Colômbia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
República da Chibchombia
República Narcotráfica da Locolombia
Colômbia
Bandeira da Colômbia
Brasão de Armas da Colômbia
Bandeira Brasão
Lema: "Hasta la Coca, siempre" ou também "plata o plumo!"
Hino nacional: Hino da Bolívia, do Perú ou Waka Waka

Localização de Colômbia

Capital Bogotá
Cidade mais populosa Bolívia ou Acre
Língua Latino e Portunhol
Religião oficial FARC
Governo Ditadura Narcotráfica Maconhal
 - El Traficante Supremo Mago da Maconha Álvaro Uribe
Heróis Nacionais Che Guevara, Shakira, Valderrama, FARC, Mago da Maconha e Pablo Escobar
Área  
 - Total Perto da cozinha, fundos com a sala km² 
 - Água (%) Com sede
Analfabetismo 99 
População Sativa 
PIB per Capita 005 
IDH 0.00 
Moeda Peso colombiano
Fuso horário AZT (Acre's Zone Time)
Clima Quente nas montanhas e frio nos campos de coca
Website governamental aí, maior maresia


Cquote1.svg Do pó viestes, ao pó voltarás. Cquote2.svg
Jesus sobre Colombianos
Cquote1.svg Temos Coca, pero está sin gás. Cquote2.svg
Colombianos sobre Colômbia
Cquote1.svg Na União Soviética, o cheira VOCÊ!!. Cquote2.svg
Reversal Russa sobre Colombia
Cquote1.svg É aquele que descobriu a América, né? Cquote2.svg
Carla Perez sobre Colômbia

Colômbia é uma vasta plantação de vegetais de propriedades psicotrópicas localizada na América Indígena. Destaca-se no cenário internacional não apenas pela cocaína de boa qualidade mas também por ser um país tumultuado e por mostrar que é possível passar duzentos anos em guerra civil permanente sem que o país desapareça. A história colombiana é um compêndio de guerras civis, atos supremos de corrupção, presidentes eleitos por falsas democracias que lhes dão poderes quase ditatoriais e sobremesas de morango com leite em forma de mapas da Nova Guiné.

História[editar]

Civilizações pré-colombianas[editar]

Pintura a óleo dos dignos ancestrais colombianos com apenas algumas liberdades poéticas. Autor: Anônimo

A maioria dos historiadores concorda em colocar os primeiros assentamentos humanos na Colômbia em torno de 14.000 a.C. e diversos estudos arqueológicos ocorrem na região. Certa vez o esqueleto de um homem foi encontrado com diversas marcas de bala no crânio e a Polícia Nacional da Colômbia iniciou as investigações do caso embora tenha sido um crime ocorrido há 40 mil anos, afinal o grande senso de justiça e dever dessa instituição colombiana é sem precedentes na história desse mundo. A investigações levaram os detetives a descobrir perto dessas escavações, não muito longe de Bogotá, mais ou menos nos arredores de Medellín, que havia ainda mais esqueletos de homens todos com visíveis marcas de bala de fuzis de calibre pesado. A conclusão que os arqueólogos chegaram é que os antigos povos pré-colombianos eram muito violentos e resolviam suas pendências com assassinatos encomendados, emboscadas e eliminação sumária de rivais, mais ou menos como se fossem uma máfia que regula cartéis de tráfico de drogas e outros negócios ilegais. Um passado violento que ainda bem não existe mais na Colômbia atual. Em respeito às tradições, cultura e religião desses antepassados, todos os ossos dessas 500 pessoas fora cremados e nenhum teste de DNA foi realizado e nenhuma família com parente desaparecido foi chamada porque arqueologia não compete a eles.

