Demônio Azul

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Marvel-avengers-alliance.jpg Este artigo é um(a) super-herói(na).

O texto a seguir é sobre alguém que voa, tem poderes, salva donzelas e prende bandidos. Se vandalizar este artigo, eles te levarão à Justiça.

Para conhecer mais desses seres incríveis, clique aqui.

Puro osso.gif Demônio Azul surgiu das trevas!!

E adora assustar criancinhas!

Demônio Azul ao saber que cancelaram seu seriado favorito (o único no qual ia aparecer).

Cquote1.svg Você quis dizer: Falcão Azul Cquote2.svg
Google sobre Demônio Azul
Cquote1.svg Você quis dizer: Besouro Azul Cquote2.svg
Google sobre Demônio Azul
Cquote1.svg Você quis dizer: Sonic? Cquote2.svg
Google sobre Demônio Azul

Cquote1.svg Filhadaputa!!! Cquote2.svg
Kid Demônio sobre descobrir que seu ídolo comeu matou sua tia para virar demônio

Demônio Azul é um herói da DC Comics, famoso por seus poderes demoníacos e por ser corno. Ele é mais um da vasta lista de tinhosos super-heróicos (porque é muito cool ser corno demoníaco mas ser um dos super-heróis, chamamos de efeito anti-herói) que no caso já foi membro, em diferentes níveis de relevância (ou seja, meio restolho), da Liga da Justiça, do Pacto das Sombras, dos Sentinelas da Magia e até da Sociedade da Justiça (aqui foi só no finzinho de um arco logo antes do reboot então ninguém lembra mais). Ele controla o Tridente de Lúcifer em pessoa, com o qual manda quem olha feio para ele na rua direto pro Inferno. Seu parceiro de aventuras, e com isso queremos dizer um moleque que ganhou dele o maravilhoso poder de ser condenado ao inferno por fazer pactos com tinhosos é o Kid Demônio, que pode ou não estar morto após 843948 reboots (no caso está, mas ninguém liga muito).

História[editar]

Daniel Cassidy era um conhecido ator e mestre de efeitos especiais numa época em que... bem, eles não tinham tecnologia decente nem computadores, por isso era tudo feito na mão mesmo, mas aí que tá o charme. Um belo dia, pediram para ele fazer uma fantasia de demônio para um filme, não um filme qualquer, um filme B feito por produtores mal-caráter, diretores incompetentes cheios de conexões, um roteiro revisado por gente que nunca leu sobre os temas e revisado para alguma marquetada mal-caráter, ou seja, um filme como qualquer outro. O bom e velho Cassidy foi sempre um homem cheito das morais e caráter, um sujeito de sangue irlandês que nunca furou fila e lava as mãos depois de ir no banheiro, e quando viu um filme shlock desses, que só salvava a grana que ganharia em cima, obviamente recusou aceitou que tá fácil pra ninguém. Resultado: uma armadura quase tão foda quanto a do Homem de Ferro.... só que azul e peluda! E isso é porque iam usá-lo em dois minutos do filme.

Chegando o dia das filmagens, Daniel quis se mostrar para a mulherada e vestiu a roupa de demônio ele mesmo (porque monstros azuis chifrudos deixam a mulherada amarradona), tudo ia bem até que, infelizmente, quando ele tentou tirá-la para usar o banheiro descobriu que o pior tinha acontecido: um demônio real estrategicamente e convenientemente posicionado decidiu atirar um raio místico nele sem motivo algum para isso e que por um acaso acabou prendendo ele na roupa. e assim nascia o Demônio Azul!!!! O único super-herói que luta contra o crime enquanto sofre de doenças de pele e problemas renais por nunca poder tirar a roupa!! Isso mesmo, porque quando você pensa num super-herói que tem aparência demoníaca o que mais pensaria? Algun demônio real? Algum experimento que deu errado? Magias e maldições? Nada, vai de fantasia mesmo, o pacto do capeta veio mais para selar o acordo assim como todos os orifícios do pobre Cassidy foram selados à sua fantasia. (Na verdade o que aconteceu foi que Cassidy lutou com o demônio Nebirus usando a fantasia e como todo bom demônio, o bicho ruim quis dar uma trolladinha no cosplayer que enfrentou, mas o quanto do personagem é ele fudidofundido à roupagem e o quanto é ele transformado num monstro mudou e se contradisse muito com o tempo, porque nem escritor de gibi tem saco para checar a continuidade de gibis mensais que duram décadas).

