Deslistas:Efeitos do Vírus Prog

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Deslistas.gif

Este artigo é parte do Deslistas, o sumário livre de conteúdo.


Os Efeitos do Vírus Prog se manifestam caso você ame seus parentes ou sua família sendo que anteriormente não amava. É importante ficar muito atento com os terríveis sintomas dessa doença conhecida como Rock Progressivo. Inicialmente pode parecer algo passageiro, mas se não tratado a tempo pode levar a falência e ao assexualismo!

Você sabe que está ouvindo prog demais quando:[editar]

Peter Gabriel em estado terminal.
  1. A palavra mellotron provoca uma estranha sensação nas suas partes íntimas.
  2. Você se refere ao vocalista do Yes como "O Profeta Sagrado Jon Anderson".
  3. Você culpa Phil Collins pela saída de Peter Gabriel do Genesis.
  4. Você adora os discos Invisible Touch (Genesis), 90125 (Yes) e Love Beach (Emerson, Lake & Palmer), mas tem vergonha de admitir.
  5. Você gosta de Not Everybody's Gold do Salem Hill.
  6. Você sabe o significado da palavra "firth".
  7. Você acredita que o talento de um baterista é mensurável pelo tamanho de seu instrumento.
  8. Você considera letras um desperdício de tempo entre solos.
  9. Você vai a um show do King Crimson e toma notas.
  10. Você não respeita nenhum tecladista que não usa um Hammond B3 verdadeiro.
  11. Você prefere Bill Bruford ao Alan White, dizendo que "groove e feeling são superestimados".
  12. Você gosta do timbre da guitarra do Steve Howe.
  13. A sua fantasia de Ménage à Trois envolve você, Keith Emerson e Rick Wakeman.
  14. Você não vê nada de engraçado com Robert Fripp e está disposto a sair no braço com quem vê.
  15. Os adjetivos "Canterbury", "melódico", "sinfônico" e "neo" anexos à palavra "progressivo" significam apenas "ruim".
  16. Você deu aos peixes do seu aquário nomes de membros antigos e atuais do Yes.
  17. As letras de Close to the Edge (Yes) têm um sentido profundo em sua vida.
  18. Você prestou um serviço à comunidade ao bater em alguém que disse "Eu adoro Yes. ‘Owner of a Lonely Heart’ era demais!”.
  19. Você tira um tempo para ouvir Tales From Topographic Oceans em sua totalidade.
  20. Você ainda adora o Kansas, apesar de deslizes como "Carry On My Wayward Son", Point Of Know Return e "Dust In The Wind".
  21. Você fez e usou a sua própria roupa de palco da turnê Aqualung do Jethro Tull.
  22. Você gastou anos de terapia tentando esquecer que John Wetton já fez outra coisa além de tocar com o King Crimson.
  23. O seu código secreto para sair de um show do Yes é: "Roundabout".
  24. Todas as suas bandas favoritas têm nomes de personagens ou lugares de O Senhor dos Anéis.
  25. Você acredita que um baixista não merece respeito se não usar Rickenbacker.
  26. Você sabe o que é uma Warr Guitar.
  27. Você chama a maior parte do Rock Progressivo atual de "derivado", mas sonha secretamente com o Yes gravando um "Close to the Edge II".
  28. Você só admite gostar de 14 Bis e Novos Baianos por suas fases progressiva
  29. Você acredita que tocar em uma rádio é o sinal de decadência de uma banda.
  30. Você considera Os Reis do Iê-Iê-Iê uma besteira para pessoas presas ao passado, mas já assistiu a The Musical Box seis vezes.
  31. Você gasta mais tempo e energia tentando fazer a sua mulher se animar com Rock Progressivo do que a animando efetivamente.
  32. Você já dançou ouvindo "Tom Sawyer" (Rush).
  33. Você não está disposto a considerar Led Zeppelin uma banda de Rock Progressivo, mas gosta de Stairway to Heaven.
  34. Quando você vê um amigo seu achando um disco do Styx na sua coleção, você rapidamente diz "apenas um descuido juvenil".
  35. Você sai de um show do Emerson, Lake & Palmer resmugando "vendidos!", porque eles só tocaram a primeira parte de "Karn Evil 9".