E de todas as tribos pré-colombianas a que mais chama atenção são os Chibchas, um grupo de caribenhos de classe alta que se cansaram de comer gente e decidiram escalar as montanhas para fundar Bogotá por volta de 9.000 a.C. e fora os Chibchas que dividiram a capital colombiana em bairros, criaram a favela La Candelaria, canalizaram o rio Bogotá criando um canal que deu origem à bela cachoeira Tequendama, encheram a Plaza de Bolivar de pombos nojentos, criaram a maior ciclovia do mundo, inventaram a roda, a eletricidade, a internet, as casas de câmbio, enormes caravelas, shopping centers e estavam prestes a começaram a construir a Rodovia Pan-americana quando o então rei chibcha Titika I profetizou: Cquote1.svg Todas essas invenções bárbaras são inúteis, porque logo alguns deuses virão cavalgando sobre alguma coisa e nos punirão por nosso materialismo. Então destruam tudo isso, não deixem vivo nenhum traço de nossa genialidade Cquote2.svg e assim tudo foi destruído e os chibchas foram viver na floresta.

Acredita-se que os povos pré-colombianos foram os que inventaram os piercings, colocando argolas no nariz, nas orelhas, no umbigo (e depois meu avô diz que isso é coisa de jovem). Cultivavam ainda um milho azedo do qual extraíam a cobiçada Chicha, substância alcoólica ainda muito popular nos tempos de hoje e servida numa cuia velha (totuma), sendo esta uma amostra incontornável da origem dos hábitos colombianos em consumir porcarias psicotrópica e alcoólicas.

Conquista espanhola[editar]

A Colômbia foi descoberta por Cristóvão Colombo, um comerciante da genovês e amigo íntimo da Rainha da Espanha que era tão louca que dizia coisas tais como que a Terra era redonda, que girava e girava em torno do Sol, e que os relâmpagos na verdade eram descargas elétricas causadas por sistemas de baixa pressão na atmosfera. Certamente ninguém acreditou nessa baboseira e a Agência de Segurança da Inquisição (ASI) começou a investigar o caso. Eles respeitavam muito a rainha porque ela era a rainha e podia dizer todas as bobagens que quisesse, mas Colombo não gozava dessa privilégio e foi condenado a navegar para o oeste para cair no abismo da borda da Terra.

Infelizmente a borda da Terra na verdade é a Antártida e Colombo chegou na América e deu seu nome para a Colômbia e abriu uma fazenda de plantação de coca com as sementes que recebera do Papai Noel, sendo aquele ingrediente o princípio ativo da Coca Cola. As primeiras colheitas das plantas, todavia, foram um fracasso total, uma área de cultivo mais adequada ainda precisava ser encontrada. Para isso, um outro navegador trouxe vários escravos de Serra Leoa acreditando que eles saberiam o melhor lugar de plantar coca. Os escravos, porém, se esquivaram do trabalho e começaram, como todo bom colombiano, fugiam e preferiam se divertir nas festinhas e nos inferninhos do país, o que aliás deu origem ao colombiano como conhecemos hoje em dia. Foi só por acaso, numa dessas festinhas, que um colombiano descobriu os efeitos intoxicantes dos grãos torrados de café e a economia da colônia pode prosperar.

Na época da colonização a Colômbia se chamava Vice-Reino do Peru e não deu muito certo porque um "vice-rei" não serve pra nada, como qualquer vice. Por exemplo, um dos vice-reis pediu conselho ao rei espanhol se deveria ou não executar a tiros o líder de um grupo de insurgentes que tinha 17 anos. O vice-rei o colocou na prisão em 1589 e enviou a mensagem, que chegou a Madri em 1605. A decisão teve que esperar 10 anos para ser discutida pela Corte Real porque o rei queria revisar pessoalmente cada caso de todas as colônias ultramarinas, o que toma um certo tempo. Em 1645, decidiram que o prisioneiro deveria ser fuzilado, pois roubos de galinhas afetavam seriamente a economia do império e não deveriam ser tolerados. O mensageiro saiu imediatamente, porque aquela sentença não podia mais esperar e a carta ordenando a execução daquele insurgente chegou em Bogotá em 1671, onde o prisioneiro que já tinha 82 anos havia se casado com a filha do vice-rei anterior, feito uma grande fortuna na prisão, expandiu as fronteiras na Amazônia e 40 anos antes havia tomado posse como o novo vice-rei. Mas como ele era só um mero "vice-rei", foi executado mesmo assim.

