Doja Cat

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Emblem-sound.svg Doja Cat
Doja Cat.jpg
Doja Cat pronta pra entrar pro Esquadrão Suicida.
Nome Amarra Ratazana Zandile Dramin
Origem Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Sexo link={{{3}}} Feminino
Instrumentos
Nuvola apps kcmmidi.svg
Nariz
Gênero Pop, Rap e R&B
Influências Seu irmão (não o seu, o dela!)
Nível de Habilidade Médio-cre Não é lá grande coisa
Aparência Filha problemática
Plásticas Por incrível que pareça, ela não tem
Vícios
Nuvola apps atlantik.png
Cheirar Gatinhos e Maconha
Cafetão/Produtor
Crystal Clear action bookmark.svg
Alguém desconhecido

Babel fish.gifTraduzindo: Gato maconheiro
Babel Fish sobre Doja Cat
Cquote1.svg Essa garota é louca, mentirosa! Cquote2.svg
Pai de Doja Cat sobre ela
Cquote1.svg Quem é essa caçula do rap? Cquote2.svg
Mídia sobre Doja Cat

Amala Ratna Zandile Dlamini (21 de outubro de 1995, Os Anjos, Cale Fórnia, Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos), chamada por seus fãs e críticos de plantão de Doja Cat, é uma rapper metida a Mulher Gato, que faz uns raps que dão mais sono que Horário eleitoral gratuito. Além de rapper, Doja também canta, e ela mostra isso no single Say So (Diga então, porra!), onde ela canta com uma voz tão fina que dá a impressão que ela acabou de comer o Alvin. Doja estreou nos meios musicais em 2016, estando até hoje aí fazendo rap mesmo tendo umas rappers melhores que ela.

Infância[editar]

Doja Cat fingindo que sabe andar de skate.

Criada nos subúrbios de Los Angeles, cresceu em uma família de artistas, cujo a sua mãe era uma pintora e seu pai um ator. Apesar de ela ter essa cara de usuária de crack (mais pra frente te conto um babado), ela é judia, porém nunca foi numa sinagoga, pelo menos foi o que um paparazzi me falou. Livre, leve e solta, começou a descobrir o mundo com seus próprios olhos e na companhia de seu irmão, onde ela aprendeu a praticar incesto tocar piano e fazer uns raps junto com seu maninho. Sua mãe era solteira, e por isso tinha que sustentar as duas crias sozinha, além de Doja nunca ter ido realmente pra escola estudando em casa mas mesmo assim ela largou os estudos no ensino médio aos 16 anos.

Ela começou a ver que estava engordando e resolveu fazer exercícios, onde ia diariamente para Malibu brincar com os tubarões, há boatos que ela participou do filme Tubarão de Malibu fazendo o papel de boia. Já revoltada com sua mãe e não aguentando mais ela, resolve seguir o hinduísmo, virando uma legítima seguidora de Durga, aquela deusa que tem mais braços que o Quatro Braços Omni-Tunado. Depois dessas rebeldias típicas de adolescente, ela fez umas aulas de dança, além de ir brincar de breakdance com seus manos do beco da outra rua.

Carreira[editar]

Doja pronta pra pegar voo.

Vivia com seu irmão pelos cantos só falando besteira, se trancava no quarto e escrevia num papel um monte de coisas que vinham em sua mente, compunha seus raps por manuscrito e falava as palavras rapidamente na frente do espelho como se estivesse no Soletrando do Luciano Hulk. Ela ia muito bem nos seus remixes feitos em um aplicativo pra quem não tem dinheiro pra pagar uma gravadora chamado GarageBand, depois de fazer as batidas, que eram aprovadas pelo seu irmão e mais meia dúzia de gente, ela postava no SoundCloud.

