Golden Wind

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Shun de Andrômeda aqui...
Golden Wind é coisa de viadinho!

Este é um típico artigo Yaoi, que menciona coisas gays que só gays yaoístas curtem. Se você é cabra omi e odeia Yaoi, NÃO LEIA este artigo, pois ele pode levá-lo para o lado rosa da força, mas se carapuça serve, sente, digo, sinta-se à vontade.

Golden Wind
黄金の風

GoldenWindMangaCover.jpg

Capa do ano: Manual Boa noite Cinderela

Gênero Aventura, Crime
Mangá
Autor Hirohiko Araki
Divulgação Shonen Jump
Onde sai Bandeira do Japão Japão e Bandeira da Itália Itália (óbvio)
Primeira Publicação 1995
N° de Volumes 17

Babel fish.gifTraduzindo: As Aventuras Bizarras de João João: Vento Dourado
Babel Fish sobre Golden Wind
Cquote1.svg Você quis dizer: A parte que ninguém liga no Ocidente? Cquote2.svg
Google sobre Golden Wind
Cquote1.svg Você quis dizer: A parte que os Japas absolutamente amam? Cquote2.svg
Google sobre Golden Wind
Cquote1.svg Cazzo! Não fala mal de Vento Aureo mio, capisce!? Cquote2.svg
Don Corleone sobre seu mangá favorito
Cquote1.svg Como assim "Parte 5"? Tem mais? Cquote2.svg
Italiano desinformado sobre Vento Aureo
Cquote1.svg É, eu tava realmente depressivo Cquote2.svg
Hirohiki Araki sobre os anos em que escreveu Vento Aureo

GioGio's Bizarre Adventure Part V - Vento Aureo (conhecido nos States como Golden Wind e no Brasil como Aquele do Bucetão) é a quinta parte de JoJo's Bizarre Adventure e tem como herói vagamente homossexual da vez protagonista Giorno Giovanna, um adolescente maloqueiro de 15 anos de idade (ele nem tem carteira pra dirigir ainda), que tem o sonho de um dia se tornar um G A N G S T A R. Sem que ele saiba, ele é filho do vampiro trevoso bissexual mais comedor do mundo, Dio Brando, enquanto usava o corpo do seu falecido melhor amigo e putinha pessoal, Jonathan Joestar. Se o maior desejo do Dio era acabar com a linhagem dos Joestar, ele tá de parabéns, pois conseguiu aumentar ela ainda mais.

Giorno, que desde criança tem o sonho de virar bandidão, se envolve em altas encrencas quando acidentalmente mata seu agiota e acaba conhecendo seu futuro chefe e JoBro, Bruno Buciaratti, o famoso MC Bucetão. Com a ajuda dele e ao longo de 1 semana (Sim, os eventos do mangá inteiro, 17 volumes, se passam em 1 semana), ele irá embarcar em grandes aventuras contra mafiosos questionavelmente vestidos, enquanto tenta descobrir a identidade do Anonymous mais secreto da história.

Enredo[editar]

Premissa[editar]

A degeneração da família Joestar

A premissa base de JoJo's Bizarre Adventure é que a série acompanha as aventuras bizarras de diferentes gerações de membros da família Josterr Joestar, uma galera que foi escolhida pelo destino pra passar sufoco pelo menos uma vez por geração e que já teve que lidar com tudo, desde eugenistas pré-históricos até serial killers. Dessa vez a série se passa na Itália, 1 ano depois da virada do milênio, num backdrop de mafiosos, pizza, raviolli e uns papo estranho de pular no tempo que ninguém lembra, e acompanha Giorno Giovanna, filho do DIO enquanto ele usava o corpo de Jonathan Joestar (e por isso que ele é dá família), que faz parte de uma organização mafiosa chamada Passione junto com sua trupe. Essa mulecada bandida, literalmente, porque que nem CDZ quase todo mundo tem menos de 18 recebe a missão de trazer a filha recém descoberta do chefão, Trish Una, de volta para ele.

Nesse processo haverão várias mudanças de lados, eles serão confrontados tanto por membros da própria gangue, quanto ex-membros, as Flechas continuarão sendo importantes (especialmente importantes agora) e Giorno vai tentar desenvolver uma personalidade. Lembra quando esse mangá era sobre nobres ingleses saindo na porrada com vampiros usando o poder do Sol? Assim é a vida quando se lê JoJo, quem sabe a próxima parte é sobre presidiárias tentando impedir um padre gay de causar um reset na própria tecelagem do universo, quem sabe não.