Continuou ainda como Vice-Reino de Nova Granada, tão inútil quanto o vice-reino anterior, época em que a Colômbia foi palco de um pacífico e amoroso extermínio de índios promovido por europeus, o que incluiu estupros em massa de mulheres pelos espanhóis.

Independência[editar]

Estátua da Shakira da Liberdade erguida na cidade de Barranquilla.

Em 1810 é é declarada guerra aos espanhóis, que acreditavam que só porque os habitantes da Colômbia falavam espanhol, o país pertencia a eles. Os colombianos, todavia, falavam um espanhol com altíssimas taxas de malandragem e trutagem o que dava a eles um senso de nacionalismo e uma vontade de se separar dos europeus. Falar espanhol gramaticalmente corretamente e lavar os cabelos passou a ser permanentemente proibido, como uma forma de expressão cultural dos colombianos.

Felizmente para o povo, Simon Bolívar estava entediado, e um dia decidiu libertar o país com a ajuda de um grupo de caras que tocavam numa charanga, a máfia de Cali, a máfia de Medellín e a máfia de Cartagena que sumiram com vários espanhóis, qualquer um que falasse certinho demais ou se evstisse bem demais, resultando na independência do país em 1819. Naquele tempo a Colômbia era grande, então chamou-se de Gran Colômbia, mas posteriormente Hugo Chavez nacionalizou a Venezuela, Evo Moralez nacionalizou a Bolívia, o Equador ganhou uma linha e o Acre foi comprado pelas Farc pelo preço de dois jumentos e a Gran Colômbia virou apenas "Colômbia". De toda forma, a fábrica da Coca-Cola finalmente começa a se sentir em casa, o comércio de armas prosperou, o suborno tornou-se prátioca comum e a Colômbia assim se tornou a Colômbia, o sétimo país mais legal da América do Sul.

Republicanismo[editar]

Depois do divórcio dos países da Colômbia Bolivariana, os colombianos entediados decidiram então iniciar uma guerra civil com o objetivo de durar para sempre. De um lado estão os liberais que planejam nacionalizar todos CDs da Shakira e de outro está a Farc e seus ideais socialistas pela redistribuição de chumbo entre a população.

Quando a Gran Colômbia se desmantelou, a primeira ideia de nome foi República de Nova Granada porque colombiano gosta de uma explosão e de um terrorismo de leve, mas criaram no Caribe um país minúsculo chamado "Granada" então os colombianos se viram forçados a mudar para Confederação Granadina que também não deu muito certo porque existiam uns 15 "estados soberanos" dentro do país que já era relativamente pequeno. Por último ainda criaram os Estados Unidos da Colômbia seguindo a modinha da época, e este último nome foi o que mais durou graças ao trabalho árduo do Presidente Tomás Cipriano de Mosquera que foi 129 vezes presidente (e de Colômbias de quatro nomes diferentes), sendo ele o único candidato do seu partido e do partido opositor. Um homem de grande humildade, escolhido pelo povo justamente porque não gostava de poder.

Mosquera estava em seu 130ª mandato quando Rafael Wenceslao Núñez uniu-se ao cartel de Cartagena das Índias e foi declarado rei da Colômbia de 1888, fechando assim os Estados Unidos da Colômbia para decretar uma nova Constituição com os seguintes pontos:

Art. 1: Está declarado que a partir de agora nosso país se chamará REPÚBLICA DA COLOMBIA;
Art. 2: Os estados agora são chamados de "departamentos", as cidades são chamadas de "cidades", as calçadas são chamadas de "calçadas", as fazendas são chamadas de "fazendas", e assim por diante;
Art. 3: A Colômbia é um país eminentemente democrático onde só os ricos de Bogotá e Cartagena das Índias podem votar, porque ninguém mais sabe ler ou escrever... As mulheres, aliás não podem votar porque só elegem cafetões, elas poderão votar só daqui a 50 anos;
Art. 4: Todo mundo deve ir para a missa aos domingos.

