Dragon Ball Super (mangá)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Pow! Paf! Tum! Dragon Ball Super (mangá) é algo relacionado a Shounen

Esse artigo tem a ver com animes/mangás onde os personagens vivem brigando, lutando, metendo porrada e resolvendo as diferenças na base do cacete!
Santo Seiya já deu sua benção a esse artigo.

v d e h
ARTIGO COMPLEMENTAR
v d e h
Jornal2.jpg
Não entende este artigo? Acha que é humor privado? Antes de fazer alguma besteira nesta página, leia o artigo Dragon Ball Super para ter sentido e volte aqui para entender e achar engraçado (ou não).
Jornal2i.JPG
Dragon Ball Super
Sei lá
Dbs manga.jpg
Diferente do seu anime, este foi feito para os machos de verdade lerem!
Gênero Ação, Artes Marciais, Ficção, Luta, Shounen, Aventura, Épico, etc.
Mangá
Autor Akira Toriyama (supervisor) e Toyotaro (desenhista)
Divulgação Shueisha
Onde sai Internet e mangá
Primeira publicação 2016
N° de volumes 15
Anime
Dirigido por
Estúdio Toei Animation
Onde passa Terra
Primeira exibição
N° de episódios {{{episódios}}}
Filmes Nenhum
OVAs Uma ova

Cquote1.svg Você quis dizer: Dragon Ball Super para maiores de 16 anos Cquote2.svg
Google sobre Dragon Ball Super (mangá)
Cquote1.svg Você quis dizer: Dragon Ball Super sem censura, sem incoerência e sem fillers Cquote2.svg
Google sobre Dragon Ball Super (mangá)
Cquote1.svg Você quis dizer: Dragon Ball Super se não fosse feito pela Toei Cquote2.svg
Google sobre Dragon Ball Super (mangá)
Cquote1.svg Você quis dizer: A verdadeira continuação de DBZ Cquote2.svg
Google sobre Dragon Ball Super (mangá)
Cquote1.svg Você quis dizer: Politicamente Incorreto Cquote2.svg
Google sobre Dragon Ball Super (mangá)
Cquote1.svg Minha obra prima! Cquote2.svg
Toyotaro sobre Dragon Ball Super (mangá)
Cquote1.svg Você está fazendo um ótimo trabalho garoto! Cquote2.svg
Akira Toriyama sobre citação acima
Cquote1.svg Porque o mangá é diferente do anime? Cquote2.svg
Otaku sobre as diferênças entre o mangá e o anime
Cquote1.svg Porque o anime não depende do mangá, já que vem depois, daí então o Toyotaro pode fazer o que bem entende no mangá, sacou? Cquote2.svg
Outro Otaku sobre citação acima
Cquote1.svg O mangá é MUITO melhor que o anime! Cquote2.svg
Qualquer um sobre Dragon Ball Super (mangá)
Cquote1.svg Qualé, o anime também é bom! Cquote2.svg
Fã do anime Dragon Ball Super sobre citação acima
Cquote1.svg Mais ou menos, mais ou menos! Cquote2.svg
Poderoso Castiga sobre citação acima
Cquote1.svg Realmente eu espero uma adaptação do mangá! Cquote2.svg
Fã de Dragon Ball Z desiludido esperando um possível remake sobre Dragon Ball Super (mangá)

O Mangá de Dragon Ball Super é nada mais nada menos que o responsável por fazer o anime de DBS ser cânon e não um filler como Dragon Ball GT, pois tal não possuía um mangá, o que o torna um FILLER sem chance alguma de ser canônico, diferente de Dragon Ball Super que tem um mangá. No entanto, muitos fãs ficam indignados pelo mangá ser melhor que o anime, e não vice e versa. O motivo para tal é que, diferente do anime, o mangá não tem NENHUM dedo podre da Toei envolvido, então o enredo, as lutas e tudo mais acaba por torná-lo melhor que seu respectivo anime, já que é desenhado pelo aluno do sensei Akira Toriyama, o mangaká Toyotaro, bem parecido com o clássico anime de Dragon Ball e Dragon Ball Z em que nós tanto amamos ou não.

Surgimento[editar]

Aqui sai sangue, não esperma, porra!!

