Iocasta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Iocasta é uma das luas de Júpiter. Dizem que pelo fato de existir Io, os astrônomos quiseram achar uma irmã para Io, fazendo assim um satélite se chamar Iocasta. Só que ela tinha uma coisa de diferente: enquanto Io tem vulcões, buracos, lagos de ácido mortal e deixa escancarada na cara que é inóspita a vida, Iocasta é apenas uma rocha fria e sem-graça. Aliás, nem é necessário uma foto para saber disso.

Descoberta[editar]

Iocasta é essa noz flutuante aí.

A descoberta marcante de Iocasta no mundo da astronomia foi um dos fatos mais importantes que aconteceram no observatório estadual do Vietnã. Sim, no Vietnã tem astronomia! Existe ciência por lá também!

Então, quando os astrônomos quiseram usar o telescópio pela primeira vez em 20 anos, logo de cara acharam uma lua nova de Júpiter. Eles chamaram de Iocasta, tudo para desbancar Galileu e mostrar que um nome de 2 dígitos é muito sem graça.

Atualmente os astrônomos vietnamitas não tocam mais no telescópio, na esperança de conseguirem achar randomicamente um novo objeto astronômico, talvez uma nova galáxia. E assim eles poderiam fundar um catálogo próprio em que os porcos capitalistas não podem meter o nariz.

Características[editar]

Iocasta guarda um dos núcleos mais pesados já vistos, o que poderia resultar em vulcões em sua superfície algum dia e ela fique muito parecida com Io. Mas claro, isso é não-confirmado,m uma vez que o ser humano não tem certeza se planetas tem núcleo realmente.

Alguns dizem que tem mares de iogurte em Iocasta e que o fim do arco-íris é por lá. Tudo fruto da imaginação de pessoas que estavam sobre feito de algo. Até tentaram convencer a NASA fazer um programa em que mandavam astronautas para Iocasta, mas como a NASA estava com preguiça e provavelmente os astronautas iriam congelar antes de chegar por lá, o programa não foi para frente e os malucos foram xingados de hippies.