A partir de então começou uma grande festa de rumba de mil dias, o que distraiu os colombianos e possibilitou que os gringos roubassem o Panamá.

La Violencia[editar]

O período entre 1948 e 1958 da história da Colômbia é conhecido pelo singelo nome de "La Violencia", que apesar desse nome forte, do assassinato de presidentes, do Bogotazo (destruição total de Bogotá provocada por um surto psicótico de seus próprios habitantes), dos motins de supermercados, das brigas de torcida, da perseguição de antagonistas políticos, da destruição de casas de desafetos, de gente sendo chifrada, das brigas de rua, das gangues que se matavam em pontos de ônibus, do apedrejamento de patrimônio público, das porradarias generalizadas durantes eleições gerais, apesar disso tudo ainda foi um período de relativa paz e tranquilidade na história da Colômbia.

Para arrumar essa desgraça generalizada é criada em 1964 as FARC (Forças Armadas Revendedoras de Cocaína), um grupo paramilitar que trouxe paz e ordem ao país.

Narcoestado[editar]

Pablo Escobar desolado com a eliminação da Colômbia na Copa de 90.

Em 1975, dotor Don Pablito Escobar assume a presidência da Colômbia prometendo que seu país seria campeão mundial da Copa do Mundo da FIFA, iniciando assim um esquema de lucros infinitos com venda de ingredientes para a Coca Cola para usar esse dinheiro para subornar todos os árbitros de futebol e funcionários da FIFA do mundo. Todos seus esforços foram arruinados pelo camaronês Roger Milla que não sendo um homem de grande simplicidade precisava apenas de um Corote para ser feliz e não aceitou nenhum suborno, marcando os dois gols que eliminou a Colômbia da Copa de 1990.

Fora as suas ações no campo esportivo que trouxe a primeira Libertadores do Atlético Nacional, Pablo Escobar, como presidente da Colômbia, promoveu avanços em diversas áreas, sendo ele quem garantiu o pagamento de salários secundários robustos para políticos, policiais, deputados, juízes e funcionários públicos, trouxe também maior celeridade ao poder judiciário ao realizar sentenças mais sumárias, promoveu a troca da frota de carros antigos colocando bombas neles para tirá-los de circulação forçando assim o mercado a trazer carros novos, trabalhou intensamente pelas relações internacionais colombianas unindo a América Latina como um todo em uma rede de trocas com os gringos e com os europeus, facilitou as transações internacionais para que os farmacêuticos de Chicago tivessem produtos frescos e em abundância, e trabalhou intensamente pela unidade nacional não permitindo que nenhum colombiano fosse enviado sem autorização aos tribunais gringos.

Pablo Escobar infelizmente foi perseguido até a morte pela CIA americana pois os estadunidenses imundos não suportavam que um país do submundo estivesse se saindo melhor do que eles na economia. A era das drogas acabou na Colômbia desde então e todas as atividades nesse sentido foram transferidas para o México.

Eventos recentes[editar]

Polícia colombiana usa tabletes de cocaína para fazer um mapa de Pac-Man.

Com o fim do narcoestado em 1991, o principal partido político do país (Farc) escreve uma nova constituição que muda o nome de "República de la Gran Chibchombia" apenas para "República de Chibchombia", por nenhum motivo específico. Os novos artigos agora eram:

Art.1 Ainda somos um estado livre para festejar e todo mês é obrigatório ter pelo menos 1 feriado, e se por azar esse feriado cair no sábado ou no domingo, ele passará para segunda-feira posterior para não faltar festas.
Art.2: O presidente serei eu, [inserir aqui o nome do presidente em exercício] (desta forma estaremos sempre atualizados para o benefício do povo)
Art.3: O nosso libertador continuará sendo Simón J.A.S.T.P.C.M.M.T.C.G.C.M.A.O.C.M.C.B. Bolívar

A Colômbia como país independente e soberano não existe mais graças à sua interminável guerra civil, mas sua unidade foi mantida para não gerar preocupações nos vizinhos.