O mangá surgiu a partir da ideia de se fazer um novo anime de Dragon Ball, ao qual ficou intitulado Dragon Ball Super no anime e mangá. Só que como o Akira já está velho demais e sofrendo de Parkinson, ficaria impossível de se desenhar qualquer mangá (nem Dr. Slump ele desenha mais), então o Akira decidiu achar um pupilo para dar vida ao mangá de Dragon Ball Super. Então, pesquisando merda por aí na internet, o Akira acabou achando um mangá de Dragon Ball AF, daí ele pensou assim: "ué, esse négocio não era fanfic? que merda de mangá é esse e quem será o autor?".

Então, quando o Akira Toriyama olhou a assinatura dessa fanfic, viu que o autor era de nome Toyotaro. O Akira logo ignorou de início, pois pensava que se tratava de mais um fanzinho lunático por DB que decidiu fazer um mangá que não lucraria caralho nenhum por não ser oficial. Porém, quando o Akira deixou de frescura e deu uma olhada no material, ele teve um ereção que deixou aquele pau de japonês dele com uns 20 cm. Para causar tal ereção no Akira, o mangá tinha que ser foda e erótico, e era mesmo, pois tinha um enredo bom, transformações não tão toscas como daquelas fanfics e ainda tinha sangue e muita putaria como o DB Clássico. Após ver aquela obra prima, o Toriyama não podia deixar batido, então contratou o Toyotaro pra desenhar o mangá de Dragon Ball Super, deixando-o com muitas cenas violentas e cheios diálogos adultos, dignos de qualquer macho assitir.

Desenvolvimento[editar]

O palavrão é algo bastante recorrente

O mangá é escrito e ilustrado por Toyotaro, mas como obviamente a franquia DB é de posse de Akira Toriyama, ele sempre passa por lá pra dar umas revisadas e dar umas ideias ao Toyotaro. Como já foi dito, diferente do anime, o mangá não tem nenhum dedo podre da Toei envolvido, então o Toyotaro não tem ninguém pra ficar enchendo o saco dele pra apresar a história do mangá (já que o anime vem depois do mangá), e ainda por cima, ele tem toda vez 1 mês para termina-lo (mó tempão), já que é púplicado mensalmente pelo Garoto Pula do mês, que dá bastante tempo pro Toyotaro, que não é tão preguiçoso se comparado ao seu mestre, pois cada mangá de DBS tem umas 30 ou 40 páginas para ler até seus olhos sangrarem de um jeito que você nunca viu em DBS. Relavando tudo isso, logo se vê que o mangá é de melhor qualidade que o anime já que, obviamente, como é um matérial de leitura, não tem censura alguma, e ainda por cima, concerta muitas cagadas feitas no anime, então depois de ler esse artigo, vá procurar o mangá para ler, seu noob.

Sagas[editar]

Batalha dos Deuses[editar]

Aqui ocorre a mesma coisa que no anime, ou seja, não muda merda nenhuma, a não ser pelo fato de não ser tão enrolado quando foi em seu correspondente e pela aparição antecipada de Champa. Resumindo a história, o Goku tá treinando lá com o Senhor Kaioh no outro mundo, daí o Bills e seu ajudante Whis aparecem procurando o DSSJ, e Bills acaba lutando contra o Goku após muita insistência do mesmo, então o Goku perde (loser!) e o Bills vai pra terra procurar o DSSJ e quem sabe descolar alguns rangos grátis. Depois disso, chegando na terra, Bills e Whiss se encontram em pleno aniversário da Bulma, e claro, durante a festa, Majin Boo se nega a dar pudim ao Gato esfomiado, então ele fica puto e bate em todo mundo, entretanto, o Goku chega pra resolver a parada. Daí pra frente você já sabe o que aconteceu, só não contava no entanto, com a aparição do Champa, mas se afobe não, pois ele só aparece de relance procurando as Super Esferas do Dragão.

Renascimento de Freeza[editar]

Essa saga é pulada no mangá, já que os fãs estavam de saco cheio de ver as mesmas coisas que já viram no cinema, então vamos pra próxima.

Saga Torneio dos Deuses[editar]

