Lil Nas X

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Dart01.png Este artigo pode te levar para o lado rosa da Força!

Aloka! Um luxo! Abalou geral!

Não o leia, exceto se você for macho, mulher ou está pintando as unhas de glitter.

Emblem-sound.svg Lil Nas X
Lil Nas X premiação.jpg
Cquote1.svg Sério que eu fiz tudo aquilo para ganhar só isso? Cquote2.svg
Nome Montero Lamar Hell
Origem Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Sexo link={{{3}}} Masculino
Instrumentos
Nuvola apps kcmmidi.svg
Bandolim
Gênero Desconhecido
Influências Nas e Nicki Minaj
Nível de Habilidade Intermediário
Aparência Cowboy falsificado
Plásticas Que eu saiba, nenhuma
Vícios
Nuvola apps atlantik.png
Ficar dando o rabo na prisão Dançar pelado no banheiro da prisão
Cafetão/Produtor
Crystal Clear action bookmark.svg
Columbia Records

Cquote1.svg Nunca enfiei uma droga sequer na minha boca! Cquote2.svg
Lil Nas X tentando ser um exemprio a se seguir

Montero Lamar Hill (9 de abril de 1999, Atlanta, Geórgia, Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos), é um cantor estadunidense que dizem ser rapper por causa de uma música que supostamente eles era de trap misturado com o estilo dos adeptos ao vulgarismo. Ele estava há anos tentando ter fama, mas só em 2019 com o lançamento de Old Town Road (Estrada da cidade velha - dizem que é isso) que ele ganhou notoriedade graças ao mau gosto musical das pessoas pra música. Mas sua primeira música pra tentar ter fama foi Shame, que claro, teve fama nenhuma. Devido ao seu grande nível de autismo teimosia, ele conseguiu algo que ninguém tinha conseguido antes, virar o maior queridinho da Billboard após ficar 19 semanas com seu tal de Ou Tal Roud em primeiro lugar.

Infância[editar]

Nascido como Montero Lamar Hill, viveu pelas ruas pacatas de Atlanta, berço da maconheirada, criado com um monte de irmãos que mais pra frente esqueceriam de sua existência. Brincava, pulava, e fazia o diacho, mas aos seus 6 anos recebeu a notícia do divórcio de seus pais e ficou morando por 3 anos com sua mãe, mas depois foi morar com seu pai em Austell, onde teve uma infância solitária e depressiva. Amava escutar música no rádio fodido de seu pai, que o incentivava a entrar na música, mas Lil estava nem aí pra música pois seu trampo era colar nas provas da escola e fumar lápis pra se pagar de fodão.

Estudava na Lithia Springs High School, mas devido ao problema de adulto de seus pais, estudou por um ano na University of West Georgia, largando logo após a faculdade igual um vagabundo sem futuro que futuramente iria morar debaixo da ponte. Ainda na escola, sofria bullying por ser inteligente [carece de fontes] mas, ele não desistiu de sua vida e resolveu fazer aula de trompete, mas a única coisa que faltava pra ele realmente conseguir tocar era fôlego. Quando cresceu ficou sem rumo e acabou indo morar na casa de sua irmã.

Carreira[editar]

O começo[editar]

Lil Nas X tentando imitar alguns rappers.

Com uma conta bancária mais negativa que temperatura de cidade sulista, vivia de favor na casa de sua irmã e dormia no chão, isso porque havia largado a faculdade com apenas 18 anos e seus pais também não aceitavam isso. Ainda aos 16 anos, Lil Nas X viu no Twitter (rede social disponibilizada para brigar com os outros em público) a sua oportunidade de conseguir algo na vida, sendo a Internet seu refúgio da vida real em sua infância típica de rapper problemático ou com alguma história triste de vida que contam pra cativar os outros. Ele criou então um perfil, com o nome de NasMaraj, em homenagem ao Nas e Nicki Minaj, onde postava um monte de memes e shitposts sem sentido idolatrando de forma "sarcástica" seus ídolos.

Então, vendo que aquelas postagens que fazia no Twitter estavam dando certo, resolveu partir pro SoundCloud, um aplicativo de música que dá pra fazer um monte de músicas loucas lá e que é principalmente usado por pobres que não têm dinheiro pra pagar uma gravadora. Foi usado até por rappers como Cardi B e Doja Cat, que até agora não pagaram ao fabricante do aplicativo a fama que ele deu a elas, que mal-agradecidas. Fez músicas do tipo Shame, que fala sobre ostentação de algo inexistente; Sonic Shit, em referência ao ouriço azul do jogo Sonic the Hedgehog; e outras músicas que ninguém tem acesso por pura vergonha de Lil Nas X de seu passado. Foi aí que ele consquistou alguns fãs. No fim, ele acabou sendo despejado da casa de sua irmã e foi morar na casa de seu irmão, onde via sangue escorrer todos os dias.

A Era Old Town Road[editar]

Se não fosse Lil Nas X, onde estaria Billy Ray Cyrus hoje?

Lil Nas X já estava tentando faz tempo ter fama, nem que fosse como publicador de memes na Internet, até que ele viu que misturar trap com country estava na moda e começou a trabalhar mais duro em uma música pra ver se assim ele conseguia a devida fama que queria. Ele comprou com apenas 30 dólares (150 reais) uma batida no site de um produtor holandês chamado YoungKio. A letra é um mistério como foi feita, pois pelo o que se sabe Lil Nas X não é e nunca foi um caipira cowboy, sendo que ele cresceu em Atlanta, a cidade subaquática, ah não, essa é Atlântida. Então, originalmente no dia 3 de dezembro de 2018, ele lançou a musiquinha nas plataformas digitais, que acabou sendo um motivo pra mais pagança de mico no FlipFlop. Com uma fama desgracenda num tal de Yee-Haw Challenge onde meninos e meninas faziam coisas do cotidiano e depois envergonhavam os vaqueiros com seus looks na tentativa se parecer com um. A música acabou sendo bem escutada no Spotify e outras plataformas pra gente sem ter o que fazer.