Geografia[editar]

Cercado só por país vagabundo e fudido (Venezuela, Panamá, Brasil, etc) a posição da Colômbia é uma das mais horríveis no mundo, tanto que é um dos poucos países do mundo que nunca foi invadido, porque simplesmente não vale a pena. O seu território divide-se em três regiões: A região dos Andes que é nada comparado com os Andes do Chile, Peru ou Bolívia, a região da floresta amazônica que é nada comparada com a floresta amazônica do Brasil, e a região do litoral norte que é nada comparado ao litoral da Venezuela muito mais belo. Os colombianos não ligam porque para eles é plenamente normal não serem os melhores em nada.

O evento climático comum na Colômbia que ninguém sabe explicar é que comumente uma espécie de neve muito semelhante a farinha de trigo, uma poeira esbranquiçada, toma conta do ar e todo mundo fica meio doidão, nem o Greenpeace sabe explicar isso, mas o Maradona já foi chamado para resolver.

Tem a fauna muito rica e diversificada com peixes colombianos, pássaros colombianos, leões colombianos, américas latinas, argentinos, anões, cachorros colombianos e duendes típicos. A flora também é bastante diversa e você encontra cannabis sativa, erythroxylum coca e papaver somniferum.

População[editar]

Todo o patriotismo da típica mulher colombiana que alcança o sucesso e vai morar no exterior.

Com 50 milhões de habitantes, a Colômbia é um dos países mais superpopulosos da América Latina. Um colombiano é facilmente reconhecido porque adora fazer festa e por fazer de tudo uma festa. Fácil de identificar também é uma mulher colombiana, considerada uma das mais gostosas do mundo, estão cheias de cirurgias plásticas e por isso estão falidas e não têm dinheiro nem para se vestirem direito porque se vestem com roupas minúsculas, mesmo no inverno.

A característica mais comum do colombiano é seu jeito extrovertido que o torna insuportável para qualquer estrangeiro que não aguenta tanta forçação de intimidade logo num primeiro contato, o colombiano, aliás, não se considera turista em terras estrangeiras, ele apenas acredita ser um habitante local, porém mais extrovertido. Por isso você nunca vê um colombiano sozinho, eles só andam em turbas. Se um colombiano não está com pai, mãe, esposa, filhos, avós e os demais componentes de sua árvore genealógica, é porque está perdido, ofereça auxílio.

Um hábito latino, os colombianos também são conhecidos por fazer longas filas onde quer que seja possível realizar essa prática: bancos, supermercados, lojas, bares, hospitais. Essas filas incrivelmente longas costumam durar no mínimo 2 horas e muitas vezes simplesmente não têm utilidade, pois às vezes são tão longas que quem as integra terá que sair e voltar no dia seguinte para fazer exatamente a mesma coisa, quando poderia apenas ir no dia seguinte apenas.

Política[editar]

Na Colômbia usar putas de biquíni para distribuir seus panfletos é permitido pela lei eleitoral.

A Colômbia é a democracia mais antiga da América Latina (por isso está enferrujada) e a primeira narcodemocracia do mundo, e quase se tornou uma monarquia em 2010 se Álvaro Uribe fosse reeleito pela terceira vez. O sistema político nacional, portanto, funciona com base em corrupção, favores, golpinhos, vantagens indevidas, lavagem de dinheiro e outras atividades essencialmente democráticas e constitucionais.

Existem apenas dois partidos políticos no país: O PT (Partido do Tráfico) e o PD (Partido das Drogas), com um partido extrajudicial chamado FARC que controla as coisas por trás dos panos. Apesar dessa aparente polridade, todos partidos contribuem ente si, a Colômbia é um país unido por um só ideal!

Subdivisões[editar]

A Colômbia está dividida politicamente em vários departamentos, mas bem dividida, tão bem dividida que toda sexta-feira após uma festa de rumba um novo partido político é formado e um novo departamento também. Mas para melhor garantir a distribuição da compra de votos, a criação de novos departamentos foi vetada desde 2010.

