Det Som Engang Var

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Esse Som é da Gangue do Varg
Det Som Engang Var.jpg
Parece um álbum do Lacrimosa, mas não é.
Lançado em 1993
Gênero Black Metal
Gravadora Celofane


Det Som Engang Var (em português: Esse som é da gangue do Varg) é o segundo álbum de estúdio da banda de forró norueguês de um homem só Burzum. Foi lançado em abril de 1993 pela própria gravadora de Varg Vikernes, a Celofane, algum tempo antes dele ter esfaqueado o seu ex-namorado Euronymous até a morte por causa de traição.

O álbum seria chamado de På Svarte Troner (em português: A Arte no Trono), mas por algum motivo o nome foi mudado um pouco antes do lançamento. Sua capa continua o legado RPGista de Varg, pois é inspirado em Dungeons & Dragons. Em quesito sonoridade, não se vê diferença entre esse e o primeiro álbum, até porque os dois são uma porcaria, porém, os metaleiros mais viciadinhos dizem que as músicas desse disco são mais sombrias, com mais ênfase na atmosfera do que na barulheira em si. Ah, vá se foder!

Faixas[editar]

Ao contrário do primeiro álbum, esse não possui dois lados. Varg se tocou que essa foi uma péssima ideia, mas isso não faz desse disco menos pior que uma diarreia na madrugada (história contada na última faixa). Todas as letras escritas por Varg.

  1. Den Onde Kysten (Deixe onde Estão – instrumental)
  2. Key to the Gate (Key e o Gates - Varg prevê um encontro entre Kelly Key e Bill Gates)
  3. En Ring Til Å Herske (O Anel do Tio Henrique)
  4. Lost Wisdom (Sabedoria de Lost - aqui, Varg escreve o roteiro do que viria a ser um famoso seriado, mas que os produtores acabaram cagando no final)
  5. Han Som Reiste (O Rosto de Han Solo - Varg fala sobre seu personagem favorito do Star Wars)
  6. Snu Mikrokosmos Tegn (???)
  7. Svarte Troner (A Arte no Trono - fala de uma diarreia que Varg teve na noite de natal)

Integrantes Integrante[editar]

  • Varg Vikernes - chiados, sessões de D&D, guitarras saturadas, baixo, bateria e produção de toda essa merda.