  36. Você acha que o disco Union, do Yes, deveria se chamar Onion (cebola) – ele fede!
  37. Você é homem, escolado, groupie e assexuado.
  38. Você ligou para uma rádio e xingou todo mundo por terem tocado a versão editada de Thick As A Brick, do Jethro Tull.
  39. Você sabe quem são Annie Haslam e Sonja Kristina.
  40. Você sabe de cor a letra de alguma música do Gentle Giant.
  41. Você insiste em ter um tapete persa no palco.
  42. Você sabe o que são pedais Taurus.
  43. Você ouve o barulho de um acidente de carro e diz "Isso é derivado de {coloque o nome da banda aqui}".
  44. A sua coleção de CDs é separada por ordem das notas que cada músico tocou.
  45. Você gasta rios de dinheiro para conhecer o som de uma banda, mas acaba descobrindo que só vai conseguir algum CD deles na base de troca.
  46. Você sabe que "House Of The King" foi feita pelo Focus e não pelo Jethro Tull.
  47. Você sabe a diferença entre Jurgen Fritz e Keith Emerson.
  48. . Você condena o som da música techno, porque nenhum som feito por computador pode ser considerado música, mas compara às escondidas o estilo dos sons de [coloque o nome de qualquer sucesso aqui] com o de [coloque o nome de algum tecladista aqui] tocando em [coloque o nome de um clássico do Rock Progressivo aqui].
  49. Além do mais, você secretamente deseja que contratem Steven Rothery para dar uma "apimentada" no som.
  50. Você considera todo e qualquer estilo de música como um derivado do Rock Progressivo, que é a única forma verdadeira de música.
  51. Você já fez uma aposta sobre o tempo de duração de "A Change Of Seasons" (Dream Theater) contra "Grendel" (Marillion).
  52. Você concorda com os motivos que levam Fish e/ou Marillion a não tocarem mais "Grendel".
  53. Você tentou escutar toda a sua coleção (e as dos seus amigos) de discos de Rock Progressivo lendo O Retorno do Rei e chegou à conclusão que, já que todos combinaram, Tolkien era fã de Rock Progressivo também.
  54. A "turnê mundial" da sua banda favorita consiste em três apresentações pela costa oeste – um show acústico em uma livraria, um show de aquecimento pré-festival em uma noite de sexta ao lado de outras seis bandas, e um show grátis na loja de aluguel de ternos do seu tio.
  55. Você acredita que a era de ouro do Rock Progressivo vai ser ressuscitada através do Chapman Stick.
  56. Você adora o King Crimson... mas queria que Greg Lake, Gordon Haskell, Boz Burrell, John Wetton e Adrian Belew mantivessem o bico fechado.
  57. Você acredita que tocar teclado sem estar usando uma capa é uma desonra em relação ao instrumento e ao Rock Progressivo em si.
  58. Você pode tranquilamente sentar em uma sala ao lados de outros fãs de Rock Progressivo e levar uma conversa inteligente sobre bandas como Renaissance e Illusion... mas o que você queria mesmo é que eles fossem embora para ouvir o seu vinil de Hero and Heroine do The Strawbs.
  59. Você é capaz de recitar qualquer uma das histórias que Peter Gabriel contava entre uma música e outra nos shows do Genesis, tanto em inglês quanto em francês.
  60. Você dá dinheiro para a sua esposa e filhos para saírem no final de semana para que você possa organizar o seu próprio festival caseiro de Rock Progressivo, com todos os discos ao vivo que você tem – por volta de uns 65-75. Dá direito até a Frampton Comes Alive!, a suposta entidade não-Progressiva.
  61. Você acredita que Rael era uma pessoa real e procura sua biografia na Internet.
  62. Você chora quando seus filhos chamam a sua coleção de CDs de chata e perguntam se não tem nada do Nirvana.
  63. Seus olhos se enchem de lágrimas quando vê um filho seu cantando junto com um de seus discos de Rock Progressivo.
  64. A primeira coisa que você verifica na procura de uma boa escola para seus filhos é se possuem aulas em Kobaian.
  65. Você não fala mais com a sua esposa desde que ela se recusou a batizar as crianças de Dweezil e Moon Unit.
  66. O seu chefe tem perguntado o porquê de uma letra "K" maiúscula antes de algum "c" nos seus relatórios e memorandos.
  67. Suas filhas se chamam Galadriel e Nico.
  68. Você levou seu filho para comprar pratos para a bateria dele, porque ela estava pequena demais, com menos de uma dúzia.