Na real 33 departamentos é completamente desnecessário, a Colômbia poderia tranquilamente ser dividida em apenas 6 departamentos:

  1. Departamento Litorâneo: Cheios de discotecas, puteiros, praias e mulheres em biquínis escandalosamente pequenos.
  2. Departamento Andino: Onde faz frio no país e seu povo subsiste do consumo de cachacinhas baratas.
  3. Departamento Sossegado: Muito longe dos carteis, dos terroristas e do governo, parece uma roça grandona.
  4. Departamento Caótico: Que é o pedaço ao redor de Bogotá governado por warlords dos tempso modernos.
  5. Departamento Amazônico: No meio da selva perigosamente perto do Acre, lugar onde as pessoas têm como animais de estimação sucuris, crocodilos e chimpanzés.
  6. Departamento Insular: Aquele par de ilhas que as pessoas nem sabem que existem.


Economia[editar]

Sr.Fernando Beira-mar, investidor estrangeiro de destaque.

A Colômbia seria a décima economia da América do Sul se não fosse o trabalho árduo de alguns caras realmente maus e desagradáveis ​​que lucram com negócios ilegais, como agiotagem, chantagem, suborno, falsificação de moeda internacional, exportação de guerra civil, lavagem de dinheiro, narcotráfico e exportação em geral de substâncias que são bem recebidos em uma grande parte dos EUA e Holanda, mas graças a isso possui o PIB mais pujante do continente.

A Colômbia foi processada por Celso Russomano, que acusa o "país" de exportar um produto similar ao da empresa Coca-Cola, só que branco, sem gás e em pó. Evo Morales e Hugo Chavez apoiaram o processo movido pelo cagador de regra brasileiro acusando a Colômbia de financiar empresas Nazi-Capitalistas, no que a Colômbia retrucou dizendo "não".

Empresários do ramo bélico e agro-ilegal geralmente se dão muito bem no país, que tradicionalmente incentiva indústrias do tipo. O órgão moderador a FARC (Fundo Amigo para Rapazes Colombianos), atualmente está com conflitos diplomáticos com os Estados Unidos, por estes, serem malvados.

As FARC devido a sua ideologia marxista-leninista e o fato do país só ser propicio para o Narcotráfico, explorou ao máximo o potencial terceiro-mundista e cocaineiro do país e fez com que a pobreza assolasse aquele lugar de tal maneira que fez com que o sonho de todo colombiano se resumisse a emigrar para a Espanha para lavar privadas ou para os EUA. Mas como o tio Sam não gosta daquele povinho imundo, só restou a Espanha com suas latrinas que precisam ser lavadas. As mulheres colombianas sonham em arrumar marido espanhol rico e viver em Ibiza enquanto os homens sonham em se tornar traficantes na Europa mas todos só conseguem ficar lavando privadas mesmo e levando esculacho de espanhol. Os que não conseguem emigrar para Espanha vão para o México mesmo e ao conseguir não ser barrado la já sente que venceu na vida.

Turismo[editar]

A Colômbia é o único país do mundo onde a cada esquina tem um puteiro.

As montanhas da Colômbia são um popular destino de viagens para os colombianos, um lugar tão bom que alguns turistas nativos decidem ficar por lá permanentemente, como por exemplo Íngrid Betancourt, que não apenas apreciou as montanhas mas também preferiu ir curtir a floresta amazônica no sul do país por vários anos, abnegando inclusive a possibilidade de concorrer à presidência para fazer um tour de 6 anos em belos destinos naturais do interior da Colômbia.

Para o estrangeiro, porém, o principal destino são as cidades litorâneas que reúnem talvez a maior quantidade de puteiros por metro quadrado do mundo. O hábito das mulheres colombianas fazerem cirurgia plástica e ficarem parecendo Panicats saradas e ir à praia em microbiquínis também é uma sensação que atrai muitos turistas curiosos.