Como pode ver, essa origem é uma merda maravilha. Por isso não demoraram para fazê-lo ser transformado num demônio de verdade após um pacto impulsivo com Neron (porque retcon em gibi americano é a única forma de justificar certas tosqueiras se mantendo na continuidade quando a dita cuja tem mais de 90 anos já). Ele até ganhou um tridente do mal que não só serve que é uma maravilha no churrasco mas que solta fogo, raios, e que manda os inimigos direto para o inferno literalmente, não, não digo espetá-los, ele literalmente abre um portal para a danação eterna não conta pro pessoal da Liga e da Sociedade que eles não chamam mais o tinhoso pra churrasco não importa o quão tostadinha a carne fique em seu tridente, e não perguntem o que acontece se ele te espetar por acidente, o que economiza muito tempo na maior parte das vezes.

A parceria de Cassidy com o jovem Kid Demônio (ou Demônio Vermelho para ser menos vergonhoso de se falar e ouvir) começou quando o moleque decidiu vestir uma roupa de capetinha (que nem se ele estivesse num episódio de Tom e Jerry ou de algo da época) e sair com seus próprios truques para ajudar o Tio Tinhoso até que o mesmo decidiu virar um herói radical e descolado também fazendo outro pacto com Neron... infelizmente não ajudou muito já que as únicas histórias que tiveram o personagem sequer tendo uso foi com os Titãs e não com o Titio Azul.... e foram histórias que acabam com ele morto porque o editorial não deixou o escritor reviver ele depois (sim, é verdade, a "iconicidade" de alguém que é sidequick pro Demônio Azul é tanta que não quiseram nem ressucitar o bicho numa editora sedenta por ressucitar até o Homem-Ângulo se deixarem).

O Demônio Azul é conhecido por ser boa pinta, bem humorado e um bom companheiro na comunidade heróica, o que em língua de gibi quer dizer que é deprimido por dentro e causou a morte de meio milhão de pessoas já.

A propósito, a irmã de Cassidy foi revelada como espiã e seguidora do tenebroso culto aos Caçadores Cósmicos, que planejavam invadir a Terra porque deu vontade. Como tudo mais naquela esquecívelmeemorável saga, foi ignorado e esquecido em histórias póstumas, e hoje nem o mais seboso nerd lembra disso mais e assim será por muitos outros.... Milleniums ainda por vir.

Vida pós-Neron e Pacto das Sombras[editar]

O acordo com Neron não foi só para deixar seu corpo com aparência engraçadona e proibi-lo de entrar numa Igreja sem causar pânico generalizado: Além de pegar fogo toda vez que entra num lugar sagrado, o acordo causou a morte de Marla Bloom, amiga com benefícios do Tinhoso e tia do bátema Kid Demônio acima mencionado. Porque não é um acordo com um capeto se ele não ferrar com um parente seu só de sacanagem, pergunte ao Motoqueiro Fantasma e ao Homem-Aranha.

Embora "estivesse ali do lado" em várias histórias e sagas desde sua criação, o Demônio Azul não é exatamente o que chamaríamos de figura lá muito importante e relevante da comunidade heróica. Sim, não era nenhum candidato à Quinteto Inferior mas também não era ninguém que chamaria de Primeiro Escalão também. Sim ele foi membro até da Liga, mas não era nenhum Flash ou Lanterna, era um "membro" tipo aquele parente que você não lembra, teve suas aventuras mas nunca é lembrado, mal foi adaptado em outras mídias fora seriadinhos nível CW, tamanho a "importância" de seu papel. O negócio ficou feio ao ponto do Demônio Azul se juntar à Liga da Justiça França, que é uma ideia tão boa, mas tão boa, que nenhum membro nem quer lembrar dela mais, e também porque eles morreram nessa maravilhosa aventura, mas coisa ruim mesmo não morre, como dizem, e das cinzas, ossos e água-benta da qual seu corpo demoníaco é feito, Cassidy retornou, continuando suas aventuras em busca de uma cura para sua tinhosidade enquanto era morto VÁRIAS vezes (porque quando você é um roteirista de gibi e tem um personagem que pode ser trazido de volta a toda hora, ele vira o Kenny da história toda vez, pergunte ao Tornado Vermelho).

E se a vida como um bicho chifrudo permanente não ajudava ser chamado de cópia safada do Etrigan, que apesar de mais instável e nervosinho que nosso responsável Cassidy, tinha muito mais moral e tudo que o Jack Kirby cria era foda era mais poderoso na visão de todo mundo e digno de altos escalões da comunidade heróica. Mas os dias solitários do pobre Cassidy acabaram quando, enquanto trabalhava de leão-de-chácara num Bar de bruxos folgados chamado de Bar Oblívio (não é fácil achar emprego quando você parece capeta só que afogado) foi chamado numa missão suicida para parar o Espectro em um de seus surtos de pití, e com parar, queremos dizer, apanhar até não aguentar mais enquanto seguravam ele e a nova incarnação de Eclipso até personagens fortes de verdade como o velho mago Shazam e o Nabu morrerem e o Espectro finalmente ser selado nas tripas de algum outro coitado (um dia normal no mundo de heróis de gibis).

