Autogestão

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Melhor exemplo do que é a autogestão, o Comando Vermelho, que curiosamente olha a cor deles...

Autogestão é uma das maiores histórias da carochinha criadas pelo socialismo libertário, onde todos acreditam que há como fazer uma democracia direta, quando nem a Desciclopédia seria capaz de fazer essa pocilga dar certo. Nesse conceito, seria possível que todos tivessem igualdade de condições, decisões, direitos e o caralho a quatro, todo aquele lero-lero que sabemos que tem tudo pra dar errado, já que deixar geral com igualdade de direitos pode levar por exemplo eu me achar no direito de comer o cu de quem está lendo e sem ser uma pegadinha idiota e repetitiva de internet, mas sim, eu literalmente passar minha piroca no seu cuzinho, e como diria o Kid Bengala pra Anny Castro, "vou comer seu cu e você não fale nada!"

Os conceitos de como chegar à autogestão depende do que você acredita, se você for de uma das mil vertentes do anarquismo é simplesmente exterminar todas as hierarquias do universo, já se for de uma das mais de oito mil versões do comunismo, socialismo e a porra que for, pode ser só deixar as relações de produção mais bonitinhas e todo mundo ficar de boas no mesmo nível, sem nenhum chefe pra encher o saco. O que obviamente sempre dá errado.

Tentativas que deram errado[editar]

Ao longo da história humana muita gente tentou fazer autogestões. Na própria história da Bíblia tinha os essênios da Judeia que...

Pera... mas na Bíblia não tem nada de essênios, isso só descobriram muitos séculos depois e não tem nada a ver com nada falarem disso, porra Wikipédia!

Enfim, eles viviam tentando ser um grupinho que vivia de boa, todo mundo miguxo, mas o resultado foi que ninguém se importava com eles e tudo virou janta de romanos quando eles invadiram lá a Judeia e botaram tudo abaixo.

A verdade é que diversas tentativas de Estado malucos do gênero se tentou fazer assim, como foi por exemplo o caso da Comuna de Paris, que deu tudo errado nessa pocilga, ou quando sua turminha de condomínio disse que iriam todo mundo dividir por igual as despesas de reforma, lembra? Lembra quando o síndico sumiu com a grana e a vizinha do 452 disse que não ia pagar porque 10 reais por mês era "muito caro". Pois é...

Nem Proudhon, o pai do anarquismo, conseguiria prever que essa ideia quando aplicada sempre daria merda...

Ver também[editar]