Ashley Fires

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
01AnaCarolina-VEja.jpg Este artigo pode lhe levar para o Lado Roxo da Força!

Este artigo é perigoso, tanto pra homem quanto pra mulher, então proteja sua retaguarda e não vandalize. Se você é fã de Renato, fique à vontade!

Trisha Jean Newalu
B6s3EZEYVpw.jpg
Tradicional foto dela mostrando o cu
Nascimento 2 de março de 1982
Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Ocupação Puta paga
Altura 1,55
Signo Bacalhau
Olhos Verdes
Cabelo Louro

Ashley Fires é apenas mais uma vagabunda a povoar os sites de putaria que você acessa de madrugada para se masturbar enquanto seus pais estão dormindo.

É dessas putas que preferem manter sigilo quanto às informações sobre a vida pessoal, tanto que seu artigo na Wikipédia tem apenas uma linha e sua biografia disponível em sites de sacanagem abordam somente as putarias que ela faz e suas características físicas, mas isso qualquer babaca descobre apenas olhando para ela. Claro que existem pessoas cegas a quem isso não se aplica, mas somos a Desciclopédia e pouco nos lixamos para as minorias.

Como há algum tempo ela vinha perdendo espaço para outras rampeiras, recentemente ajudou sua amiga Stoya a denunciar o ex-companheiro James Deen por assédio sexual, e assim voltou a obter notoriedade entre os punheteiros.

História[editar]

Fires é uma pessoa muito aberta com os outros.

Nasceu em Los Angeles, na Califórnia, fruto do relacionamento relâmpago entre um surfista e uma maria parafina qualquer. Possui descendência grega e escocesa, ou pelo menos isso é o que ela diz. Não que alguém se importe com isso, afinal de contas, puta é puta em qualquer lugar.

Como toda atriz pornô que se preze, Ashley Fires é bissexual. Quer dizer, na verdade é mais do que isso, pois além de homens e mulheres, ela também curte aqueles seres estranhos conhecidos como transexuais, então na verdade sua orientação sexual é o pansexualismo. Com os homens Fires é pouco exigente, bastando ter uma rola de no mínimo trinta centímetros já está bom para ela, e trabalhando na indústria pornográfica, o que não falta é macho pauzudo para arrombá-la, mas com mulheres ela é bem mais seletiva e tem pavor de buceta suja fedendo a peixe morto, o que também não é difícil de encontrar no pornô. Talvez por isso ela tenha escolhido um homem para se casar, o sortudo Jack Kona, que inclusive dirigiu a maioria de seus filmes. Isso que é um macho confiante: leva chifre, assiste e ainda filma as putarias da própria esposa!

Antes de ser uma reconhecida profissional do séquiço, Fires era uma daquelas camwhores que fazem sexo via webcam com seus admiradores virtuais. Desde quando perdeu a virgindade, aos oito anos e meio de idade, ela passou a colecionar vibradores e atualmente já possui mais de oito mil modelos diferentes e a cada nova aquisição grava um vídeo para mostrar os detalhes. É mais ou menos aquilo que muitos youtubers fazem, mas no caso dela o conteúdo é postado no RedTube ao invés de no YouTube.

Carreira[editar]

Assim como muitas de suas colegas de profissão, Ashley Fires começou a carreira trabalhando como stripper. Porém, ela foi considerada puta demais até para isso, já que não conseguia se controlar e simplesmente dançar enquanto tirava a roupa. No meio das apresentações, tinha sempre uma crise de abstinência sexual por ficar mais de quarenta minutos sem transar e atacava alguma pessoa aleatória da plateia. Foi então demitida e o puteiro sugeriu que ela buscasse ajuda para curar sua ninfomania. O ideal teria sido procurar algum terapeuta, mas Fires preferiu simplesmente mudar de emprego.

Sua primeira participação em um filme pornô ocorreu em 2003, mas os anos iniciais de sua carreira na pornografia não foram muito relevantes por ela ser uma loira genérica da qual já existiam milhões de outras semelhantes, como as veteranas Jenna Jameson e Briana Banks, em quem ela viria a se inspirar para aprimorar suas performances.

O reconhecimento chegou apenas em 2009, quando enfim foi indicada ao AVN Award, porém não venceu. Aliás, ela foi indicada muitas outras vezes depois, mas sempre perde. A vez em que chegou mais parto de ganhar foi quando realizou um gangbang reverso com Manuel Ferrara e várias outras putas, mas não tinha prêmio o suficiente para tanta gente.

A melhor cena de sua carreira de acordo com ela mesma é uma em que faz cosplay de uma versão genérica da Mulher-Gato e mandou alguma outra puta aleatória ajudá-la a fazer a xuca com leite, para depois deitá-la e despejar o conteúdo do enema que havia sido depositado em sua bunda direto na boca dela. Como o olho de trás é cego, logicamente Fires errou a mira e o leite se espalhou por toda a cara da colega de trabalho, além de escorrer também para o chão. Para não admitir que o erro foi seu, ela xingou a companheira de cena e fez com que a mesma ficasse de quatro para lamber o leite derramado, e ainda não satisfeita, aproveitou para enfiar um strapon de vinte e cinco centímetros no cu da meliante enquanto isso.