Eterna Magia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Rede-GROBO.png PLIM! PLIM! Este artigo é uma coisa da Rede Globo de Manipulação! Esta página pode estar mencionando alguma novela clichê que sua mãe gosta, algum pseudo-ator rouaneteiro ou algum comunista de boteco que se diz jornalista. Para mais coisas relacionadas ao Projaquistão, clique aqui.
Mr. M.jpg Hocus Pocus!

Este artigo se trata de charlatanismo magia, encantos e todo tipo de macumba. Ele serra pessoas ao meio, tira coelho de cartola, faz vodu e adora uma varinha mágica. Se vandalizar, Malévola fará você desaparecer.


Cquote1.svg Você quis dizer: Esperta Magia? Cquote2.svg
Google sobre Eterna Magia
Cquote1.svg Você quis dizer: Eterna Agonia? Cquote2.svg
Google sobre Eterna Magia
Cquote1.svg Você quis dizer: O Alquimista? Cquote2.svg
Google sobre Eterna Magia
Cquote1.svg Você quis dizer: Brida? Cquote2.svg
Google sobre Eterna Magia
Cquote1.svg 'Onde está o encanto? Onde está a magia'? Cquote2.svg
Twister sobre Eterna Magia

Mais uma novela das seis da Globo, Eterna Magia se passou entre 14 de maio e 3 de novembro de 2007 e é uma das novelas mais fiasquentas do horário. Aqui, a autora Elizabeth Jhin tentou nos mostrar o universo celta e da magia, mas neguinho não quis ver a bagaça.

E lá vamos nós...[editar]

Se passa entre 1930 e 1940, ou seja, mais uma novelinha de época, para variar. Aqui seremos apresentados às Valentonas, as bruxas boazinhas, e as Rasputinhas, bruxas do mal. Fundada por irlandeses da Irlanda, a cidadezinha de Serranias, Minas Gerais, é conhecida como a Cidade das Bruxas. O título, bem curioso, alimenta o turismo e o negócio de alguns. E a vergonha de outros.

Eva Sullivan (Maluca Mader), a principal Valentona dessa história, é uma pianista tocadora de piano famosa internacionalmente que, depois de dez anos na Irlanda, retorna à sua cidade natal (Serranias, não Natal), que ela considera berço de pessoas medíocres e supersticiosas, que não podem ver um gato preto, passar por debaixo da escada, temem o número 13 e todas essas babaquices. À sua volta, mexe com a vida de todos, principalmente com a da irmã, Nina (Maria Estrume). Ao contrário de Eva, Nina é simples e nasceu com o dom para a magia, mas procura não exercê-lo porque é cagona e tem medinho.

Nina só não vai conseguir dominar a bruxaria quando perder o noivo, Conrado (Thiagostoso Lacerda), para a irmã Eva. Ao reencontrar o bofe, que um dia a comeu, Eva não pensa duas vezes e lança seu charme, exibindo sua pombinha a ele. Para ajudá-la a conquistá-lo de vez e tirar Nina de seu caminho, a pianista conta com o apoio de uma grande e perigosa aliada: Zilda (Cássia Não Kis Magro), a principal Rasputinha da novela.

Mesmo sofrendo por Conrado, Nina terá seus machos, como Lucas (Cauã Reymond), completamente apaixonado por ela, mas que não tem coragem de se declarar porque é outro cagão como a Eva. As Valentonas e Rasputinhas de Serranias terão que enfrentar o historiador Flávio Falcão (Thiagatinho Rodrigues). Totalmente cético, ele chega à cidade para provar em sua tese de doutorado que não acredita em bruxas, pero que las hay, las hay.

E, claro, não poderia faltar ele, Paulo Coelho, o maior mago de todos os tempos, fazendo uma pontinha no primeiro capítulo como o Grande Dagda, aqui chamado de Simon.

Curiosidades[editar]

  • Teve uma audiência de merda, porque a novela tinha um tom muito soturno no começo e tiveram de mudá-la, igual foi feito em Babilônia, 8 anos depois;
  • A Bruxa do 71 foi escalada para viver Dona Clotilde na trama, mas ela negou, pois teve de voltar voando para o interior;
  • Contou ainda com um ator muito gatinho chamado Guillermo Hundadze, intérprete do Quinzinho, filho de Conrado (por causa dele que a novela não virou uma Brida global).

Trilha sonora[editar]

Nacional[editar]

Capa: Maria Estrume, a Nina.

  1. Acontece Que Eu Sou Baiana - Claudia Leitte e Dudu Nobre
  2. O Samba da Minha Terra - Gustavo Lins
  3. Pra Machucar Meu Coração - Gal Costa
  4. Nada Além - Sidney Magal (2º tema de abertura)
  5. Eu Sonhei Que Tu Estavas Tão Linda - Pedro Mariano
  6. O Tempo me Guardou Você - Ivan Lins
  7. Boa Noite, Amor - Elis Regina
  8. Velho Realejo - Jair Rodrigues
  9. Cabelos Brancos - Silvio Caldas
  10. Segredo - Dalva de Oliveira
  11. Se Tu Soubesses - Zé Renato
  12. Somos Dois - Dick Farney
  13. Pequenos Lábios Que Beijei - Orlando Silva
  14. Eterna Magia - Alberto Rosenblit (1º tema de abertura)
  15. Concerto nº 2 in C Minor for Piano and Orchestra - Claudio Abbado

Internacional[editar]

Capa: Cauã Reymond, o Lucas

  1. Moonlight Serenade - Carly Simon
  2. Because of You - Tony Bennett
  3. I've Got You Under my Skin - Cídia e Dan
  4. I Only Have Eyes For You - Laura Fygi
  5. Contigo en la Distancia - Luis Miguel
  6. At Last - Etta James
  7. That Old Black Magic - Judy Garland
  8. Night and Day - Ella Fitzgerald/Buddy Bregman Orchestra
  9. Brazil (Aquarela do Brasil) - The Dinning Sisters
  10. Embraceable You - The Pied Pipers
  11. A String of Pearls - Glenn Miller and His Orchestra
  12. Stormy Weather (Keeps Rainin' All the Time) - Alberto Rosenblit

Tema de abertura[editar]

Nada além
Nada além de uma ilusão
Veja bem
É demais para o meu coração

Acreditando em tudo
Que o amor mentindo sempre diz
Eu vou vivendo assim feliz
Na ilusão de ser feliz


Se um amor
Só nos causa sofrimento e dor

É melhor
Bem melhor a ilusão do amor

Eu não quero e nem peço
Para o meu coração
Nada além
De uma linda ilusão

Ver também:[editar]