  69. Você mede o valor de uma música com o número de variações de compassos nela.
  70. Você compra um disco com capa feita por Roger Dean independente da música contida nele.
  71. Você prefere o som original de Fragile do Yes no vinil do que a remasterização em CD.
  72. Você comprou duas cópias da edição especial da coletânea Bridge Across Forever. Uma para guardar lacrada e outra que você usou para fazer cópias para tocar no carro, no escritório e, por medidas de segurança, no carro da esposa. Depois, ambos foram guardados em algum lugar bem afastado.
  73. Mesmo que você não ouça Rock Cristão, você tem todos os discos solo do Neal Morse.
  74. Você tem o catálogo inteiro da Magna Carta.
  75. Você fez uma remoção à laser de tatuagem quando John Petrucci partiu para Ernie Ball.
  76. A sua lista de presentes de Natal é feita com a ajuda do site Inside Out.
  77. Você pode discutir sobre como James Labrie tem ficado melhor ao vivo.
  78. Mesmo não manjando nada sobre técnicas de bateria, você tem Liquid Drum Theater e Progressive Drum Concepts.
  79. O dia 20 de Abril é histórico para você.
  80. Para você, a letra X no fim do nome de uma banda significa que ela é Progressiva.
  81. Você não respeita um baixista que não toca mais do que quatro cordas.
  82. Você parou de ouvir Pink Floyd quando começou a ouvir uma banda de nome estranho que vem da Indonésia.
  83. Você não considera música qualquer passagem improvisada que uma banda faz ao vivo.
  84. Você fez uma lista dos 10 melhores discos conceituais.
  85. Você considera qualquer pessoa que faça uma lista assim como "Anti-Rock Progressivo". E diz para essa pessoa ir ouvir Mushroomhead.
  86. Você pediu que "Time Stand Still" do Rush fosse o tema da sua formatura.
  87. Tocou "June" ou "Surrounded" no seu casamento.
  88. Você verificou se A Change Of Seasons do Dream Theater sincroniza com A Sociedade dos Poetas Mortos, como Pink Floyd com O Mágico de Oz.
  89. Você considera o Blue Man Group um grupo de Rock Progressivo porque eles usam um Chapman Stick.
  90. Você admite que uma banda é boa, mas diz que é ruim porque você é fiel ao Rock Progressivo, e se não é Prog, não é bom.
  91. Você assiste a gravações de shows do Genesis no auge e não vê nada de estranho em ver Peter Gabriel vestido de flor.
  92. The Dark Side Of The Moon não é progressivo o bastante para você.
  93. Ninguém entende porque você fica rindo das vozes no Uncle Meat do Frank Zappa.
  94. Suas visitas sempre perdem a hora quando você coloca alguma música: "Nossa, já é tudo isso? Mas é a mesma música que você colocou desde quando eu cheguei!".
  95. Quando você termina de ouvir as duas partes de "Shine on you Crazy Diamond" do Pink Floyd já percorreu uma metrópole inteira.
  96. O paradeiro atual dos integrantes da sua banda favorita é desconhecido.
  97. Você mandou cartas para todas as emissoras de TV possíveis dando a ideia de fazer um desenho animado sobre as histórias do Gong.
  98. Você acreditou quando alguém disse que era um membro dos The Residents.
  99. Fica do lado de vagas especiais para deficientes físicos na esperança de ver Robert Wyatt.
  100. Conta quantas notas seu músico favorito é capaz de tocar por segundo.
  101. "Revolution 9", "Happiness Is a Warm Gun" e "I Want You (She's So Heavy)" são as únicas músicas dos Beatles que você gosta. (“Revolution 9” é música?)
  102. Você fez questão de se tornar um virtuoso em um instrumento usado apenas para produzir algum efeito sonoro eventual em uma determinada música.
  103. Ninguém deixa você escolher as músicas para uma festa.
  104. Você usa o Metal Progressivo para converter seus amigos HeadBangers para o Rock Progressivo.
  105. Os anos 80 foram difíceis para você.
  106. Os anos 90 foram uma tortura para você.
  107. Nos anos 2000 você pensou em se suicidar.
  108. Tarja Turunen, Simone Simmons, Liv Kristine e todas as vocalistas de canto lírico do Heavy Metal atual são meras cópias de Annie Haslam e Sonja Kristina para você.
