Hole

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Página de redirecionamento
Redirectltr.pngBuraco


Buraco do Teu Cu
Hole Band.jpg
Uma puta desgraçada, duas retardadas e um zé ruela
Origem Us Anjus, Californication
País Isteitis
Período 1989 - 2002, com retorno de 2009 a 2012, sempre com tretas
Gênero(s) Rock alternativo, grunge, rock zoadona, punk, power pop, riot grrrl
Gravadora(s) Geffen
Integrante(s) Courtney Love e mais três panacas
Ex-integrante(s) Kurt Cobain, à força, tanto que se matou pouco depois.
Site oficial Bostas não têm site!

Cquote1.svg Hole, hole, hole, feliz natal! Cquote2.svg
Papai Noel
Cquote1.svg From the HOLE family! Cquote2.svg
Dudu Bananinha mostrando seu total desconhecimento de inglês ser fã da Hole, mas se o papai descobre ele tá fodido...

Hole, também conhecida como "banda daquela vagabunda lá que foi a protagonista do pior relacionamento tóxico da história do rock" ou "banda da filha da puta que vive às custas da fama, fortuna e talento do finado marido, já que ela só sabia ficar gritando feito uma puta com reumatismo e com o problema na garganta da Aracy Top Therm" (e não, não é a Yoko Ono dessa vez...), é uma banda de rock alternativo que nunca durou muito tempo, já que a vocalista e líder dessa porra, a Courtney Love, vivia arrumando treta com todo mundo ao redor dela, principalmente depois que seu marido e futuro defunto Kurt Cobain encheu o cu dela de grana. Sim, o dela, já que o pobre coitado nunca viu nada parar pra ele, a não ser em forma de uma certa coisinha que se usa com seringa e que não é vacina...

História[editar]

A pseudocantora e guitarrista Courtney Love se encontrou com um guitarrista de verdade, Eric Erlandson, e foram recrutando uma turminha, quase todas meninas, como a baterista e tocadora de panelas Patty Schemel, a baixista Kristen Pfaff e a outra baixista Melissa Auf der Maur (que acabaria tendo que assumir de fato o baixo depois que a Kristen bateu as botas em 1994), essa última indicada pelo Billy Corgan dos Abóboras Esmagadas e ex-amante da Courtney.

Em 1991 a banda conseguiu um contrato com a Geffen e assim gravaram seu sonhado primeiro disquinho, Gostosinha por Dentro, e seguiriam até o estrelato no absurdo sucesso de Lide Com Isso, Otária de 1994, em que a Courtney mostrava como uma boa feminazi que era que tinha conseguido sucesso para caralho às custas do maridão, que a essa altura já tinha enfiado uma 12 no orifício bucal e disparado, deixando toda grana para a vadia usar e abusar. Em 1998 foi a vez de Pele de Celebridando, outro disco que tornou a Hole a banda liderada por uma mina a fazer mais sucesso nos anos 1990, mostrando que as outras bandas de meninas da época eram tudo um lixo (e eram mesmo, inclusive aquela tal de Spice Girls, pqp), porque a Hole já era uma porcaria, então pra porcaria ser melhor... não, esquece, no Brasil já elegeram como maior cantora um trap que além de não ser mulher ainda canta mal pra caralho...

A banda acabou do nada pouco depois do terceiro disquinho, fazendo uns retornos de surpresa a partir de 2009, e em 2010 ainda lançaria Filhinha de Nenhum Pai, onde a Courtney confessa ser exatamente aquilo que todo mundo a chamava a anos: uma filha da puta. Pela cara aliás eu juraria que a mãe é a Cicciolina...

Depois de 2012 a banda deu uma sumida, provavelmente porque a Courtney passou a ficar ocupada demais com seus inúmeros processos contra os ex-amiguinhos do seu finado maridão Krist Novoselic e Dave Grohl.

Ver também[editar]

Abbey Road vazio.jpg Hole já acabou!

Mas ainda fazem sucesso (ou não).

Clique aqui pra ver os grupos que non eczisten mais.