Volume 47-49: JoJo... NA ITÁLIA[editar]

Por ter herdado o sex appeal de seu pai, Giorno entrou no grupo não faziam nem dois dias e já era o preferido da mamãe Bucetaratti.

Para surpresa de todos, os eventos do mangá não começam na Itália e sim no Japão! ...por uns 2 painéis. Descobrimos que alguma coisa estranha foi captada pelos radares da Speedwagon Foundation, indícios de que DIO, o vampirão filho da puta que causou 50 dias de sofrimento pra os Stardust Crusaders na parte passada, pode ter tido um filho , espera só chegar na Parte 6 pra ver o tamanho do infarto que vão ter. Jotaro Kujo, puto da vida achando que vai ter que descer mais um loiro gay na porrada e com receio de gastar outra lâmpada, envia seu fiel escudeiro e substituto de tamborete de anão Koichi Hirose para investigar.

Koichi, um adolescente recém ex-virgem, que não tem altura nem pra entrar no parque aquático e que nunca sequer conheceu Dio, aceita pois está afim de ir pra Itália. Ele pede então para que Rohan Kishibe, o mangaká psicopata da cidade, use seus poderes para transformá-lo num hentai livro e escreva nele para que ele se torne o homem mais forte do mundo, de estatura mediana, pau enorme, capaz de soltar lasers pelos olhos, conquistar qualquer mulher com um assovio, matematicamente proficiente o bastante para decifrar as origens do universo capaz de falar italiano.

Buciaratti é um Lv 50 Mafia Boss

Já na Itália, Koichi tem suas malas roubadas por um delinquente de rua, Giorno Giovanna, alguém que ele mais tarde também descobre se tratar de um usuário de Stand. Giorno acaba se metendo numa confusão com seu agiota, Luca Lacrimejante, o maluco mais doido da franquia, que acha que vai dar conta do protagonista com uma pá. Luca acidentalmente toma uma na cabeça pra ficar esperto, mas é tão burro que vira um vegetal. Pelo bagulho ser loco mesmo, a Passione manda Bruno Bucciarati, mafiosão de primeira linha, atrás do Giorno. Os dois eventualmente se esbarram no metrô, Giorno não consegue menter direito, Bucetão dá uma lambida nele pra sentir se o picolé tem sabor de fruta e os dois trocam tapas.

Após um confronto shounenzão muito emocional, Bruno passa a confiar em Giorno e descobre que os dois tem o mesmo objetivo: Acabar com o chefe atual da Passione pra tomar controle da organização e fazer o crime do bem. Giorno na real só fala que quer virar um G A N G S T A R mesmo, mas foda-se. Bucetão desenrola um estágio pra ele dentro da empresa e ele precisa ser aprovado no processo trainee pelo Marcos Chiesa Italiano. O processo normalmente consiste em várias gincanas de grupo excruciantes e treinamentos de sensibilidade racial, mas no caso do Giorno é só ele carregar um isqueiro aceso por ai o dia inteiro e trazer de volta depois de 24 horas.

Giorno demonstrando sua masculinidadeh

Ia correr tudo bem... se o Koichi não tivesse ido atrás dele pra recuperar as malas e se o parkinson do Seu Firmino não estivesse num estágio avançado, fazendo ele derramar um balde de água em cima do negócio. Para a surpresa de Giorno, entretanto, o verdadeiro teste estaria prestes a começar: No momento em que o isqueiro se apaga, o Stand de Polpo, Sommelier de Morcego, se manifesta e ataca o velho. Esse Stand possui em sua boca uma das flechas mágicas da Parte 4, provando mais uma vez que Araki não esqueceu!

Infelizmente, como rolou 500 vezes na Parte 4, o velho é fraco, toma a flecha na cara e morre. Por ser o mocinho, Giorno fica puto, Koichi também, e os dois se juntam pra meter porrada no Stand satanista. Giorno especula que, por o Stand funcionar remotamente, Polpo não sabe de nada que aconteceu e vai estar pouco se fodendo se ele simplesmente acender o isqueiro de novo pra trazer no outro dia. Koichi, por sua vez, tendo confirmado que o moleque era de fato o menino mencionado por Jotaro, comunica pra ele que o encontrou e que ele tem um coração puro. Jotaro, que tá mais interessado em observar golfinho e ser um pai ausente, decide deixar essa parada de lado e focar no que importa.