E depois da viagem, quando um colombiano lhe perguntar de qual cidade você mais gostou, diga que a cidade que você mais gostou é a cidade que você está no momento e não diga com sinceridade que outra cidade do departamento vizinho é melhor, senão as consequências podem ser de uma comida escarrada à uma facada no bucho. Outra dica essencial ao turista estrangeiro é que ao avistar um colombiano com uma gravata, por favor, chame-o de "doutor" e não pergunte o que ele estudou, a gravata prova o status socio-educacional mais que qualquer diploma naquele país. Se mais tarde você descobrir que ele é o cara que vende pirulitos no parque, continue chamando- de "doutor" e você talvez até ganhe um pirulito de graça.

Infraestrutura[editar]

Segurança[editar]

Policiais colombianos rendendo uma ameaça que alegou que Marx e Lenin estavam errados.

A Colômbia é considerado um dos países mais pacíficos do mundo, tudo graças aos esforços das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia que agem como polícia civil, polícia metropolitana, polícia federal e forças armadas, pacificando o país e qualquer um que discorde dos ideais deles. O presidente Juan Manuel Santos, entretanto, por 8 anos lutou para destruir essas forças de segurança, enfraquecendo-a ao ponto de se tornarem apenas um partido político, o Força Alternativa Revolucionária do Comum (uma versão do PCO na Colômbia, um partido só para ser ridicularizado mesmo). O resultado disso foi um disparo na violência no país agora que não há mais terroristas ou traficantes para controlar a população.

Cultura[editar]

Famosas botecos de esquina feitos de latão, considerados a instituição mais fundamental dentro da sociedade, cultura e economia colombiana.

Shakira, pó, farc, rumba, Once Caldas, cartel, máfia, bigode, mulher gostosa, cirurgias plásticas e quiosques de latão formam os alicerces da cultura colombiana, e percebe-se que não são tantos assim os traços culturais próprios dos colombianos. Entretanto contudo todavia porém, existe aquilo que poderia se dizer que é um Bastião da Cultura Colombiana, a grande equipe futebolística do Deportes Tolima, que conseguiu entrar na lista dos "times pequenos que ninguém conhece que foderam o Corinthians na Libertadores".

No mais, os colombianos são conhecidos por serem irritantemente felizes, por festejar como se não houvesse amanhã (porque pode não haver mesmo um amanhã, então quem dá a mínima?) e assim curtem suas vidas sem se preocupar com nada, porque quando forem assaltados, surrados injustamente, sequestrados, explodidos, inundados ou até mesmo engolidos por uma erupção vulcânica, eles já terão curtido bem a vida e não terão nada do que se arrepender na hora da despedida desse mundo.

Culinária[editar]

Um típico PF colombiano que mistura um monte de coisa aleatória.

A culinária colombiana baseia-se em dois hábitos básicos: Pegar pratos tipicamente estrangeiros e fazer uma versão deles sem gosto e sem sala; e misturar um bando de coisa aleatória no prato, tipo ovo com abacate, feijão com maracujá, costela à milanesa no arroz chinês, pizza de omelete, os colombianos colocaram banana no sushi (não estou brincando).

Nas grandes cidades a Colômbia tem sua própria cultura de cachorro-quente e hambúrgueres, e lanchonetes de hambúrgueres básicos como McDonalds e BurgerKing simplesmente não tem a menor chance de concorrer com as lanchonetes nacionais. Os colombianos têm tantas variações de cachorro-quente e hambúrguer quanto as misturas de curry indiano, chefs criativos processam todos tipos imagináveis de carnes ao ponto de existir até o hambúrguer feito de carne processada de pança de lhama e gogó de guanaco com testículos de alpaca para dar a liga, isso sem contar o recheio de ovos e saladas que formam hambúrgueres de 25cm de altura no mínimo.

No sul, na fronteira com o Equador nas montanhas, porquinhos-da-índia fritos são a especialidade popular, mas como o produto morreu devido ao consumo massivo, agora você tem que viajar para o Peru para obter esta iguaria.

No litoral os pratos mais dominantes a serem comidos são as prostitutas, enquanto na Amazônia sucuri frita faz parte do cardápio.