Unido ao tenebroso Retalho que suga a alma de bandidos para serem retalhos que fortalecem sua roupa (ajuda a poupar em seu serviço de alfineiro também); à Magia, que possuía uma dupla-personalidade vilanesca mas virou só uma bruxa du bem mesmo (até o filme do Esquadrão Suicida e o reboot de 2011 decidirem que ela volta com a doideira pois o Pacto tava sem uso de novo); ao Senhor da Noite que de herói mágico estilo "Sword and Sorcery" virou herói barman, Sombra da Noite, que faz sombra mas não de noite que é mais difícil iluminar e curte a noite, e é claro, o poderoso Detetive Chimp, que como o nome demonstra é o ser mais poderoso da história dos quadrinhos.

Participação no seriado do Monstro do Pântano, com efeitos especiais dignos de sua importância, ou seja, equivalentes ao que se espera de um seriado sem orçamento

Outras mídias[editar]

Embora sua pariticipação em desenhos seja praticamente inexistente (sua existência em desenhos clássicos como na Liga da Justiça se resume mais aos gibis tie-in que absolutamente ninguém lê). Talvez seja porque um capetão chifrudo que teve overdose de viagra não ia cair bem com as soccer moms religiosas americanas, famosas por censurarem mídia para proteger seus preciosos pimpolhos para que cresçam tão fanáticos e doentios quanto as mesmas... mas a pariticipação midiática do pobre Cassidy é ainda menos impressionante que suas escolhas de vida, um desastre.

Recentemente, o pobre Cassidy ganhou participação no seriado de 2019 do Monstro do Pântano, o qual é claro acabou cancelado depois de uma única temporada. A desculpa dada pela Warner não foi por falta de audiência ou coisa assim, simplesmente declararam que era caro demais fazer a série, embora diz a lenda que, enquanto batiam seus punhos em uma mesa de madeira, repetindo uma mensagem código morse, anunciavam em segredo a verdadeira razão para o cancelamento: ficaram sabendo que tinham que adaptar o Demônio Azul e isso tira a sua vontade de viver mais do que assistir qualquer seriadinho barato da CW, e olha que esse era maior orçamento que os da CW, era um do "DC Universe", um aplicativo para streaming que a Warner quis que flopasse tanto que nem trouxeram para a maior parte do mundo, porque não basta ter 587 sites de streaming simultâneos (ainda que esse pelo menos tem gibiziinho pra nerdaiada americana rica com preguiça de ter a cópia física). Houve também a participação no seriado da Supergirl mas, se o orçamento já era baixo antes, aqui então, já dá dó, o suficiente para criar-se a Sociedade Protetora dos Demônios Azuis, não que haja outros a proteger-se, o estrago só foi pesado a esse ponto mesmo.

Aventura moderna com o Demônio Azul e a Liga da Justiça Dark. Não, não se preocupe, eles não fizeram nada relevante com ele tipo fazerem-no membro do grupo, só uma participaçãozinha é a migalha que o pobre Cassidy ganha, mas pelo menos tá vindo fazer uma bela sopa de macaco de seu parceiro Chimp

Atualmente[editar]

Depois de passar um bom tempo com o Pacto das Sombras, uma equipe de heróis nível-B (de bostas) que lutam contra aberrações sobrenaturais, Cassidy virou o parceiro do Raio Negro, mas não foi em uma situação qualquer foi durante os anos que se seguiram ao rebuceteio reboot editorial na qual a Warner mandou todo mundo que curtia continuidade e world building levar um tridente do Demônio Azul lá aonde o Sol não bate: iam recomeçar agora do Flashpoint. Os dois vivem em Los Angeles aonde brincam de tiras parceiros de seriado dos anos 90 enquanto lutam contra o mal com um visual novo, magrelo e descolado para nosso querido tinhoso azulado... provando que para um cara que se chama de Demônio Azul, vergonha alheia nunca é demais...

...mas não se preocupe, achou que um reboot tão cheio de marra ia durar? Nos dias de hoje, o Demônio Azul voltou ao design, poderes e histórico que tinha antes, até suas relações com o Pacto voltaram (mas não o Pacto em si, porque o Detetvie Chimp tá ocupado demais com a Mulher Maravilha numa Liga da Justiça mágia que fizeram só para plagiar os pobres membros do Pacto). Tudo está bem na vida do nosso pobre tinhoso, novamente. Sim, ele é irrelevante e talvez nunca seja sequer adaptado... mas pelo menos não tá sendo morto por algum Tom King escritor incompetente contemporâneo.

Ver Também[editar]

v d e h
O incompreensível mundo do Universo D.C.