Desnotícias:Fúria amarela de novo, Suíça dá chocolate

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Trophees-16.gif Esta desnotícia faz parte do DesCopa, sua fonte de ignorância sobre a Copa do Mundo.


DURBAN, África do Sul -

Bandeira espanhola: Vermelho da "Fúria", e amarelo!
Benaglio defendendo a bola com as bolas.

Vamos combinar que nessa Copa do Mundo qualquer 1 a 0 é chocolate mesmo. Pois já é o 8000º jogo com vitória simples.

Em mais um duelo de squash, dessa vez a parede levou a melhor. Com 11 jogadores atrás dos espanhóis (ui), a Bandeira da Suiça.png Suíça não só segurou o badalo da linha ofensiva da Espanha, como também achou um gol perdido ali, jogado entre a intermediária e a linha de fundo da Bandeira da Espanha.png Espanha, vencendo por 1 a 0. Assim, saiu a primeira grande zebra da Copa, feita do mais delicioso chocolate ao leite suíço, mesclado com chocolate branco, e o estigma de 'amarelão' voltou se confirmar a Fúria.

O gol mais improvável desta primeira rodada da Copa não poderia sair de outra forma que não fosse ao melhor estilo pebolim. Tudo começou com um chutão pirocóptero do goleiro no tiro de meta. Em poucos segundos a bola estava do outro lado, na área espanhola. Derdiyok dividiu com Casillas, e antes que qualquer narrador não-suíço (ou não-turco, ou não-curdo) conseguisse pronunciar o nome de Derdiyok, a bola sobrou e o jovem Gelson Fernandes deu o totó pra dentro.

Do outro lado, a bola teimava em não entrar. O goleiro Benaglio, como bom suíço (e goleiro de pebolim) manteve-se neutro, teve uma bomba de Xabi Alonso no travessão, um chute colocado de Iniesta que saiu a centímetros do gol... 23 tentativas de arremate sem sucesso.

O poder de neutralização da defesa helvética fica comprovado pelos números. Segundo o DataFoda-se, em 2006, o país dos Alpes deixou o Mundial nas oitavas de final (nos pênaltis) sem levar um gol sequer. Agora, acumula cinco partidas em Copas sem ser vazado.

Na etapa final, depois de o placar ser inaugurado, os atuais campeões europeus foram para o tudo ou nada. Chamaram Fernando Torres, e São Pedro e até Jesús Navas, todos atacantes, mas nem o Filho do Homem salvou a Espanha de mais um amarelaço.

Nem mesmo os suíços acreditavam em um triunfo. Nos dias que antecederam a estreia pelo Grupo H, admitiram que o empate seria um ótimo resultado, pois preferiam ficar neutros.

A Fúria não vence uma estreia de Copa do Mundo desde antes da estreia da Copa do Mundo.

Fontes[editar]