G3R4Ç40 BR451L

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Rede-GROBO.png PLIM! PLIM! Este artigo é uma coisa da Rede Globo de Manipulação! Esta página pode estar mencionando alguma novela clichê que sua mãe gosta, algum pseudo-ator rouaneteiro ou algum comunista de boteco que se diz jornalista. Para mais coisas relacionadas ao Projaquistão, clique aqui.


Cquote1.svg Você quis dizer: Cheias de Charme Cquote2.svg
Google sobre Geração Brasil

Geração Brasil foi uma telenovela das 19:30 da noite escrita por Filipe Miguez e Izabel de Oliveira, os mesmos de Cheias de Charme. Exibida em 2014, sucedeu Além do Horizonte e foi substituída por Alto Astral. Foi a primeira novela a apresentar o universo dos smartphones e da tecnologia em geral, em detrimento até mesmo ao romance dos protagonistas.

Sinopse[editar]

Humberto Carrão mostrando o carrão que ele usava para ir para as filmagens da novela.

Jonas Cheio de Marra é um magnata da tecnologia. Ele criou a Marra, empresa especializada em celulares, e prosperou com isso. Ele se envolve com a atriz estadunidense Pau Nela Parker e se tornam o mais novo casal 20. Ela é uma atriz carismática e extravagante, filha do dono da Parker TV, mãe de Meganlinha, uma patricinha inconsequente que só se envolve em confusões e namoros midiáticos, ou seja, adora se esfregar no primeiro que aparece.

A vida de Jonas Cheio de Marra muda completamente quando ele vai para o Brasil, causando grande alvoroço na mídia. Ele tenta esconder a família brasileira, liderada pela mãe, a grande vilã dessa porra toda, Nazaré Gláucia Infeliz, uma interesseira que nunca perdoou o filho por tê-la deixado à própria sorte. Aqui, Jonas Cheio de Marra lança um reality show com o mesmo nome da novela, com intuito de encontrar o novo presidente para sua empresa, assim que JCDM bater as botas.

Entre os participantes estão Dá-vi e Mão Nela que, apesar de concorrentes, iniciam um namoro. Megalinha apaixona-se por Dá-vi e tenta melar essa relação, se esfregando nele também. Dá-vi trabalha na ONG Desplugar com o misterioso Herval Venenosa, ex-cafetão de Pau Nela. E Mão Nela vive no sufoco, com as crises de bipolaridade do irmão Ih, gor e a prisão por corrupção do pai, Fraud.

Jonas Cheio de Marra é também supersticioso: não dá um passo debaixo da escada sem consultar o seu guru e amigo Brian Tyson, uma espécie de Walter Mercado brazuca. Em uma feira de tecnologia, ele conhece Irônica, uma jornalista que precisou largar o jornalismo para se dedicar ao filho, Vicente Pinto. A atração entre os dois é mútua, e eles começam a se comer também. Além do desafio de encontrar um gênio e reencontrar a família, Jonas Cheio de Marra terá que abrir mão de muita coisa – inclusive de Pau Nela, se quiser viver o amor com Irônica, ou seja, alguém vai virar corna aqui.

E mais uma porção de núcleos superengraçados (só que não) apenas para encher linguiça, e que ninguém mais se lembra.

Elenco[editar]

Trilha sonora[editar]

  • Devido à baixa audiência e ao tempo de exibição, só teve a nacional mesmo lançada.

Nacional[editar]

Thiaguinho feliz por saber que foi escolhido para ser a trilha sonora da novela...

Capa: Chandelle do Brás como Mão Nela
1. País do Futebol - MC Guimê e Emicida (a abertura dessa joça)
2. Caraca, Muleke - Thiaguinho
3. Setevidas - Pitty
4. Proibida Pra Mim (Grazon) - Tiago Iorc
5. Não Consigo - Ney Matogrosso
8. Me dê Motivo - Adriana Calcanhotto
9. Volte Pra Mim - Monique Kessous
10. Mon Amour, Meu Bem, Ma Femme (incidental: La Vie en Rose) - Fernanda Takai e Zélia Duncan
11. Brasil Ostentação - Gaby Amarantos
12. Fliperama - Tom Zé
13. O Mistério do Fundo do Olho do cu - Lula Queiroga
14. Na Menina dos Teus Olhos - Mayra Andrade e Márcia Castro
15. Para um Amor no Recife - Júlia Konrad e DJ Dolores
16. Alma Sebosa - Johnny Hooker
17. Kilo - Bonde do Rolê
18. Escolha Já Seu Nerd - Os Seminovos

Letra da abertura[editar]

No flow!
Por onde a gente passa é show
Fechou!
E olha aonde a gente chegou
Eu sou
País do Futebol, negô
Até gringo sambou
Tocou Neymerda é gol!

Oh, minha pátria amada, idolatrada
Um salve à nossa nação
E através dessa canção
Hoje posso fazer minha declaração

Entre house de boy, beco e vielas
Jogando bola dentro da favela
Pro menor não tem coisa melhor
E a menina que sonha em ser uma atriz de novela

A rua é nossa e eu sempre fui dela
Desde descalço gastando canela
Hoje no asfalto de toda São Paulo
De nave do ano, tô na passarela

Na chuva, no frio, no calor
No samba, no rap e tambor
Raspando o céu igual ao meu redentor
Agradeço ao nosso Senhor

No flow...

(Emicida)
Poeira no boot, é cinza, Kichute
Campão, barro na canela
Maloqueiro, fut, talento
É arte de chão, ouro de favela

Imaginei, pique Boy do Charmes
Voltei, estilo Charles Don
Pra fazer a quebrada cantar
Memo, é tipo MC Lon

Eu vim pelas taça, pois, raça
Foi quase dois palito
Ontem foi choro, hoje tesouro
E o coro grita: “Tá Bonito”

Eu sou Zona Norte, fundão
Swing de vagabundos
Que venceu a desnutrição
E hoje vai dominar o mundo

No flow...

Internacional[editar]

  1. California Dreamin' - The Mamas & The Papas
  2. Rise to the Sun - Alabama Shakes
  3. Bizarro Genius Baby - MC Frontalot
  4. Combat Lover - Nina Kinert
  5. Team - Lorde

Curiosidades[editar]

  • Assim como Cheias de Charme foi um grande sucesso G3R4Ç40 BR451L foi um grande fracasso;
  • Fracassou porque só sabia falar de tecnologia o tempo todo. 80% do elenco era de nerds, computeiros e jovens Nutella viciados em tecnologia;
  • E também devido à Copa do Mundo de 2014, aquela em que a Deutschland goleou o Brasil por 7 a 1;
  • A meta era de 30 pontos, mas não chegou nem a 20. Ô coitada...