Jeffrey Epstein

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Cullen esposa.jpg Este artigo só pode ser coisa de MONSTROS!

Estrague este artigo que eles vão avançar e te comer! Nos dois sentidos!
Para não despertar a fúria deles, melhore este artigo, tá?

AGORA CORRE!!!

KarolConkáBBB.jpg Este artigo trata de uma personalidade mortalmente,
putaqueparivelmente e filhadaputamente odiada!
Ele(a) nunca será respeitado(a) se continuar desse jeito.

Conheça outros filhos da puta clicando aqui.

Pewds Milionário.jpg É da C&A?! Tira daqui, antes que eu pegue uma doença!

Este artigo é rico e seu autor só compra coisa chic. Seus advogados estão de olho em você, então não vandalize! Pobre? Tenho nojo de pobre, tudo o que tem é feito de prástico...

Vamos, meu bem, eu cansei dessa roupa.


Jeffrey Epstein foi um nato Pedófilo que nasceu em 20 de Janeiro de 1953, podia ter pegado muita mulher por ai que hoje vadia, mas ele decidiu ter a atração pelo quem? Exatamente! Crianças! Seres humanos pequenos. Estudiosos (aka. internautas) teorizam o motivo de sua atração por crianças. As teorias mais aceitas são a de que ele convivia com aquelas meninas retardadas anos que usam shortinho e ficam se auto-sexualizando, e a de que a ascenção das lolis influenciou os desejos sexuais de Epstein.

Ao contrário de Einstein, Epstein não parecia ter avanços mentais, mas sim doenças mentais. Apesar de serem autoexplicativas, as suas doenças mentais não tinham somente relação com sua vontade de comer criancinhas, mas também com sua burrice. O cara literalmente comprou um jatinho pessoal pra se sexualizar com as pequenas Lá dentro. Nem pra ser em um local isolado!

História de vida[editar]

Epstein tirando uma selfie, de olho na adolescente atrás para ser a sua próxima vítima.

Epstein nasceu no bairro de Brooklyn, Nova Iorque, filho de judeus. Acho que já deu pra entender o motivo dele nunca ter se relacionado com mulheres antes, não? O cara era judeu, se não acabou indo pro forno, acabou sendo um merda. Se duvidar, seus pais acabaram sendo cozidos e por isso nunca recebeu educação.

Epstein começou a trabalhar em setembro de 1974 como professor de física e matemática para adolescentes da Dalton School, Upper East Side de Manhattan. Se isso não Há controvérsias o suficiente pra você, se prepara: o cara fundou uma empresa mais tarde, em agosto de 1981. O cara realmente era Pica, conseguiu se dar bem pra caralho na vida. Daí em diante só foi sucesso, o cara tava virando um Dan Bilzerian da economia (se bem que o Dan Bilzerian não é um belo exemplo de economista, mas você entendeu).

Seus problemas só foram começar mais tarde, no Século XXI, quando Epstein começou Há apresentar suspeitas (when Jeffrey Epstein is sus). De fato, Epstein filmou momentos onde relacionava-se com menores e compartilhava no Facebook com pessoas de fins criminais (isso tudo no jatinho). Mas Aí depois de um tempo a casa caiu, Epstein foi descoberto e foi preso pego no flagra pelos policiais, estava comendo uma criança enquanto gritava em frente A TV, durante a relação, aclamando "vai Curintia!". O jumento ficou na prisão por 13 meses, e ficou por esse meio tempo não porque ele estava em um presídio do Brasil, mas sim porque ele foi encontrado morto na cela.

Teorias[editar]

Acredita-se que a morte de Epstein tenha envolvimento com pessoas poderosas. O motivo era que prometeram ficar de olho nele durante sua prisão, mas tiveram preguiça e não perderam tempo zoiando o cara, mas ficaram durmindo. Aí­ Epstein disse "GG" e finalizou sua própria vida. Mas desconhecem o K/D de Epstein. Em 11 de agosto de 2019, foi realizada uma autópsia. Foram detectadas várias fraturas nos ossos do cu e do pescoço, nas quais indicavam autoporradaria. As pessoas acreditam que Epstein tenha finalmente realizado seu desejo que tanto seu corpo pedia de ser comido analmente, e quando fez isso ele automaticamente perdeu a sua vontade de comer crianças, tendo logo em seguida se arrependido de tudo que fez e se matado.

Outras possíveis teorias foram a de que a Globo forjou a sua morte. Eu pessoalmente fico no meio-termo, pois afinal, Epistein nem brasileiro era. Após sua morte, personalidades famosas como Renato Aragão comentaram sobre seu caso: "E morreu". Entretanto, militantes do Twitter começaram a criticar estas personalidades pelo fato de terem usado palavras potencialmente ofensivas, como "morreu" ao invés de "faleceu". Isto gerou uma discórdia paradoxal e ninguém mais tá entendendo o que tá acontecendo. Acho melhor mudarmos de assunto, não acha?