Dakota Skye

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Frota viadão.jpg Este artigo pode lhe levar para o Lado Roxo da Força!

Este artigo é perigoso, tanto pra homem quanto pra mulher, então proteja sua retaguarda e não vandalize. Se você é fã de Ana Carolina, fique à vontade!

Lauren Kaye Scott
O3aiqtngkpvujzgbe6cv.jpg
Dakota Skye adorava sentar
Nascimento 17 de abril de 1994
Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Morte 9 de junho de 2021
Ocupação Atriz pornô
Altura 1,60 m
Cabelo Loira

Dakota Green Skye foi uma puta paga loirinha estadunidense viciada nas artes de oferecer a bunda e dar o cu, embora sua comissão traseira não fosse lá muito grande, tampouco a dianteira. Ela fazia parte daquele grupo de atrizes nanicas e abaixo do peso que costumam interpretar ninfetas em seus filmes, atingindo em cheio a preferência dos pedófilos enrustidos. Sua anatomia era muito semelhante à de uma boneca Bratz, com uma cabeça similar a uma bolacha Trakinas, redonda e desproporcional ao resto do corpo.

Biografia[editar]

Faça um minuto de silêncio se ela fez parte de sua infância.

Foi parida em uma cidade sugestivamente chamada de Tampa, coisa que seu cu nunca teve, já que sempre foi bem aberto para qualquer um que estivesse a fim de empurrar sua janta. Ela muito provavelmente era filha de uma groupie aleatória com o roqueiro Dave Murray, guitarrista do Iron Maiden, visto a inegável semelhança física entre o rosto deles, mas o parentesco jamais foi confirmado. Mesmo assim, Dakota Skye herdou o talento musical do suposto pai e nos tempos de colegial fez parte da banda da escola, onde já explorava toda sua técnica oral enfiando coisas compridas na boca, pois tocava trompete. Além de ser uma exímia musicista, também era conhecida por sua agilidade e flexibilidade, praticando balé, ginástica e compondo o time de líderes de torcida. Claro que todas estas atividades futuramente viriam a ser muito úteis na hora de realizar posições sexuais bizarras.

Skye perdeu o cabaço bem novinha, com apenas treze aninhos de idade, e logo depois se mudou da Flórida para Kentucky. Sendo renegada por seu pai rico, ela teve que começar a trabalhar cedo para ser capaz de se sustentar sozinha, e arrumou seu primeiro emprego ainda na aborrecência como estoquista da rede de lojas Walmart. Entre um e outro expediente, ela mesma era estocada em todos os buracos por seus colegas de trabalho, seus clientes, seu chefe e até alguns mendigos que passavam por ali. Permaneceu nesta rotina até completar dezoito anos, quando finalmente chegou a maioridade e permitiu que ela ganhasse dinheiro legalmente fazendo putaria. Iniciou no ramo como stripper virtual, arrancando folhinha verde dos virjões idiotas que jamais conseguiriam pegar mulher de verdade. Foi descoberta por algum cafetão não identificado em 2013, indo morar no mesmo ano em Miami e fazendo sua estreia na pornografia hardcore.

O primeiro nome de guerra escolhido por Skye foi Kota, e não Dakota como ficou conhecida. A renomeação ocorreu em 2015 após ela sofrer uma derrota humilhante para Carter Cruise na categoria de melhor puta revelação no AVN Award daquele ano. Adicionou as letras D e A no início do pseudônimo artístico como uma forma de homenagear o ato de dar, sua atividade favorita, achando que sob nova alcunha teria mais sorte.

Vida pessoal[editar]

Em meados de 2017, ela virou manchete nos noticiários e programas policiais ao ser denunciada pelo suposto namorado, o músico Robert Anderson, que alegou ter levado um tapa na cara de Dakota Skye após se irritar com o fato de que a donzela não largava o celular. Anderson descobriu a profissão da namorada somente após ser informado pela polícia, que a manteve detida por dois dias. Como se não bastasse estar se relacionando com uma atriz pornográfica sem saber durante seis meses e correndo risco de contaminar seu pau com tudo quanto é DST, a ficha criminal ainda trouxe à tona que Skye era casada, portanto na verdade Anderson estava sendo amante da puta. O maridão entretanto perdoou a pulada de cerca da amada, afinal ele já estava acostumado com sua coleção de chifres oriunda da filmografia da esposa.

Outra polêmica que Skye protagonizou foi em 2021, quando postou em seu Instagram uma foto levantando a blusa e mostrando seus quase inexistentes seios em frente a um mural pixado grafitado em homenagem ao negão George Floyd, que no ano anterior havia sido morto pelos mesmos policiais que a prenderam em 2017. Sendo loira dos olhos azuis, ela foi vítima de racismo reverso e sofreu cancelamento virtual pelos internautas burros, que acharam que o topless havia sido um protesto racista contra a pintura tosca do muro, quando na verdade ela queria apenas piranhar se rebelar contra a polícia injusta.

Morte[editar]

Em junho de 2021, menos de um mês após pagar peitinho em público, Dakota Skye foi encontrada morta em casa. Quem achou o cadáver foi o corno manso, digo, marido dela. A causa da morte não foi divulgada, mas sua tia revelou à imprensa que a sobrinha era bêbada e drogada faz tempo, então o mais provável é que tenha sido uma overdose combinada de álcool e comprimidos de fetanil, seja lá que porra for isso.

Fofocas de outras pessoas próximas a Skye afirmam que ela teve um passado abusivo e que sua mãe havia morrido do mesmo jeito dois anos antes. Seja como for, esta pequena grande artista deixa um legado de trezentos filmes inspiradores para seus fãs tarados.