E claro, sempre tem que ter a Billboard no meio. A Billboard acabou colocando a música na tag "country", mas depois algum cu doce inventou de tirar e acabou invocando a fúria dos seguidores de Lil Nas X, pois a música tinha alcançado a posição #19 já. Eles falaram "calma seus jegues, nós vamos enfiar essa porra na categoria pop pois não tem os devidos traços da original performance do country", isso acalmou um pouco os seguidores e a música acabou ficando 19 semanas em primeiro lugar na Billboard Hot 100. Lil queria de qualquer forma que aquela música chegasse em Billy Ray Cyrus (pai da I came in like a wrecking ball), no final acabou fazendo uma parceria com o mesmo. A música acabou estourando em 2019... Estourou os tímpanos das pessoas. Haviam dúvidas se tal música faria de Lil um cantor de um hit só ou mais chicletes em forma de música iriam surgir.

Fama pós-hit[editar]

Quem diria.

Com o sucesso de I'm gonna take my horse to the old town road, Lil Nas X se empolgou e lançou logo 7, daí você se pergunta: "7 o quê?" Bem, 7 é o nome de seu primeiro EP, que apesar do nome não tinha 7 músicas mas sim 8, dentre elas Old Town Road, que havia sido lançado antes mesmo do EP criar vida. As outras músicas eram Panini, F9mily (Família), Kick It (Quica Chute), Rodeo, Bring U Down (Vai te derrubar), C7osure e o Old Town Road remix, então são 7 músicas mesmo, ou não? Talvez. Panini fala sobre alguém que deixa ele pequeno (deve ser o Shaquille O'Neal), em Rodeo ele acabou fazendo uma parceria com a Cardi B e talvez tenha feito sucesso, ou não. Bring U Down já tá numa fase mais rancorosa do EP e ali mesmo ele diz que vai derrubar seja lá quem. O resto das músicas do EP são a maioria viadagem, principalmente C7osure que foi lançado logo após ele se assumir gay. Isso tudo foi em 2019, mas em 2020, Lil Nas X lançou uma mísera música chamada Holiday (Feriado) e talvez outras pra não dizerem que ele foi mesquinho em 2020.

Em 2021, veio à tona a notícia que ele lançaria seu primeiro álbum chamado Montero (sim, seu primeiro nome), que fez ele se envolver em várias polêmicas. Após o lançamento de Call Me By Your Name, Lil Nas X foi acusado de propagar o satanismo porque dançou no colo do capeta durante o clipe, e incentivou crianças a seguir o satanismo. Não sei de nada. Já em sua outra música Industry Baby, antes mesmo de postar ele avisou que a porcaria do clipe não era recomendável pra crianças pra imprensa não ficar enchendo o saco. Por que não é recomendável? Lil Nas X cheio das brotheragens dentro da prisão dançou peladinho com seus amiguinhos. Ele fez a música em parceria com Jack Harlow, mas esse é hétero. A música acabou alcançando mais de 10 milhões de visualizações em menos de 24 horas no YouTube, pra você ver que o povo adora uma fugidinha.

Em questão de prêmios, ele já recebeu vários consolos pra não passar abatido que ele já foi alguém um dia. Ganhou 1 American Music Award, 2 BET Hip Hop Awards, 2 MTV Video Music Awards e 2 Grammy Awards, deixando os outros na mão.

Vida pessoal[editar]

Um anjo caído.

Lil Nas X se assumiu gay em 2019, após perceber que já estava na hora de falar a verdade para seus seguidores. Ele disse que rezava pra ser só uma fase mas não deu muito certo, agora ele se aceita dançando pelado com outros homens no clipe de Industry Baby e fazendo lap dance no capeta. Ele disse que seus pais não aceitavam isso, por isso teve uma vez que ele chegou a ter depressão e tentou se suicidar, mas não conseguiu pois ele pensou melhor e viu que fazer a vontade de seus pais era se rebaixar muito. Seu pai se chama R. L. Stafford, já sua mãe não se sabe o nome, o que se sabe é que Lil quase se meteu em outra polêmica por supostamente sua mãe estar pedindo esmola na rua, pra quê? Comprar maconha, claro. [1]

Ele tem uma própria marca de tênis chamada Satan Shoes, lançados em 2021 sob medida sendo o único número disponível 666. O design do tênis é a coisa mais macabra do mundo, mas mesmo assim ele vendeu todos os tênis. Conta com um pingente de pentagrama em referência a Lucas 10:18 (Cquote1.svg Vi Satanás como um raio que cai do céu Cquote2.svg), sendo a sola do tênis a coisa mais idiota, foi feita com alguns pingos de sangue humano. Apesar de ter a logo da Nike no calçado, ele não teve nenhum tipo de colaboração da empresa, por issa a mesma processou o MSCHF por usar uma marca pra ficar espalhando mensagens de Satã por aí. Não é à toa que Lil Nas X ficou famoso. Eu hein, depois de escrever isso vou ler a Bíblia.

Referências[editar]