Nessa saga aqui, ocorre algumas mudanças significativas, como por exemplo, a explicação do porque do Bills e o Champa estarem putos um com o outro (que evidetemente é por causa de comida, então não vamos perder tempo nisso). O Goku e Vegeta estão treinando no Planeta de Bills, daí então eles se transformam em SSJB pra deixar o treinamento mais intensivo. Depois disso, o Champa chega e ocorre toda aquela papagaíada de competição de comidas pra depois rolar a proposta de torneio entre os universos seis e sete. Daí pra frente ocorre tudo normalmente como no anime com apenas algumas pequenas modificações no mangá, tipo: ao invés de sair esperma da boca dos personagens, sai sangue, e Vegeta não conseguir erguer o Mageta por não treinar pra caralho após sair de casa, e gotas de sangue escorrendo de corpos masculinos deixando o Zé Gotinha maravilhado ao assistir tudo pelo Kami Tube; viu só? pequenas modificações (só que não). Agora passando de uma vez lá pro final do torneio na luta entre Hitto e Goku, que foi logo após o Hitto ter limpado o chão com a cara do Vegeta, podemos presenciar que ao invés do Goku usar o Kaioken pra superar o salto no tempo de Hitto, ele primeiro se transforma em super saiyajin deus (what?) pra se igualar a Hitto, e depois usa o blue pra superá-lo de vez, fazendo com que Hitto aparentasse ser mais fraco que no anime, já que evidetemente dessa vez, o Toyotaro decidiu nerfar-lo uns 90%, para que só assim, o Goku consiga ser mais fodão que o Hitto. Porém, de nada adiantou, pois o Goku perde do mesmo, propositalmente claro, para poder lutar de novo com Hitto futuramente, e o Monaka ganha de Hitto porque este não tava afim de ganhar por algum motivo (provavelmente por pena do Monaka). Finalmente chegando ao final mesmo dessa saga, tudo ocorre como no anime, então nada mais a acrescentar.

Trunks do Futuro[editar]

Uma das cenas mais LEVES mostradas durante a Saga do Black Goku

Já nessa outra saga aqui ocorre GRANDES mudanças se comparado ao anime. Nela, podemos ver o Trunks do Futuro comendo a Mai e deixando de ser viadinho tendo que escapar do Goku Black, um Goku negão gótico estrupador de novinhas, que acaba por matar a Bulma do Futuro, e Trunks vendo que ficar puto não lhe ajudaria em nada pois já conseguiu alcançar o SSJ2 que é atingindo pela fúria, decide fugir para o passado para pedir ajuda aos Guerreiros Super e dá o fora dali tá ligado, mermão. Chagando lá, o Trunks explica tudo que ocorreu no futuro, inclusive que ele é um vacilão por ter deixado sua nova namorada Mai sozinha no futuro com Black, e ainda por cima, seu treinamento com o Kaioshin que o estava ensinando a libertar seus poderes místicos utilizando da espada Z, cenas essas que não forão mostrada no anime. Daí então, Goku e Trunks decidem ter uma lutinha, ambos se transformam em SSJ2 com a diferença que o cabelo desta vez não está desenhado de forma errada como no anime. E blá blá blá vai, blá blá blá vem, o Trunks, Vegeta e Goku vão para o futuro, e ao chegarem lá, viram o quando o Goku Black fudeu o futuro, arrombou a resistência, e ainda por cima a Mai, que estava toda meladinha desgastada de ter lutado com Black um monte de vezes enquanto o Trunks tava no passado curtindo as paisagens do céu com ele mesmo no quintal de casa. Depois disso chega o Black, e o Vegeta como é o mais afobado, vai pra cima dele e acaba levando umas perfurações dignas de fazer o Vegeta gritar de dor e sangrar tanto que acabaria por responder a famosa pergunta do Batman. Porém, o Black não derrotou o Vegeta usando logo de sua forma rosé, isso mesmo que você leu, ele usou apenas o SSJ2 e só com isso, conseguiu dá uma surra no Vegeta que estava na forma de SSJB, ou seja, no mangá o Black está upado pra uma porra. Depois disso, claro, Goku e Trunks caem de pau (ui!) em cima do Black também, no entanto, assim como o Vegeta, os dois não passam de uns vermes insolentes perante Goku Black e acabam perdendo, já que além de ser mais forte que os dois, o Black ainda recebe a ajuda de Zamasu. Depois disso, algumas coisas ocorre como no anime tipo: Goku & Cia descobrir a indentidade do Goku Black, o Zamasu explicando como matou a Chichi, o Goten e o próprio Goku em uma das linhas do tempo que só The Flash entende e tem aceso, a morte de Zamasu pelo apavorante e mortal hakai de Bills, e a fuga dos arregões guerreiros Super pro passado várias e várias vezes, e o aumento MUITO significativo de Vegeta após seu treinamento na sala do templo. Entretanto, lá pra metade do mangá dá pra se notar que o Trunks do Futuro NUNCA possuirá o SSJ Rage e o verdadeiro motivo pelo qual a transformação divina do Black ser rosé ao invés de azul, pois ele explica que a forma divina recebe essa cor pelo simples motivo de que, é um kaioshin no corpo de um saiyajin e só. Então como já foi dito, após a última volta dos hérois ao passado, o Vegeta ganha um poder que supera o de Goku Black, depois de treinar na sala do templo, porém para dar os especiais de porrada, o Vegeta últiza não só da forma blue, mas também da forma deus, mostrando que o SSJ3 ficou ultrapassado demais até pro Vegeta. Depois disso, o Zamasu e Black se fudem usando os potara e se tornam Zamasu Gattai

Goku e Vegeta prestes a serem estuprados nessa versão politicamente-incorreta.

