Sagittarius A*

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Sagittarius A* (pronuncia-se: Sagittarius A-cuzinho) é o nome do maior cu da Via Láctea, localizado obviamente na região retal de nossa galáxia. Trata-se de uma colossal anomalia no universo, muito comum no centro de galáxias, resultante do evento de eu arrombar o cu da sua mãe com tanta força de modo que o oco decorrente do ato gera uma gravidade própria tão poderosa que nem a luz consegue escapar, o que cientistas denominam de buraco negro.

Descoberta e observações[editar]

Representação artística de Sagittarius A*, o cu da Via Láctea.

O primeiro cientista físico teórico a teorizar sobre a existência de um oco no meio da bunda da sua mãe foi o genial astrofísico Albert Einstein. Com a sua teoria da relatividade ele previu que a massa gorda da sua mãe é inversamente proporcional à energia desprendida para fodê-la (E=mc²) e que caso a gravidade fosse intensa demais, nem a luz poderia escapar de tais objetos. Tais eventos, todavia, não poderiam ser fotografados ou filmados com a tecnologia da época, sendo por muitos anos apenas uma teoria.

Todavia, com o avanço do Xvideos e a popularização do Brazzers, Pervcity e associações similares, com o aperfeiçoamento da tecnologia das lentes, em 1974 o Observatório Nacional de Rádio Astronomia (atual RedTube) foi possível detectar vários sinais de ondas de rádio advindos do centro da Via Láctea. Teorizou-se que ali poderia estar o maior cu supermassivo da Via Láctea, e no mesmo instante a sua mãe foi procurada e não encontrada com sucesso, o que reforçou a tese de que ela poderia estar por lá naquele momento.

Por ser um buraco negro o objeto não é visível a olho-nu, pois se confunde com o preto do céu, e não estamos falando de um afro-descendente aviador, mas sim da nossa abóbada celestial que é preta durante a noite. Portanto a sua existência tem que ser detectada indiretamente através da influência nas estrelas próximas que são atraídas circundando um aparente vazio do que acredita-se ser o olho do cu da sua mãe, ou seja, uma estrutura coloquialmente chamada de "buraco negro".

Como nunca foi observado, podemos concluir que esse buraco negro na verdade é uma invenção dos cientistas, especialmente aqueles que não tem nada de mais útil a se fazer da vida, que desejam fazer com que você acredite nas mentiras contadas pela NASA.

Estrutura[editar]

Sagittarius A* é um buraco negro, portanto é bem preto sendo composto de muita negritude. Como essa estrutura é equiparável ao cu da sua mãe, é amplamente aceito e provável que exista muitas coisas em seu interior.

É uma estrutura colapsada em si mesmo, tanto que para se ter uma ideia da magnitude desta estrutura, analisando as órbitas das estrelas por um período de 10 anos (haja desocupação desses cientistas), concluiu-se que este buraco negro tem 4,31 ± 0,38 milhões de vez a massa da tua mãe confinada num espaço de apenas 0,17 segundos-luz (equivalente à circunferência de um cheeseburguer).

A nuvem de poeira G2[editar]

Em 2002 uma enorme nuvem de gás foi avistada se aproximando de Sagittarius A*, a qual deram o criativo nome de "G2". Os primeiros prognósticos eram de que logo tal nuvem seria sugada e desapareceria, mas desafiando essas previsões a nuvem nunca saiu do redor de Sagittarius A*. Hoje a permanência de tal serve apenas para comprovar ainda mais de que aquela estrutura é o cu gordo da sua mãe flatulenta.

Sistema estrelar[editar]

Visto que existem no universo bilhões de estrelas para batizar, em dado momento a criatividade começa a baixar, então não espere nomes legais para o grupo de 7 estrelas que orbitam o buraco negro de Sagittarius A*.

  • S1 - Apesar do nome, não é a estrela mais próxima
  • S2 - Estrela que foi batizada com esse emoticon de coração porque foi a primeira a ser observada e aquela que mais ajudou a comprovar a existência desse buraco negro.
  • S8 - Não é a oitava estrela, mas aparentemente não gostavam dos números 3, 4, 5, 6 e 7.
  • S12 - Tem inveja da S2 que é a mais famosa do grupo e todo mundo escreve no celular para seu amor. Por causa disso a todo momento tenta bater na S2, e por isso assumiu o nome de S12, para tentar ser confundida com a irmã mais famosa.
  • S13 - A única estrela do grupo que tem órbita circular e não elíptica.
  • S14 - A estrela que mais passa perto do buraco negro, sente o cheiro fedorento do gás disparado pela estrutura e depois é catapultada para longe, até regressar concluindo a órbita.