John Fogerty

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Bebê tocando guitarra.jpg Este artigo é sobre um GUITARRISTA!

Ele idolatra o Rock como se sua vida dependesse disso e sua técnica milenar vem da terra.

Emblem-sound.svg John Fogerty
Johnfogerty.jpg
John de camisa xadrez, gravatinha de escoteiro e franjinha, quanta coisa brega junta meu Deus...
Nome João Refogado
Origem Bandeira da Bahia Bahia
Sexo Com viagra
Instrumentos
Nuvola apps kcmmidi.svg
Guitarrista, caçador de recompensas galáctico
Gênero Roque
Influências Nimbus
Nível de Habilidade Alto Excelente
Aparência De tiozinho
Plásticas Tá precisando
Vícios
Nuvola apps atlantik.png
Icekiss de uva verde (ele não usa drogas)
Cafetão/Produtor
Crystal Clear action bookmark.svg
Creedence Clearwater Couto

Cquote1.svg Born on the bayouuuu... Cquote2.svg
John Fogerty sobre ele mesmo
Cquote1.svg Que baiano o que, porra? Tu é da Califórnia! Cquote2.svg
Todo mundo sobre frase acima

John Fogerty é um berrador profissional, guitarreiro e xamã americano, famoso por suas danças da chuva. Como líder do Revivência da Água Limpa Credenciada, se tornou o padroeiro mundial dos Tiozões Roqueiros, função que exerce com orgulho há umas cinco décadas.

Infância, Juventude e Creedence[editar]

John Fogerty de boca aberta, após alguma tiazona na plateia mostrar as tetas pra ele.

Apesar de sabe-se lá por que ele gostar de pagar de sulista, João Esquecido nasceu numa daquelas cidades californianas que não são San Francisco ou Los Angeles no ano de 1945, o que faz dele um legítimo boomer. John estudava numa escola católica onde não deixavam-no levantar pra ir ao banheiro e ele tinha que sentar na carteira todo mijado, o que desenvolveu nele uma revolta com o mundo muito cedo, que ele resolveu aplicar na música e influenciaria em suas tendências autoritárias dentro da banda.

Em 1966, Fogerty foi convocado para a Guerra do Vietnã, e apesar de ter sido só um carregador de caixa no exército, ficou revoltado com toda a morte e destruição que testemunhou. Quando voltou, viu que todos jovens estavam envolvidos na mais nova moda, o rock and roll, incluindo seu irmão Tom Fogerty, que tocava nos Blue Velvets onde era o guitarrista, vocalista e galã número 1. Nunca um cara de aceitar ficar por baixo, John logo tomou conta da banda, mudando o nome e passando a compor todas as músicas, cantar, e tocar todas partes interessantes de guitarra, deixando seu mano reclamão com uma violinha Dutati pra acompanhar só para não ter que chutá-lo do grupo.

E pensando bem, ainda bem que fez isso, porque ele era o único que tinha talento ali e sob a batuta de John os Creedence estouraram, emplacando vários hits no #2 das paradas de sucesso. John era um careta convicto, não bebia, nem fumava e nem fugia e odiava hippies; com isso, foi na direção contrária daqueles sons cheios de psicodelia da época, com músicas mais simples possíveis inspiradas naqueles countrys chatos, o que se mostrou uma decisão acertada pois a modinha hippie foi passageira mas os 3 acordes são eternos. Prova disso é que eu estou aqui falando desse véio enquanto ninguém lembra quem é Quicksilver Messenger Service, Jefferson Airplane e outros rocks de noia.

Carreira Solo[editar]

John flagrado em mais uma briga com os outros caras do Creedence, larga essa arma bicho!!

Porém por volta de 1971, o resto do Credêncio ficou de saco cheio da dominação, ahem, direção de Johnzito e pularam fora. John, aliviado por finalmente estar livre daqueles malas, embarcou numa carreira solo legalzinha, enquanto os demais gravaram álbuns solo sem nenhum brilho e afundaram no ostracismo por motivos óbvios.

Era um grande fã dos gibis do Papa-Capim, o que inspirou seu lendário cabelinho de cuia.

No fim dos anos 70, seu fã George Lucas o convidou para interpretar Han Solo numa série de filmes aí que ele tava pensando em investir; John, sempre simpático, recusou mas topou vender sua imagem, com os royalties vindouros garantindo o conforto de pagar as contas e comprar um Celtinha melhor. O papel foi pra o sósia mais parecido que conseguiram achar, o então desconhecido Harrison Ford.

Hoje em dia, John Fogerty segue sendo o herói de qualquer coroa com um som automotivo em casa, quando um deles te chamar pra um churrasco com muito roquenrou, pode apostar que a voz deste homem estará lá te perturbando.