(pelo visto eles não ganharam um nome melhor no mangá), porém como o Toyotaro deve curtir JoJo's Bizarre Adventure, o Zamaus Fundido ganha músculos ao invés daqueles braços de macarrão muito presentes em Cup Noodles. Além disso, podemos resaltar também que as técnicas dessa fusão se parecem com as já vistas em DBZ e não se parecem em nada com qualquer jutsu presentes em Naruto. Daí pra frente, Goku e Vegeta sofrem feito cão nas mão de Zamasu Fusionado, e então apelarão pra fusão potara também e se tornaram Vegetto, que assim como o Black foi upado pra porra no mangá, pois em sua forma BASE conseguiu ferir o Zamasu Fusionado. Aqui a luta ficou sem qualquer nutellagem que o Super sofreu nas mão da Toei, pois no mangá, o Vegetto decaptou as mãos, a metade do corpo e a rola de Zamasu Fusionado, que ficou parecendo o Cell depois de ter levado um Final Flash bem na fuça por ser um idiota mesmo sendo desenvolvido. Mas mesmo com toda essa fodelagem, a fusão Vegetto se desfez e os hérois passaram a sofrer na mão do Zamasu de novo, maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaas... o Goku do mangá cansou de apanhar, e do NADA tirou um poder full power que aumentou o poder do SSJB em 3815376135134653431 vezes e ainda deu o poder de fazer o hakai a ele (É O QUE?!). Para se defender do hakai o Zamasu pegou a Mai de refém, mas a Mai consegue se soltar usando manteiga e o Goku aproveita a dá um HAKAI! no Zamasu e ele se fode bonito, porém, como o hakai era numa versão desatualizada, acabou por não mata o Zamasu e ele ainda rasga a camisa só pra mostrar que tem gominhos como os galãs da rede globo. Depois a fusão de Zamasu se cura de todos os danos causados nele e a fusão quase se desfaz, isso mesmo, quase, pois o Zamasu ainda não queria se separar do seu grande amor e

Aquela delícia de cena brutal que somente existe no mangá.

acabou deixando um lado da fusão com o corpo de Zamaus, e o outro lado com o corpo de Black. Porém, o Trunks do Futuro chega por trás e separa os dois (detalhe: sem genki-cu-dama, só com sua espada normal mesmo) que estavam fracos com separação da fusão. Porém, do nada surge o Goku Black com a espada de Trunks enfiada no cu e logo depois ele se transforma em Zamasu Fusionado de novo só pra deixar a história ainda mais fudida e preparar tudo para um grande block twister.... mentira, o Zeno acaba tendo que resolver a parada no mangá também, no

Corre Negada!

entanto, ao invés de eliminar uma fumaça gigante, ele mata milhares de Zamasus Fusionado, ao qual tinha se múltiplicado. Já o final do mangá, bem, é igual ao do anime mesmo, já que não tem nada que possa ser mudado nele (ou não).

Saga Torneio do Poder[editar]

Isso é o que acontece quando se tenta bater no Deus da Destruição.

