Império Samânida

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar


●سامانیان
●Samani
●Samânidas

Imperiopersa.png
Samânidas dominam
Capital Bukhara
Língua Os beque
Tipo de Governo Dinastia
Dinastores Yahya ibn Asad à 'Abd al-Malik II
Moeda dinar
População ?



Império Samânida foi um projeto de recriação da gloriosa Pérsia Antiga, mas dessa vez com alguns preceitos sunitas no meio que envolviam criação de energia nuclear para fins pacíficos e outros atos de intolerância religiosa.

História[editar]

Origens[editar]

Quando os Safáridas estavam falindo após gastarem todo seu ouro no jogo do bicho, e os abássidas que não passavam de vaqueiras, ambos safáridas e abássidas foram presas fáceis para os samânidas, um povo que surgiu da areia do deserto e usavam ursinhos de pelúcia como armamento típico.

Esta dinastia inspirou-se nos preceitos desenvolvidos por Chopp Brahma da Pérsia, um dos mais antigos pinguços do Oriente Médio que pregava o estilo de vida do Zeca Pagodinho de encher a cara até ficar inchado.

Durante o reinado samânida ocorreram grandes avanços científicos e filosóficos por ter sido a época que Avicena construiu a Universidade Federal do Acre de Consultas Capilares, uma vez que na Pérsia a sabedoria é medida pelo tamanho da barba (por isso as mulheres lá são tão discriminadas).

Auge[editar]

O Império Samânida era formado por um Alto-Conselho formado por sábios monges budistas que se converteram ao islã, e descontaram as frustrações de suas vidas dedicadas à punheta, reprimindo as mulheres, os judeus, os homossexuais e os praticantes de pederastia e zoofilia.

Por isso, numa cruzada contra as mazelas do mundo, os samânidas invadiram as terras tadjiques, báctrias, uzbeques, e obviamente encontraram porra nenhuma por lá, eles só queriam espaço para sua cabras, que aliás era a principal exportação samânida para os gregos e sua velha mania de comer cabras.

Queda[editar]

No ano de 999 que é o 666 invertido, o capeta apareceu no Oriente Médio na forma de Xuxa com pinturas tribais de death metal pelo corpo e face toda. Junto com Cthulhu, seu minion, fez surgir os Gaznávidas no oeste e os Kara-khanidas no leste que se uniram na ONU para criar um embargo comercial no Império Samânida e deixá-la mais falida que Cuba, até sua existência chegar ao fim completamente.