  109. Às vezes você gostaria que o Jon Anderson fosse pro inferno e o Dennis deYoung assumisse o vocal do Yes.
  110. O último presente que você deu ao seu filho foi um Chapman Stick.
  111. Você já tentou pegar uma mina falando que você gostava da “Roundabout”, do Yes
  112. Ela pegava você se fosse baixista e ouvisse Prog.
  113. “Thick as a Brick” é um hino pra você
  114. Você refere-se ao baixista do Yes como "O Sacro messias Chris Squire"
  115. Você adora colocar o "mundo setentista" nos dias atuais. Acha que o Genesis acabou de lançar o "Selling England by the Pound", e que a Sonja Kristina e a Annie Haslam ainda são brotinhos de 20 e poucos anos, sedentas por rock progressivo e sexo.
  116. Você prefere ser um nerd que escuta/toca música do que um nerd que escreve artigos na Desciclopédia.
  117. Mas ficaria muito brabo com esse artigo e não conseguiria ler até o número 112.
  118. Sabe que YYZ é a ICAO (identificação) do aeroporto de Toronto e no inicio da música o Neil Peart (Rush) toca os ditos códigos.
  119. Você acha John Weathers (Gentle Giant) o baterista mais sexy do Progressivo.
  120. Você tem toda a coleção de livros de François Rabelais por influência do GG.
  121. Você já conferiu se O Mágico de Oz e o Dark Side of the Moon são mesmo sincronizados e ficou fascinado.
  122. Você se refere ao tecladista do Yes como "O Imponente Mestre Virtuoso Rick Wakeman".
  123. Simplesmente ODEIA quando você fala de Rock Progressivo para alguém e este lhe responde "Rock o quê???" ou "Que comida é essa??"
  124. Acha que Trevor Rabin foi para o Yes o que Phil Collins foi para o Genesis: um bom músico, mas ao mesmo tempo o cara culpado pela decadência da banda.
  125. Você usa o Progressivo Eletrônico (Jean-Michel Jarre, Kraftwerk, etc.) para converter seus amigos frequentadores de baladas para o Rock Progressivo.
  126. As únicas músicas de Legião Urbana que você gosta são "Metal Contra as Nuvens" e "Faroeste Caboclo". E no caso de Caetano Veloso é "Sugar Cane Fields Forever".
  127. Deixou de odiar Nirvana e o grunge e se tornou fã deles após saber que o Red do King Crimson era o disco favorito de Kurt Cobain. Mas a única música que você tem coragem de ouvir é “Endless Nameless”.
  128. Caso encontrar Ezequiel Neves na rua, terá vontade de espancá-lo.
  129. Você pode não ser fã de Zé Ramalho, mas gosta de “Avohai”.
  130. Você reconsiderou a obra de Ritchie depois de saber que ele foi flautista de progressivo no passado. Antes você só se arriscava a ouvir "Voo de Coração" por causa do solo do Steve Hackett.
  131. Você discute com seus amigos se Osibisa é progressivo ou não. Mas nem levaria essa possibilidade em conta se as capas não fossem feitas pelo Roger Dean.
  132. Você não gosta de Rebanhão, mas os respeitam por saber que o Pedro Braconnot usou um Phophet-5 e Janires só tocava ovation.
  133. Você se sente traído ao ver Chris Squire tocando num baixo Precision.
  134. Você começa a perguntar para os seus pais, se eles gostavam de Electric Light Orchestra (mesmo na fase pop).
  135. Você apresenta algumas músicas do Camel, para os seus amigos viciados em jogos de vídeo-game.
  136. Você não pega ninguém. Nem sente interesse. Lembre-se: sexo não é nada perto do Rock Progressivo.
  137. Você é semelhante ao Geddy Lee (Rush): é uma orquestra ambulante. Você aprendeu e se tornou virtuoso em todos os instrumentos existentes, principalmente nos menos conhecidos, como, por exemplo: réguas.
  138. Você sabe qual é o significado de Hocus Pocus.
  139. Ninguém entende quando você põe fogo e atira o rádio junto com o chiuaua da sua sogra do quinto andar quando ouve pela primeira vez a versão editada de "Goodbye Stranger" do Supertramp.

Leia Mais[editar]