Essa saga começa como de costume, o mundo e o universo estão em paz após o mortal conflito com os amantes Goku Black e Zamasu, Goku está trabalhando numa lavoura, pois afinal, ser um Guerreiro Z não é lá uma atividade muito lucrativa não é mesmo? se bem que eles poderiam ganhar uns trocados prendendo bandidos, como mostrado no início do capítulo 27. Vegeta está transando treinando com Whis no aposento de Bills, buscando como sempre superar seus poderes e qualquer ser no universo e multiverso, até que Bills, indignado pelo seu peixe adivinho alá mãe Dinah ter dito que os dois saiyajins iriam se tornar seus grandes rivais, desafia Vegeta para um Round 2 contra ele, o que como previsto Vegeta leva uma sova no início, maaaaaaaaaaaaaaaas... de novo? Ele também sabia controlar seu chi e alcançou a forma perfeita do SSJB rivalizando brevemente com a divindade, até que Vegeta deu um socão na cara do Bills e irado o mandou para a puta que o pariu, desvalorizando completamente a nova conquista do Saiyajin, Vegeta ainda tinha um longo caminho a seguir... Depois de um monte de baboseira inútil, chegamos a parte importante da história, o Imperador do Multiverso Zeno, entediado de tanto brincar com o seu amiguinho clone, decidiu organizar um torneio entre os 12 universos onde o último guerreiro do universo que permanecer em pé vence e tem direito a um desejo feito nas super esferas do dragão, e todos os outros universos serão apagados da existência, certos universos (1,12, 5 e 8) estariam fora do torneio por serem considerados de alto nível em poder mortal, e para iniciar tudo isso, o Sumo Sacerdote Daishinkan pós todos os deuses da destruição para de acabarem na porrada, um vale-tudo sem regra alguma, com o objetivo de representar a força de cada universo. Bills, como é o mais foderoso dentre todos os deuses e o único com o Instinto Superior (na qual abordaremos mais tarde ainda nesse artigo), permaneceu de pé, além do seu rival Quitela, deus do universo 4. Quando os dois deuses estavam prestes a chocarem um contra o outro, Daishinkan interviu parando os dois poderosos punhos com um dedo (pra você ter uma ideia do quanto esse cara é ameaçador). Depois disso, os dois zenos pareciam satisfeitos e sugeriram em cancelar o tal torneio, Goku ouve isso e se desespera, pois como é sedento e louco por sexo lutas não iria admitir isso, então eles quiseram ver a capacidade de Goku nas lutas, chamaram o guerreiro Toppo numa nova batalha com novas regas, como não voar e perder a luta ao cair da arena, e partiram pro pau. O inesperado acontece, e o então novo personagem acaba sendo o vencedor da batalha, derrotando a forma blue de Goku com apenas um chute na barriga, Goku o ovaciona dizendo que ele é poderoso e tudo o mais, e então Toppo revela que ele não é o mais poderoso, e havia um guerreiro no Universo 11 superior até mesmo a um Deus, era o todo marombado Jiren, Goku então ficou ansioso e com o cu coçando de vontade de transar gostoso conhecer e lutar com esse tal personagem. Mais algumas coisas acontecem, blá-blá-blá de lá, blá-blá-blá de cá, regras de acolá, o torneio estaria marcado para acontecer no Mundo do Vazio, em 39 horas após a Exibição de Zeno, com duração de 48 minutos, cada universo escolhido deveria pegar 10 poderosos guerreiros do arsenal habitacional do planeta, enfim, idiotas recrutados, torneio pronto, que a porradaria comece!

Um monte de inúteis foram derrotados e vários universos foram apagados, restando apenas o 7 e o 11, obviamente. Goku adquire durante a luta com Jiren o temido Instinto Superior, primeiramente em forma incompleta (ou omen) e depois pinta o cabelo de branco para pensar que é o Whis, a habilidade deixa o usuário mais rápido que Sonic, Papa-léguas e The Flash juntos, além de um poder e força sem iguais, Kale, do Universo 6, também é destaque nesse torneio, por ser um clone versão feminina ou irmã perdida do Broly, tem a capacidade de se transformar no Lendário Super Saiyajin, descontrolada, fudeu com a raça de um monte de gente no torneio até ser atraída pela fricção entre os brincos Potara e formar a fusão Kefla. O timeship de Hitto não funcionou contra Jiren e também se fudeu assim como no anime, Kale e Caulifla do universo 6 se fodem fundem e formam Kefla, como já dito. Tão fraca quanto no anime, até mesmo o inútil do Gohan conseguiu eliminar as duas... Três, pois ambos se chocaram no soco um contra o outro e caíram fora do jogo, as duas acabam sendo eliminadas junto com o universo 6 trágico!. Mestre Kame também teve sua importância, mostrando que tem e sabe usar o Instinto Superior, executado em Jiren, mas mesmo assim foi eliminado acabando completamente com a moral. Enfim, depois de tudo isso o resultado não poderia ser diferente, Jiren, o universo 11 e todos os outros foram eliminados da competição, restando apenas o "mito" Androide 17 que fez o desejo de todos os universos voltarem à ativa, e então todos os guerreiros Z e o multiverso se viram livres de problemas e competições, por um tempo...


Saga Moro, Comedor de Planetas[editar]

Saga Granola, O Sobrevivente[editar]