Para beber não é só Coca Cola, a Colômbia é conhecida por sua variedade de frutas e para que você possa consumir o máximo possível de uma vez essas frutas são trituradas até virar um tang. Uma opção saudável é o leite de burra que pode ser consumido fresco de carroças de burra estacionadas com o animal acorrentado. Outras bebidas populares são cerveja, limonadas com cores tão vivas que parecem radioativas, xarope de cana-de-açúcar puro e café.

Idioma[editar]

Enquanto os colombianos acreditam que falam um espanhol superior, eles na verdade cometem tantos erros gramaticais e ortográficos que não são compreendidos nem por espanhóis mais. No entanto, quando um colombiano diz "¿Capisce?" enquanto segura uma arma automática apontada para sua cabeça, é aconselhável apenas acenar com a cabeça e dizer "¡Si, señor!". Na verdade, por mais dificuldade que você tenha para entendê-los, é aconselhável acenar com a cabeça e fazer o que eles querem.

Se os colombianos tem preguiça para aprender espanhol, saber inglês então é uma imensa impossibilidade, nem a Shakira com todo seu sucesso internacional tem paciência em aprender inglês e quando vai cantar fica falando "Tsamina mina, eh eh Waka waka, eh eh Tsamina mina zangalewa This time for Africa" o que não faz nenhum sentido para os estrangeiros. Para as mulheres colombianas que vão para o exterior quem deve aprender espanhol é o marido. Segundo a última pesquisa da Inciclopedia Colombiana, das colombianas que vivem nos Estados Unidos casadas ​​com gringos, nenhuma fala inglês e, em vez disso, os maridos falam perfeitamente o espanhol colombiano e com sotaque regional, incluindo os vulgarismos e vícios idiomáticos necessários para a comunicação eficiente com a esposa colombiana. De cada 100 colombianas casadas ​​no exterior apenas uma fala inglês, que aprendeu para entender as canções de Eminen.

Esportes[editar]

O esporte nacional da pátria colombiana sem sombra de dúvidas é o TejoTM. A atividade desportiva consiste em atirar pedras em um campo minado com bolsas cheias de pólvora enquanto se hidrata com cerveja, em outras palavras, um jogo que consiste em jogar descontroladamente uma peça circular de metal nos adversários do outro time. Uma pancada na cabeça é chamada de moñona e vale seis pontos. Se você acertar outra parte do corpo, ganha três pontos. Mas o ponto máximo é obtido quando você não atinge nenhum de seus oponentes, mas uma carga explosiva colocada atrás deles, detonando-a e mandando todos os seus oponentes para o inferno com um único lançamento. A equipe que permanecer viva vence.

Outros esportes populares são o sequestro e a chantagem. Os recursos do Estado vem sendo investidos de forma sensata no fomento desses esportes, montando grandes campos de treinamento na Amazônia e no deserto dos Andes.

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Colômbia no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg
Flag-map Colômbia.png Colômbia
HistóriaGeografiaDemografiaPolítica
SubdivisõesEconomiaMoedaTurismo
CulturaBandeiraBrasãoHino
Mittelamerika-Pos.jpg
América
v d e h

América Central: Antígua e Barbuda | Bahamas | Barbados | Belize | Costa Rica | Cuba | Dominica | El Salvador | Granada | Guatemala | Haiti | Honduras | Jamaica | Nicarágua | Panamá | República Dominicana | Santa Lúcia | São Cristóvão e Nevis | São Vicente e Granadinas | Trindade e Tobago


América do Norte: Canadá | Estados Unidos | México


América do Sul: Argentina | Bolívia | Brasil | Chile | Colômbia | Equador | Guiana | Paraguai | Peru | Suriname | Uruguai | Venezuela


Territórios: Anguilla | Aruba | Bermudas | Bonaire | Curaçao | Groenlândia | Guadalupe | Guiana Francesa | Ilhas Cayman | Ilhas Falkland | Ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul | Ilhas Turcas e Caicos | Ilhas Virgens Americanas | Ilhas Virgens Britânicas | Martinica | Montserrat | Porto Rico | Saint-Barthélemy | Saint Martin | Saint-Pierre e Miquelon | Sint Maarten