que o valha.

Há quem diga que Lola é paga pela Universidade Federal do Ceará para ficar o dia inteiro na internet, na deep web, visitando chans e sites de ódio e escrevendo dossiês para efeitos de manipulação política, tentando fazer uma imagem de boazinha e de cheia de moral, que nada tem a ver com a realidade, dado que Lola também é chegada em um holofote.

Tal como muitos outros gringos, Lola não tem medo de praticar crimes no Brasil, como os crimes de calúnia e denunciação caluniosa, porque acredita que no Brasil esses crimes não dão em nada (para ela a polícia só prende preto, puta, pobre e petista, o PPPP ou 4P), sendo que ela se aproveitaria disso para aprontar das suas em liberdade.

Desafetos[editar]

Estou de olho em você!
Psycl0n e sua esposa: Vejam a cara de pedófilo do gordo infantil!

Entre os desafetos que esta pessoa, tida como bruaca feminista, channer, feia, gorda, sapatão, mal-amada, velha rancorosa mau-caráter e petista doida pelos mesmos, se destacam seus arquirrivais Marcelo Valle Silveira Mello (Psytoré ou Batoré ou Marcelo Maluco) e Emerson Eduardo Rodrigues Setim (Pedola ou Emerson Doidão).

Enquanto que Psytoré hoje responde a pesada pena de mais de 40 anos de prisão (que foi até barata, considerando o que ele aprontou), seu então aliado e hoje desafeto Emerson segue em liberdade tentando uma graduação em direito com vistas de se pagar de dotô adEvogado e conseguir regalias de cela especial caso a sua máscara de reaça caia e ele volte para a masmorra.

Também vivia comprando briga com a turminha que se pretendia politicamente incorreta, na qual o destaque de sua malhação seria figuras midiáticas tais como Danilo Gentili e Rafinha Bastos por exemplo, que nunca levaram essa senhora a sério simplesmente pela mesma nunca ter chegado a ter fama o suficiente a ponto de contrapô-los no meio midiático.

Além disso, se achava com moral de descer o malho na Sara Winter quando a mesma tentava se filiar ao PSOL, sendo uma grande responsável pela mesma ter se virado contra as feministas e passado a tomar partido do Bolsonaro.

Vive, a exemplo de qualquer lulista sem noção do jogo político brasileiro, vociferando contra o Bolsonaro por conta das trocentas merdas que ele fala justo pra se promover e por outro lado ficar na maior bajulação possível com o Lula, que na visão torpe dela seria um pobre injustiçado que nunca fez mal a uma mosca que fosse, apesar de já ter dito vários impropérios que deixaria qualquer feminista de verdade que não estivesse presa a politicagem reinante nesse meio corada de vergonha.

Há quem diga que tanto puxassaquismo por parte dessa velhaca com relação a Lula e seus asseclas tem dado resultado, sendo que um dos mais destacados seria uma pretensa Lei Lola, da qual Luizianne Lins foi redatora e foi concebida tão somente para facilitar o trabalho da Polícia Federal no sentido de enquadrar pessoas como o Psytoré, o Pedola e outros seres mal encarados no ambiente virtual.

Curiosidades[editar]

Lola Aronovich mostrando o gato que ganhou no Facebook. Observe a alegria do bichano ao notar que agora foi adotado pela bruxa feminista mais famosa do BR.
  1. Lola também é conhecida por ser um personagem folclórico do Halloween (dia das bruxas).
  2. Dizem que Lola Aronovich viajou de Buenos Aires para Fortaleza montada em uma vassoura e usando um chapéu de bruxa.
  3. Lola recebeu os apelidos de "Jabba" e "Porco" nos chans e na deep web.
  4. Segundo a Wikinet, Lola comemorou todas as vezes que Marcelo Valle Silveira Mello foi preso e condenado.
  5. Segundo a mesma fonte, ela também comemorou todas as vezes em que um channer bandido se matou.
  6. Na opinião dos channers em geral, ela é tão "jorge" quanto os seus inimigos e desafetos.
  7. Estranhamente Lola participa ativamente dos chans na deep web, como o Dogolachan, mas se considera uma pessoa inocente e do bem.
  8. Ela seria uma caluniadora compulsiva profissional que segundo alguns teria ficado calada e em silêncio enquanto Psytoré caluniava seus inimigos e desafetos por meio do blog Tio Astolfo, sendo que isso seria por conta dela possuírem alguns inimigos e desafetos em comum.
  9. Entre tais desafetos, se destaca gente como Emerson Eduardo Rodrigues Setim (que brigou com Marcelo depois de sair da cadeia, porque Marcelo tem curso superior (em ciência da computação) e Emerson não tem (era um técnico de informática que fingia ser engenheiro) e por isso Marcelo teve algumas regalias na cadeia que o mesmo não tinha) e Robson Otto Aguiar (um g0y que Lola considera um machista e misógino escroto, mas que também tem rixa com o Psytoré).
  10. Lola acredita que a esquerda petista e feminista tem o monopólio de não gostar do Marcelo Valle Silveira Mello e do Emerson Eduardo Rodrigues Setim.
  11. Para ela somente os petralhas responsáveis pelo Mensalão e pelo Petrolão (um partido político honestíssimo!) e as feministas fanáticas tem o direito de odiar os bandidos Batoré (Psytoré) e Pedola.
  12. Ela esquece de propósito que para a extrema-direita bolsonarista bandido bom é bandido morto.
  13. Inclusive ela pensa que somente ela tem o direito de ser vítima dos channers e somente ela pode escrever dossiês contra eles.
  14. Lola tem a turminha dela (das feministas petistas alopradas e arrombadas) e só conversa com elas dentro da bolha.
  15. No Halloween as crianças se fantasiam de Lola Aronovich e brincam de assustar os vizinhos e os colegas da escola.
  16. As meninas se vestem de Lola Aronovich e os meninos de João Doria o brinquedo assassino.
  17. Segundo as más línguas, assim como todas as bruacas, Lola moraria no meio da floresta e teria seu próprio caldeirão para brincar de magia negra e fazer vodoo com os bonecos do Psytoré e do Pedola.

