Destino (DC Comics)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Tomadinha do poder.jpg Destino (DC Comics) tem PODER!
E te levará para qualquer lado da Força.
Destino, sem palavras, quando lhe perguntam sobre os rumos do Bananil.

Destino é uma entidade dos confins da DC Comics, conhecido como o mais velho dos sete Perpétuos de The Sandman...

Bom, na verdade ele nem foi criado por Neil Gaiman, e sim começou a trampar na DC como personagem quaternário nas HQs do Superhomem, mas foi logo sugado pelo vórtex do esquecimento. Até que um dia Neilzito, caridoso, resolveu tirar o Destino da sarjeta promovendo-o a líder dos Sem-Fim. Ele então ganhou de presente um universo só pra ele, que não é lá essas coisas mas já é melhor que nada.

Poderes[editar]

Destino é uma entidade que como o próprio nome diz, é uma personificação do destino (O RLY?). Tudo que já aconteceu, está acontecendo ou vai acontecer, ele sabe. Aquela vez que você colou na prova ele soube, até aquela punheta que tu batia no banho achando que ninguém tava vendo, estava tudo escrito no livro dele.

Falando nisso, o principal artifício do Destino é esse maldito livro, um livro maior que o maior artigo da Desciclopédia, imagina que osso ter que carregar isso no braço por toda a eternidade. O dito cujo vive acorrentado no pulso dele, pra ele não dar uma de baiano e tirar um cochilo esquecendo-o em algum lugar.

O tal livro, que ele escreve e lê teoricamente, tem os destinos da porra toda, seria o Livro da Vida de Apocalipse? Para completar, o Destino é cego (aparentemente), mas consegue ler tudo que está escrito, o que nos leva a crer que ele só pode estar usando cheat.

Personalidade[editar]

O destino de Destino após seu morrimento: ser serrado ao meio e virar item de colecionador

Bom, longe de ser o Seu Tio Engraçadão da família, papel esse ocupado por Destruição, o Destino é aquele cara mala que não é muito afeito a conversas. Só aparece mesmo pra falar enigmas no churrasco de família, igual aquele seu tio que acredita em Illuminati e golpe comunista do PT. O reino do Destino consiste em um monte de encruzilhadas, onde aparecem uns mil dele ao mesmo tempo, simbolizando cada cagada que escolhemos ou não fazer na vida. E como nos disse um certo roqueiro com cara de cavalo, cada uma dessas é mais um tijolo no muro.

Quando algum dos outros irmãos quer encher o saco dele, é só ir até uma galeria que existe nos reinos de cada Perpétuo, onde vai ter um chaveirinho do livro do Destino que ele deixou de lembrança. Mas provavelmente ele não vai aparecer, porque tá dando umas passeadas marotas no seu labirinto gigantesco pra desopilar um pouco, enquanto espera alguma visita indesejada pra acrescentar em seu gigantão querido diário sobre o dia em que tua mãe deu um chega lá no reino dele.

Ele não curte se reunir em família, mas quando dá na telha organiza uns rolês com os maninhos pra criar aquele clima pra tretas.

Aparência[editar]

Destino traja uma capa de chuva cinza, quase igual daqueles malucos das Cataratas do Niágara, por parível que increça um traje que se esperava que fosse usado por sua irmãzinha mais nova, Morte. Aliás, nada exclui a possibilidade dele ter pego emprestado as roupas que ela vestia antes de descobrir The Cure e se converter numa porra-louca entregue ao goticismo.

O visual do personagem foi claramente inspirado no lendário Sacolaman; aliás, nós da Descomics até já tratamos de mandar um e-mail pros advogados da DC inquirindo a respeito desse assunto.

v d e h
O incompreensível mundo do Universo D.C.