Azur Lane

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Virtualgame.jpg Azur Lane é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, uns metroids chupam a Samus.

Azur Lane
Azur Lane logo.png

Logotipo do jogo

Informações
Desenvolvedor Shanghai Plágios Inc.
Publicador Bilibili
Ano 2017
Gênero Waifu Collector
Plataformas Celular
Avaliação 4,4%
Classificação indicativa Livre

Cquote1.svg Eu quero uma Atago, aquela peituda gostosa, acho que vou gastar só uns 15 reais aqui para comprar uns cubos e construir uns navios novos. Cquote2.svg
Nerd punheteiro antes de gastar 5.000 reais e não conseguir nada além de 500 Aulick

Azur Lane é um jogo de celular do gênero coleção de waifus, desenvolvido por uma empresa chinesa e portanto obviamente não passa de uma cópia descarada de algo similar que já surgiu antes, no caso, Kantai Collection e Girls Frontline. Esta versão chinesa é focada em agradar um público-alvo formado por homens virgens, solteiros, punheteiros e frustrados com a vida sexual apesar de possuírem um moderado poder aquisitivo, oferecendo-os uma infinidade de garotinhas fofas, meigas e bem vestidas para eles colecionarem, não sendo por acaso que existe uma quantidade infinita de hentais sobre as meninas desse jogo. É aquele típico jogo reprovado pela sociedade e que quem o possui em seu celular o precisa esconder da mãe, dos amigos e dos colegas de trabalho, compartilhando apenas com outros amigos igualmente virjões.

Um evento do jogo se aproxima que vai trazer mais personagens, mais fases e mais conteúdo? Nunca encare isso como boa notícia, encare isso como mais uma manutenção dos servidores do jogo que levarão dias inteiros para ser finalizada impossibilitando a sua jogatina, "manutenção" esta que entregará um jogo todo bugado e na melhor das hipóteses apenas com um ou dois "rollbacks" que apagarão seu progresso de alguns dias. Na medida em que mais eventos ocorrem ao longo dos anos, mais bugs vão sendo acumulados nessas atualizações, até o ponto do jogo ser injogável por alguém que não tem internet 7G e iPhone 25 pra aguentar rodar essa porcaria.

Enredo[editar]

Um jogo de tiro e batalha de navios. Eu acho.

Estamos numa versão alternativa da Segunda Guerra Mundial. Neste mundo fictício idealizado por orientais todas as embarcações do mundo na verdade são waifus, do USS St. Louis (CL-49) ao Nagara, todos sem exceção são garotinhas altamente sexualizadas. A guerra mundial, portanto, será travada por lolis, milfs, tsudenres, moes, yanderes, yuris, fojoshis e todos os demais subgêneros que possam definir a personalidade de uma garota bidimensional para conseguir existir mais de 300 "barcos" cada um com sua personalidade.

Jogabilidade[editar]

Resultado após você gastar 200 dólares em cubos desejando aquela deliciosa Algérie limitida.

Todas as mecânicas do jogo foram intrincadamente criadas para passar a falsa percepção que ele pode ser jogado de graça para que qualquer besta virgem se vicie nessa droga e pague os dólares necessários para ter mais e mais meninas. Tudo no jogo pode ser comprado com dinheiro real, o óleo que serve para começar as batalhas, a moeda que compra os itens, os cubos para construir barcos, você pode jogar 24 horas do seu dia para conseguir 2% do que quer, ou pagar uns 200 dólares e conseguir tudo logo.

Batalhas

Há um minigame pouco interessante que consiste num shoot 'em up no qual você controla até 6 waifus combatendo no meio do oceano contra outras waifus. O objetivo basicamente é gozar o máximo possível em cima do oponente, acumulando pontos que depois poderão ser utilizados para comprar mais waifus. O desenvolvedor sabe que essa é a parte mais chata e entediante do jogo, por isso há a opção de deixar a batalha no automático.

Docas e construção de navios

O grande objetivo do jogo é juntar o máximo de navios waifus possível, então são nas docas que você vai poder conhecê-las, equipá-las e manejá-las. Gradativamente você pode mandar construir navios waifus e assim ganhar mais uma nova unidade. O problema é que você raramente vai conseguir aquela waifu perfeita, se você não for pedófilo o jogo vai te entregar apenas lolis repetidas, mas se você for pedófilo o jogo vai te bombardear com milfs peitudas. Isso acontece porque o jogo é interligado com o seu histórico da internet e conversas do WhatsApp, conseguindo rastrear suas preferências, entregando apenas o oposto para forçá-lo gastar dinheiro no jogo.

Com um montante financeiro que seria capaz de alugar uma puta de luxo por um fim de semana inteiro o jogador pode optar por usar esse mesmo dinheiro para comprar cubos e tentar a sorte em tirar a desejada waifu.

Pois é, é um jogo "free-to-play", então espere ser continuamente extorquido. Você pode jogar um cassino maldito normalmente e esperar 6 horas para o navio novo fica pronto ou você pode pagar 5 reais para receber o "prêmio surpresa" instantaneamente.

Dormitório

A única parte realmente interessante do jogo e que atrai a grande massa de seu público-alvo, que é a possibilidade de dividir o seu quarto (virtual) como até DUAS GAROTAS! chibi (virtuais). Nossa, que tesão. Você pode gastar dinheiro de verdade para comprar mobília e comida virtual para suas duas namoradas, continuamente agradá-las, mimá-las e bater punheta para seus respectivos hentais, podendo inclusive casar com elas se você atingir o level 100 de nerdice suprema.