Depois de todos os acontecimentos acima, Koichi vai embora pro Japão e Giorno leva o isqueiro reacendido de volta para Polpo, sendo aceito na organização. Para não deixar barato pro gorducho, antes de sair, ele transforma uma banana num revólver e o obeso só percebe quando tá lambendo a pólvora do cano. Com isso, Giorno oficialmente faz parte da Passione, trabalhando diretamente para o Buciaratti, vale ressaltar que nem 1 semana se passa desse ponto ao momento em que ele vira o Poderoso Chefão.

Volume 50: JoBros... NA ITÁLIA[editar]

Giorno e seu hárem vão em busca do tesouro perdido do Polpo, que só o Bucciariati sabe onde está, chegando no local encontram a fortuna que está em meio da bosta do mictório, Bucciariati pega o ouro e se torna Capo da Passione. Logo aparece um velho pervertido, que também é capo, e entrega a filha do chefe.

Volume 51-55: Escort Mission... NA ITÁLIA[editar]

Já pensou como seria escoltar a filha do criminoso mais casca grossa do mundo pro outro lado da Itália enquanto é perseguido por um gangue de super-humanos psicopatas?

Fim[editar]

Depois que Giorno derrota o Diabo, Vira o chefe da máfia e começa a vender mais drogas pra crianças do que já era habituado.

Personagens[editar]

Os JoBro da Vez[editar]

Giorno Giovanna[editar]

A prova definitiva que o Giorno é um descendente dos Joestar, aqui ele se diverte com Mista do mesmo jeito que Joseph se divertiu com um egípcio anos atrás.

Giorno levanta a questão mais importante da série, até hoje sem uma resposta: Considerando que a cabeça (de cima) era do DIO e a birola era do Jonathan, ele é um descendente dos Brando ou dos Joestar? A resposta correta nunca saberemos, mas provavelmente dos dois, já que o Araki queria criar um protagonista com as características de ambos pra ver no que dava. Do DIO, Giorno herdou um stand quebrado, uma ambição astronômica e o MUDAMUDAMUDAMUDAMUDA, do Jonathan, Giorno herdou sua bondade e a falta de uma personalidade carismática. Não ajuda que ele mal tem lutas individuais e vive apanhando pra história poder ter momentos inspiradores nos quais todo mundo fica impressionado com o quão altruísta e bonzão ele é. Seu momento mais icônico foi a vez que passou 7 páginas metendo uma pisa num torturador de idosos.

No fim, com seu protagonismo e seu stand evoluído quebradaço que consegue até desafiar o destino, Giorno consegue virar o poderoso chefão e conquistar o mundo em apenas uma semana, alcançando assim a maior ambição de seu pai.

Bruno Bucetão[editar]

Bruno Bucetaratti e sua temível habilidade de abrir o zíper.

Cquote1.svg Você quis dizer: O verdadeiro protagonista da Parte V? Cquote2.svg
Google sobre Golden Wind
Bruno é de longe um personagem muito mais interessante e mais envolvido na história do que o Giorno. Enquanto o GANG STAR tá interessado em virar mafioso porque quer pagar de bandidão, Buciaratti se tornou mafioso numa tentativa de salvar a vida de seu pai, que foi testemunha pra um dos crimes da máfia e que acabou tomando 9 bala de 3oitão por causa disso. O cara é tão foda que morre na metade da série e nem isso é o suficiente para pará-lo.

Como um zumbi consciente, Bruno Bucetão não tem batimentos cardíacos, nenhum órgão funciona e ele não sangra mais, portanto nem o Batman é capaz de pará-lo. Por não ser uma criatura viva, apenas uma casca definhando com uma alma dentro, Bruninho não é afetado por doenças e nem pelo mofo, por isso ele nem precisou se preocupar com o stand do Cicciolina Cioccolata e conseguiu ficar de boas dando umas porradas em Secco enquanto todo mundo ao seu redor virava uma massa fétida.

Seu stand é o Zipper Man Sticky Fingers, uma persona entidade com a habilidade de, entre outras coisas, abrir o zíper da calça de Bruno e mostrar o Bucciaratinho pros inimigos, desconcentrando-os e fazendo-os perder a vontade de lutar. Apesar dessa ser sua estratégia principal, ele também pode usar o Stand pra abrir zíper em todo tipo de canto. Um outro nome para a Parte V poderia ser também 1001 de se Utilizar um Zíper, porque o Bucetudo usa a habilidade tanto pra se arrastar pelos cantos quanto para parar o próprio coração.