Controvérsias[editar]

Marcelo Valle Silveira Mello (conhecido pelo apelido de cadeia Batoré) tentou incriminar diversas pessoas inocentes em seus blogs e mensagens de e-mail com conteúdo racista, misógino, homofóbico, xenófobo, preconceituoso e ameaçador, como o blogueiro Robson Otto Aguiar,[1] o youtuber Izzy Nobre,[2] o ex-estudante de química e administrador de chans Cauê Felchar,[3] o analista de sistemas Ricardo Wagner Arouxa[4] e seu ex-comparsa Emerson Eduardo Rodrigues, que brigou com Marcelo depois de sair da cadeia. Marcelo usou a identidade falsa de seus desafetos com o objetivo de direcionar as investigações, inquéritos e indiciamentos da Polícia Federal e da Polícia Civil para eles, gerando transtornos e constrangimentos para seus inimigos. Lola Aronovich deliberadamente e propositalmente omitiu esse fato em seu blog na internet (Escreva Lola Escreva) que acompanha a trajetória criminosa de Marcelo e monitora o site Dogolachan, demonstrando interesse em prejudicar essas pessoas. O motivo seria o fato de Lola e Marcelo compartilharem um grande número de inimigos em comum.

Ligação com o Dogolachan[editar]

Lola Aronovich participa (ou participava) ativamente do Dogolachan e por isso criou treta e inimizade com o dono, idealizador, criador, administrador, proprietário e único responsável pelo chan anônimo na deep web, Marcelo Valle Silveira Mello, conhecido no submundo dos crimes digitais como Psycl0n e Psytoré (e na cadeia como Batoré). No entanto participou de um programa inteiro dedicado a ela no Profissão Repórter, da Rede Globo, do jornalista Caco Barcellos, como se nada tivesse a ver com aquilo e sua treta com o Batoré tivesse como fundamento o fato dela ser feminista e gorda, como se o Batoré conhecesse ela de outro meio ou do movimento feminista (ele não é inteligente e não lê muito). Depois de várias ameaças e ofensas ao Psycl0n, começou a se fazer de vítima, como se não tivesse provocado o marginal e não fosse esse o único motivo dela estar sendo perseguida por ele. Mesmo preso Marcelo Valle Silveira Mello continua perseguindo ela e fazendo stalking (segundo a própria Jabba) usando algum endereço de e-mail anônimo, como GOEC, entre outros.

Roubos e corrupção $$$[editar]

Inimigos não tão imaginários da Lola

Lola Aronovich é corruPTa e já roubou muitas escolas públicas e universidades. Quando "trabalhou" no Diretório Acadêmico como tesoureira, onde só dormia, roubou mais que o Lula no sítio de Atibaia e no triplex do Guarujá juntos. Nunca foi honesta essa desgraçada. Sabe o dinheiro suado das mensalidades que as universidades particulares repassam para os DCE, diretórios e centros acadêmicos? Os estudantes vagabundos do PT, do PCdoB e do PSOL roubam para comprar maconha e viajar para os congressos comunistas, como o encontro do Indymedia em Porto Alegre. Essa era Lola nos anos 1990, uma vigarista.

Ameaças[editar]

Lola tentou se promover em cima dos problemas do Batoré com a Polícia Federal e de outros incels, misóginos e MGTOWs, como Pedolão Mijão e acabou virando alvo frequente de ameaças de morte, se fazendo de coitadinha com vitimismo chato pra caralho e melindroso para jornalistas de extrema-esquerda, apesar de ser frequentadora ativa e usuária do Dogolachan na deep web, fato omitido na reportagem do Profissão Repórter da Rede Globo do jornalista Caco Barcellos e de outros esquerdistas filhos da puta. Agora fica pedindo dinheiro no blog Escreva Lola Escreva porque está com medo do Psycl0n sair da cadeia e viajar até o Ceará.

Referências[editar]

Ver também:[editar]

Cake big.png Lola Aronovich é obeso(a), ou está "acima do peso"

E paga duas passagens de avião na mesma viagem.

Clique aqui para conhecer outros elefantes, se ainda sobrar espaço...