Inteligência Ltda.

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
A logo do podcast deixa implícita uma declaração de guerra aos competidores

Cquote1.svg Sabia que os mexicanos falam que você morre 3 vezes? Cquote2.svg
Vilela em literalmente todo episódio
Cquote1.svg Sabia que o Alê gosta de levar dedada no toba? Cquote2.svg
Vilela em literalmente todo episódio
Cquote1.svg Eu pessoalmente acho esse podcast melhor que o Flow Cquote2.svg
conta falsa do Vilela Fã do programa nos comentários
Cquote1.svg Lembrando que a gente só lê superchet no final Cquote2.svg
Vilela no começo do programa
Cquote1.svg E ai, tem algum supercheti ai pra gente ler, diretor? Cquote2.svg
Vilela 15 minutos depois

Olá terráqueos, sou eu aqui o editor do futuro vindo dizer que esse papo que a gente teve hoje com o Inteligência Ltda. foi uma bosta incrível. A gente conversou bastante sobre o ovo ralado do Alê, sobre o mesmo papo de filosofia mexicana de sempre, interrompemos a conversa 15 vezes para ler superchetis e nessa edição o Rogério Vilela até que me deixou falar sem me interromper a cada 10 segundos. Mais uma vez tivemos a participação especial da esposa troféu do Vilela e dessa vez eu trouxe de presente para ele um ano de estoque de Koleston. Roda a vinheta.

Sobre[editar]

O inteligência limitada é um podcast onde a limitação ocorre apenas por parte do apresentador, um ex-ilustrador, ex-Mundo Canibal e suposto "comediante" chamado Rogério Vilela. A proposta do podcast é toda edição trazer alguém mais inteligente do que ele para que ele possa eventualmente aprender alguma coisa útil que não seja basicamente ficar gritando no palco pra forçar risada, fazer vozes engrassadas de maconheiro e contar equivalentes de piadas de português. Considerando o tipo de gente que já passou pelo programa, é seguro afirmar que seu Q.I. fica configurado na casa do digito único.

Vilela e o "preto natural" kk de sua barba e cabelo

No início de todo programa o Vilela sempre pede um "presente inútil", que ele diz que é pra botar no cenário, mas nunca bota. As vezes os convidados simplesmente esquecem de trazer, porque foda-se, outras eles perdem completamente o sentido da piada e trazem os livros deles pra fazer merchan e outras eles pegam qualquer pedaço de xexo que encontram na rua e dão pra ele.

O podcast surgiu em meados de 2020, quando Vilela reaproveitou um resto de estúdio que tinha de algum programa do Canal de Softcore da Meia Noite e decidiu fazer a mesma coisa que metade dos youtubers da Terra Pappagalli e começar um podcast onde poderia lucrar em cima das mesmas conversas merdas que tem todo dia com o pessoal do trabalho. 60% dos convidados costumam ser comediantes desempregados que não tem muito o que fazer desde que um chinês maldito resolveu tomar sopa de morcego e agora precisam fazer de tudo para se manterem relevantes. Os demais 40% são youtubers e outras sub-celebridades que o Vilela geralmente chama pra poder indiretamente lucrar em cima de alguma treta, embora ele não deixe isso claro explicitamente, tipo as vezes que ele convidou os cara tretado com o Tio Spooky logo depois de gravar uma edição com ele, ou toda vez que ele finge não saber que o Eduardo Sterblitch era um cuzão pra ver a reação dos caras do Pânico, ou como ele sempre menciona o nome do Rafinha Bastos para qualquer cômico que aparece pra ver se os cara explana mais podre dele.

Elenco[editar]

  • Rogério "Tony Stark" Vilela: O apresentador do programa, Rogério Vilela tem 37 anos desde 2007 e já passou tanta tinta no cabelo e na barba que sua pele está lentamente adquirindo a coloração do Caju. Assim como sua idade, seu humor também congelou no tempo e ele ainda faz as mesmas piadas que fazia no Mundo Canibal, 15 anos atrás. Vilela gosta de estar sempre se reinventado e por isso pagou um curso com a Mãe Diná, onde ele treinava diariamente tentando adivinhar como os convidados iam terminar a frase. Ele foi reprovado.
  • Alê "O Ex-Diretor": Descrito por Vilela como um Thor gordo, Alê estava sempre falando besteira e brigando com o chat em todos os episódios e só aparecia fisicamente mesmo nas comemorações de inscritos usando uma máscara do ET Bilu. Suas principais características eram suas típicas aventuras sexualmente deprevadas, onde objetos são inseridos em seu ânus por figuras sórdidas em casas de swing e sua boca faz contato com próstatas femininas. Durante os últimos meses de sua participação no programa, passou pelo Arco do Saco Estragado, onde seu testículo estava finalmente se recuperando de uma bactéria que o deixou em carne viva. Ele fala que pegou isso ai andando de bike, mas você tire suas próprias conclusões. Durante a comemoração de 250k de inscritos, Alê e Vilela gravaram um piloto do programa do João Kleber onde fizeram 2 horas de piadas conspiracionistas horríveis sobre o Flow pra no final o Alê dizer que teve um sonho sobre como desvendar vida alienígena e que esse é o motivo para estar saindo do programa. Antes que ele pudesse revelar o segredo do universo, a live "foi hackeada por alguém e tirada do ár".
O original e o Live Action
  • Mari Simpson: Que bom que você perguntou! Sim, a esposa do Vilela é uma modelo e ela malha todo dia numa academia que eles têm em casa. Já falei que ele é uma modelo? Sim, ela é uma modelo e tá sempre participando de vários ensaios fotográficos porque ela é uma modelo. Vez ou outra o Vilela inventa de botar ela pra aparecer na câmera para ver se aumenta as views e se algum tarado manda super chat, deixando o programa com um clima de cativeiro onde ela fica olhando para o infinito sem ter nada pra falar.
  • Mandíbula, o Estagiário: O coitado que assumiu no lugar do Alê depois dele sair. Só faz levar porrada do Vilela e de todos os convidados, que zoam dele por sua incapacidade de utilizar o Google e sua dependência no chat pra ficar pesquisando as coisas pra ele. Sua mandíbula é responsável por 60% de sua massa corporal, perdendo apenas para a do Jay Leno.
  • A Sogra do Vilela: Recentemente foi passar um mês na casa dele e agora, como todo bom humorista, todo episódio ele precisa fazer 10 piadas de sogra super engrassadas. Realisticamente falando, é possível que a véia seja mais jovem que ele.
  • O Pai do Vilela: Figura homérica que é mencionada sempre que o Vilela quer forçar um momento emocional e fazer a cornaiada dos outros podcasts chorarem. Típica figura paterna dos anos 40 50 60 que tava ocupado demais tendo 5 empregos pra pagar teto e comida pra ser sentimental com os filhos. Apesar do Vilela mencionar sempre como morre de vontade de dizer pro pai o quanto o ama, especialmente agora que o coração do velho parece estar indo de mal a pior, o velho já foi visitar sua residência pelo menos 10 vezes e ele ainda não abriu a boca.