Pannacotta Fugo[editar]

Tendo sido invocado em apenas uma mísera luta, Purple Haze é o stand que o Araki mais se arrependeu de ter feito, por ser mais roubado que o do vilão principal.

Num caso raríssimo para a franquia, Pannacotta Fugo é o único JoBro que vaza da história não porque morreu horrorosamente, e sim porque é um covarde. Seu Purple Haze é um stand burro que nem uma porta, mas que ao mesmo tempo possui a habilidade de disparar bolas que liberam um veneno tão poderoso que faz medo até pra vietcongue. O rumor prevalente é que o Araki se ligou que, por mais forte que Diavolo seja, não há muito que ele pudesse fazer contra gás venenoso, o que o levou a escrever na história que Fugo não teve a bravura de fazer como o resto do pessoal e desafiar o chefão, preferindo ficar para trás. Devido a essa escolha narrativa, a reputação que teve com os fãs durante muitos anos não foi uma das melhores, pelo menos até lançarem o Feedback.

Nessa light novel, que se passa 6 meses após o final do mangá, ele recebe outra chance do Giorno, que agora é o Don Giorno, de fazer o certo e se redimir por ter amarelado no passado. O esquadrão de narcóticos da Passione escapuliu-se, aparentemente, a organização é cheia de subsectos de membros ultra poderosos que vivem se rebelando o tempo inteiro. Giorno, que derrotou o capeta pra ele parar de jogar os filhos dos outros nas droga, está puto que mesmo assim a galera continua vendendo e ordena que o Fugo cace esse pessoal. No final da história ele desbloqueia uma nova habilidade para seu Stand: Purple Haze Distortion, que na verdadeire verdadeira é um nerf do seu veneno, porque ele agora é capaz de canibalizar suas próprias células virulentas.

Narancia Ghirga[editar]

Narancia só queria comer uma pizza marguerita, mas como recompensa pelos anos de serviços prestados pra Passione, o chefe deu pra ele uma Alola Form.

Narancia é um moleque delinquente e burro, que fugiu da escola e por isso não consegue nem responder uma pergunta simples de tabuada. Apesar de ser dois anos mais velho do que o Giorno, todos acham que ele é o mais novo do grupo, já que Narancia é anão, se veste como um pivete, parece um protótipo de trap e fica pentelhando os outros quase sempre. No começo da série possui uma amizade/rivalidade/namoro com o Fugo, a pessoa que o retirou das ruas quando ele não passava de um mendigo fudido. Quando Fugo caga no pau e fala que não vai entrar no barco com o Bucetão, Narancia quase arrega também, até perceber que, caso ficasse para trás, o único amigo que ia lhe sobrar é o cara que lhe esfaqueia na bochecha por errar conta de 2+2.

Depois de se tornar um renegado na organização, Narancia continua sendo um retardado, mas sua participação é longe de ser pequena. O cara participa ativamente de praticamente todos os arcos dali pra frente e ainda se mete em uma luta onde precisa batalhar praticamente sozinho contra 2 membros de elite da Passione de uma vez só, já que seus companheiros com QI de 300 conseguem decifrar mistérios de stands inimigos e elaborar estratégias de batalha em menos de cinco minutos, mas não conseguiram perceber que o Narancia tava estranhão e claramente sob o efeito de um stand bem na frente deles. Mas apesar do pouco apoio, no fim ele conseguiu eliminar o líder da Squadra, apesar disso ser uma tecnicalidade. Seu stand consiste em um aviãozinho bombardeiro que consegue rastrear qualquer inimigo e bombardear ou metralhar o cujo até ele virar pó. Como seu encosto é bem completo e possui até um scouter embutido, com o qual Narancia consegue ver a respiração e o poder de batalha de todas as criaturas nas proximidades, ele é considerado peça fundamental do grupo de Bruno Bucetaratti, e por isso ele foi o primeiro a ser caçado pessoalmente por Diavolo após ele se esconder no corpo de Mista, já que o chefe não queria que os demais conseguissem encontrá-lo enquanto ele ia atrás do Silver Chariot Requiem. Tá certo que mesmo sem o Narancia os JoBros conseguiram encontrar Diavolo em menos de dez minutos, mas o que vale é a intenção.

Leone Abbachio[editar]

Leone é um ex-policial e o cosplay oficial do chefão da organização Diavolo, ambos usam o mesmo corte de cabelo, o mesmo batom e tem o mesmo físico. Talvez o pessoal só não tenha suspeitado que a escultura da cara do chefe na pedra fosse o próprio Abbachio, porque foi ele mesmo quem a fez, além de que o próprio chefe tinha acabado de fazer um buraco na barriga dele.

