Hissène Habré

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Kim-jong-un-pose.jpg ESTE ARTIGO TRATA DE REPRESSÃO E DITADURA

Você deve aceitar calado(a) o que está escrito aqui sem duvidar de nada,
ou correrá o risco de sumir misteriosamente.

Hissène Habré: ame ou deixe!
Ditaduratumulo.jpg
حسين حبري
HisseneHabre.jpg
Habré fumando um cigas tranquilamente, antes de enfiar o mesmo no butico de um opositor.
5.º Presidente de Bandeira do Chade Chade
No cargo
7 de junho de 1982
1 de dezembro de 1990
Vice-presidente Não precisava de um
Primeira-dama Fátima Raimunda
Antecessor Goku Eudei
Sucessor Iris Débil
Pessoal
Nascimento 13 de agosto de 1942
Chade
Morte 24 de agosto de 2021
Portal do Inferno
Profissão Açougueiro
Partido ARENA

Cquote1.svg Você quis dizer: Hã? Cquote2.svg
Google sobre Hissène Habré
Cquote1.svg Dãããããã, eu quero tocar na barba dele Cquote2.svg
Guria Retardada sobre Hissène Habré

Hissène Habré foi um vagabundo profissional e ex-presidente do Chade. Inconformado com a irrelevância de seu país no continente e no mundo, Habré resolveu colocar o Chade no mapa cometendo as maiores maldades que um líder africano poderia cometer, e olha que a competição era boa na época. Ganhou o apelido de "Pinochet da África", embora segundo ele, o Pinochet é que é o Habré da América do Sul.

Biografia[editar]

Nascido no Chade em 1942, foi resultado da safadeza que os pais fizeram. Cresceu na pobreza da Segunda Guerra Mundial com seus pais, Osama Bin Mohammaded Habré e Magasaka Bin Mohammad Habré. Aos três anos, tacou a três metros de distância uma faca na cabeça do papai, causando sua morte. No ano seguinte, já estava de barba crescida, sendo perseguido pela polícia local e explodindo as salas e o pátio de sua creche.

Aos sete anos, foi flagrado com 17 quilos de maconha, tendo então que fugir para a Indonésia por perseguição da Federal Bureau of Investigation. Sua vida continuou sem graça e rebelde até completar quinze anos, quando virou drag queen de um bar mitzvah. Lá, conheceu personalidades como Dercy Gonçalves, Irineu, Godzilla Obina, entre várias outras. Mas, infelizmente, sua realidade não era essa: voltou para sua terra natal aos 18 anos, sendo convocado para o exército.

Aos 21 anos, foi pego estuprando cinco soldados, e foi expulso pelo motivo de burrice traição. Apesar dos rumores de ser homossexual enrustido, Habré nega que fez tal acontecimento. Ficou preso até os 30 anos de idade, quando fugiu da cadeia e, como vingança, deu um gópi na presidência. A partir daí, aterrorizou a população do Chade, promovendo massacres com explosões ou tiros com armas de paintball.

Como vaso ruim não quebra, escapou da forca após ser derrubado em novo golpe em 1990; seu governo era tão desgraçadamente ruim que outro ditador apareceu para salvar a porra toda. Ameaçou dar o troco explodindo Bagdá e o Bambizal, isso até ser preso no Senegal e condenado ao xilindró forever por crimes contra a humanidade.

Finalmente foi acertar as contas com o Papai do Chão em 2021, vítima da COVID-19, a única peste mais poderosa que a peste do Habré.

Crimes cometidos[editar]

  • Nasceu em 1942
  • Fez um ano em 1943
  • Cravou uma faca no pai em 1945
  • Explodiu sua creche em 1946
  • Foi pego com maconha em 1949
  • Estuprou cinco soldados em 1953
  • Fugiu da cadeia em 1972
  • Pegou a sua mãe em 1973
  • Matou 40 mil pessoas de 1982 a 1990;
  • Parou em fila dupla no Senegal em 2013, levando à sua extradição e condenação.
Precedido por
Goku Eudei
Brasao do Chade.png
Presidente do Chade

19821990
Sucedido por
Iris Débil