Certo dia, ela nem tinha idade pra fumar e muito menos pra misturar coca com maconha, sua mãe acabou descobrindo esses bagulhos dela e grintando tão mas tão alto com ela, que nasceu ali a música So High, sua primeira música, provavelmente ela já estava pra lá de Bagdá quando escreveu essa música, pois nunca vi ninguém falar tanto de droga, além do Lil Pump (aquele lá sim, dorme e acorda usando ecstasy). Ela viu que estava na hora de alimentar seus fãs com coisas erradas e resolveu lançar seu álbum de estreia Amala em 2018, mas antes disso ela acabou virando meme após comparar ela mesma com uma vaca na sua muuusiquinha Mooo!, que acabou viralizando no YouTube por causa de fofoqueiros de plantão. Ela já foi indicada umas trezentas vezes pro Grammy, mas só após o lançamento de Freak (Doida - música essa que confirma o suposto plano de Doja de entrar no lugar da Mulher Gato) em 2020 ela conseguiu o prêmio de "Artista Revelação Push". No mesmo ano ela ajudou Bebe Rexha a alavancar sua carreira com a música Baby, I'm Jealous (Amor, estou com ciúmes), onde Doja mostrou que é solidária e adora ajudar as coleguinhas.

Ainda em 2020, Doja lançou a música Boss Bitch (Vadia chefe), onde canta com uma voz tão rouca mas tão rouca que no caso eu mandaria ela ir no pneumologista pra ver se não tem algo de errado dentro do pulmão dela. Vale lembrar que ela lançou essa música antes do Covidão fazer a festa no mundo, então não tinha como ela estar com a gripezinha. Já em 2021, ela lançou seu terceiro álbum no dia 25 de junho, o tal de Planet Her, que primeiramente dá uma sensação de sono profundo e depois que você ouve as músicas confirma suas percepções. A capa do álbum é a Doja deitada no chão pintada como se fosse a Galáxia e roubando as ideias de Ariana Grande de seu clipe blasfemioso God is a Woman. Apesar de Doja fazer parcerias com Ariana e The Weeknd no seu álbum.

Hot Pink[editar]

Hot Pink é o segundo álbum de Doja Cat agraciado pela Billboard, cuja as suas músicas só falam de séquiço e essas coisas que drogados manjam muito bem. O álbum possui 7 obras de Satanás escritas por Doja Cat, provavelmente 7 vidas que ele forneceu a ela, e se ela não cuidar dessas 7 vidas vai pro caixão e papo final. As músicas são: "Cyber Sex", "Juicy", "Bottom Bitch", "Like That", "Streets", "Rules" e por fim, sua música manipuladora que contém mensagens subliminares "Say So". Essa música fez sucesso em tudo que é budega fedorenta de periferia, sendo uma das músicas mais escutadas de Doja Cat. Foi uma música bem acolhida pela Jovem Pan que tocava diariamente nas rádios e alienações. Say So fala sobre Doja Cat forçando alguém a ficar com ela, e talvez a única música de Doja que não fala sobre drogas.

Vida pessoal[editar]

Cara de quem mata sem dó.

Doja Cat é dessas rappers que provavelmente já tiveram um monte de namorados mas não querem assumir, e inventam a desculpa que não gostam de falar sobre seus relacionamentos. Apesar de ela realmente bater o pé no chão e nunca ter dito quem é seu flerte, algum bisbilhoteiro descobriu que Doja namorou com o cantor Johnny Utah entre 2019 e 2020. Em 2021, ela revelou estar namorando com uma tal de rapper chamada Bree Runway, que eu nem sei quem é. Ela também revelou que tem um grande amor por maconha, mas ela nem precisava dizer, suas músicas já dizem tudo. Disse que seu nome artístico é derivado de Dojo, que significa literalmente erva daninha, e que o Cat é seu grande amor por gatos.

Doja é tão apegada com seu pai Dumisani Dlamini, que é sul-africano, que ela diz que ele não a aceitou e ele a chama de mentirosa. Isso sim é amor de pai e filha. Doja também já se meteu em várias polêmicas envolvendo a sexualidade alheia, chegando a chamarem ela de homofóbica, mas ela apagou todos os seus comentários do tipo pra fingir que não aconteceu nada. Ela vendo que estava na moda se assumir LGBT, se assumiu bissexual em 2019 pra mídia ficar só falando dela e sua carreira melhorar.