Guido Mista[editar]

Um carinha que parece a porra de um stripper (não mais como o Fugo) e usa uma pistola roxa que ele guarda na cueca, apontando pra sua bengola, o stand dele e a pistola do séquisso, uns bichos que redirecionam a bala mas geralmente pega no próprio Mista, e ele é o único junto da Trish da gangue que fica com o gayorno até o fim, porque o resto ou morreu ou saiu.

Trish Una[editar]

Mina que é filha do chefe, parece stripper que nem o Mista e o Fugo ( poha geral parece stripper ta zuano ), e ta todo mundo da parte querendo pegar ela ( nos dois sentidos ) pra poder meter uns calote basico no chefe ali e assumir o controle, a gangue do bruno bosceta tem uma tartaruga que é uma casa que eles usam pra esconder ela ( e comer tbm nunca se sabe ), pra levar pro chefe, o stand dela é a criança da especiaria ( spice lady, o nome bosta ) que faz tudo ficar mole que nem quem é brocha, n vou dar mais spoiler aq n

La Squadra de Pizza Spaghetti[editar]

A segunda "facção" inimiga por assim dizer. A Squadra originalmente fazia parte da Passione também, até dois de seus membros fazerem que nem os homossexuais que eram e xeretar demais onde ninguém chamou. Por terem tentado descobrir sua verdadeira identidade, o Chefão deu uma de mágico e partiu o corpo dos dois em dezenas de pedaços. Originalmente a ideia era enviar tudo junto, mas o Correios ficou atrasando e chegou tudo separado, enfim, o resto do Esquadrão não gostou da atitude do chefe de dilacerar seus companheiros, empacotar em vidro e mandar pra eles e decidiram se rebelar. Daquele dia em diante, a Squadra se dedicou unicamente a encontrar a filha perdida do Diavolo e descobrir sua identidade secreta, e tudo poderia ter sido evitado se ele só tivesse sentado pra conversar com os caras ao invés de partir pra faca Ginsu.

  • O cara com a morte mais dolorosa da Parte Illuso: Fracassado que luta invocando o Michael Jackson. Illuso tá de parabéns por ter aguentado lutar contra Giorno, Abbachio e Fugo ao mesmo tempo, mas o argumento pode ser feito que ele só teve chance porque pegou o trio de surpresa e porque sua habilidade de mandar o pessoal pro mundo dos espelhos e separar usuário de Stand é confusa até pra quem tá lendo. Depois do Giorno ter seu momento piano de perder, o cara chega a decepar a própria mão num pedaço de vidro pra escapar... apenas pra dar de cara com o Purple Haze, ter toda sua carne corroída dolorosamente e ainda morrer na porrada.
  • Me "Di Molto!" Lone: Quiçá um dos caras mais esquisitos e repudiáveis de toda a franquia, o que é um feito digno de uma sentença de perpétua em Alcatraz. Na maior parte do tempo ele se comporta como um cidadão regular, mas é só aparecer qualquer mulher que o cara se transforma no Alexandre Frota em terreiro de macumba. Seu enconsto é um laptop humanoide que ele pode usar para estuprar mulheres e gerar aberrações metade homem, metade Stand que são capazes de viajar longas distâncias enquanto obedecem seus comandos. Se a mina for sarada e gostosa, a criatura gerada é praticamente um Mr. Olympia dos Stands, capaz de transformar qualquer matéria em cubinhos de Teriyaki e bater no protagonista ao ponto dele ter que tirar uma habilidade de cura da bunda pra sair vivo. Melone quase sai vivo do seu confronto com Giorno, mas a pica dura de uma cobra causa seu fim.
  • Risotto Nero: O líder do grupo. Passou a maior parte da série atuando nas sombras, oferecendo suporte a distância e emputecendo cada vez mais conforme o resto do pessoal era morto um por um. Deu muita sorte em esbarrar com o Doppio logo na hora que ele tava colando nos JoBros pra impedir eles, e foi esperto o bastante para sacar quem ele era de verdade. Botou o Doppio pra mamar gilete várias vezes (Literalmente) e chegou bem perto de completar sua vingança. Perdeu apenas porque o Diavolo cansou de brincar e por causa da interferência de um bando de jovens intromentidos.

Ver Também[editar]

  • Shounnen sobre mafia italiana deveria ser uma espécie meio rara, mas existe outro.
  • Phantom Blood, porque pular parte é feio.