Döner kebab

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Cquote1.svg un menu s'il vous plaît! Cquote2.svg
Zinedine Zidane sobre Döner kebab
Cquote1.svg Carrrrrrne ou Poio Cquote2.svg
Paulista em Madrid vendendo Kebab sobre Döner kebab

Kebab completo com dupla porção de carrrrrrne

Doner Kebab nada mais é que o cachorro quente europeu, alimento da massa popular pobre que vive as margens da sociedade, trabalhando na construção civil ilegalmente. Toda cidade europeia que se preze tem um Doner Kebab legítimo, feito por indianos, árabes, turcos, mineiros, marroquinos e chineses.

Lojas[editar]

As lojas são decoradas com azulejo desenhado a mão com canetinha Faber Castell, que não sai na água. A carne é sempre de 3ª, misturada a farinha e fermento pra aumentar de tamanho. O pão usado são as sobras dos pães de hamburger da semana anterior, revendido exclusivamente pelo McDonalds, mas após a retirada do gergilim (registrado apenas para o McDonalds). Todo Doner Kebab vem acompanhado de batatas velhas fritas, e uma lata de refrigerante (patrocinio da Coca-Cola). Vale lembrar que ele vendido separadamente é mais caro, e o indiano/árabe/marroquino vai cuspir dentro do seu Doner Kebab. Então, peça sempre o menu completo com batatas e refrigerante. Para se comer um bom Doner Kebab, a carne do espeto deve estar ainda grande, sem muito corte, pois quando já não tem muita carne, é porque ele esta ali a pelo menos duas semanas girando. Evite também ficar olhando para a carne rodando no espeto, pois é certo que ficara tonto, e dependendo do grau do seu QI você será hipnotizado e sentira um desejo enorme de comer apenas e tão somente Doner Kebab. No Brasil ele é vendido em São Paulo e outras metrópoles como churrasquinho grego, e é feito de carne de gato mal passada e mal temperada. Os proprietários destes estabelecimentos no Brasil na sua maioria são bolivianos que enriqueceram trazendo compatriotas para trabalhar nas pequenininhas fábricas de roupa, estas propriedade de chineses que enriqueceram vendendo Doner Kebab na Europa.