Alexander Siddig

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Dom Pedro II Árabe
SiddigFoto.png
Siddig quando o Kibe arde duas vezes
Nascimento 21 de novembro de 1965
Bandeira do Sudão Sudão
Nacionalidade 50% Inglês, 50% Árabe
Ocupação Ator levemente famoso
Altura 1,30~1,60cm
Olhos Marrom esverdeado
Cabelo Um dia já foi marrom
Influenciados Maomé

Siddig El Sawarim Taliban Al Qaeda El Siddig Abdurrahman Mohammed Ali Akinator El Siddig Karim El Mektub, conhecido no ocidente por motivos óbvios como Alexander Siddig, é um ator sudanês (talvez o primeiro da história, quantos atores você conhece que são de lá?) que faz parte da extensa lista de Atores que Você Reconhece, Mas Não Sabe o Nome.

Para os nerds, ele é extensamente familiar por seu papel como Dr. Julian Bashir, em Deep Space Nine, onde passou 7 anos no ar, 3 deles sendo levemente detestado pela fanbase, porém ele também é reconhecido por seu papel como Terrorista Redimido, na Sexta Temporada de 24 Horas, o Cara que a Tia Polly dá uns pegas antes de ser esquecido em Peaky Blinders e o Ra's al Ghul que não é o Liam Nesson no seriado Gotham.

Aparência[editar]

Alexander Siddig é dono de um físico peculiar, que mistura o cobrador de bigode fino do busão com o cozinheiro paquistanês que utiliza caldo de barata na Kebab. Quando era novo, independente do filme ou da série, sempre tinha a aparência de um sibito baleado numa dieta composta exclusivamente por arroz e carne de frango barata. Seu rosto era ao mesmo tempo jovial e idoso, com uma linha capilar num processo constante de recessão. Entretanto, utilizando as roupas apropriadas e suas habilidades naturalmente desenvolvidas nas ruas sudanesas, Siddig conseguia ser bastante charmoso, um verdadeiro ladykiller em alguns aspectos, o que não pode ser dito sobre sua atual condição física.

No presente, Siddig parece se encontrar numa condição perpétua de Cazuzaísmo, com graus acentuados de magreza corporal e facial, pele áspera de areia e olhos mortos de bagre, indicativos de um certo tipo de positividade. Ironicamente, para interpretar Doran Martell em Game of Thrones, um personagem carcomido pela idade e pela doença, Siddig não precisou utilizar maquiagem, e ao invés disso foi simplesmente posto numa cadeira de rodas.

Vida e Carreira[editar]

A trajetória de vida bizarra de Siddig pode ser explicada pela sua ascendência: Seu pai era sudanês (que falava inglês) e sua mãe era uma inglesa (irmã de ninguém mais, ninguém menos que Malcolm McDowell) que só estava de passagem pelo buraco país quando os dois acabaram se apaixonando. Seu tio também foi Primeiro Ministro do Sudão por 2 mandatos, não que alguém se importe.

Bashir lhe seduzindo com sua cara de pato

Siddig se mudou para Londres com sua família quando tinha apenas 2 anos de idade e logo desaprendeu quase tudo que sabia de árabe, só não esqueceu tudo porque seu nome engloba aproximadamente 30% da língua. Na universidade, dizem que estudou geografia por uns anos antes de seguir carreira como desempregado, partindo para o estudo do Teatro. Ele atuou e dirigiu em alguns peças antes de aparecer em algumas mini-séries e filmes para televisão, tendo seu primeiro papel de destaque quando foi coptado por Rick Berman, o homem que destruiu Star Trek pela primeira vez para atuar como Benjamin Sisko, o protagonista de Deep Space Nine.

Pra quem conhece a série, Sisko acabou sendo um negão de 1,85cm com uma eterna cara de brabo. O pessoal achou Siddig muito novo e minúsculo para o papel, então botaram ele como o médico gênio biruta cheirado de pó Julian Bashir. Muitos trekkies reclamam da participação do bom doutor nas temporadas iniciais, criticando justamente que ele era muito arrogante e chato, sem possuir características que o redimissem. Nas temporadas subsequentes, a personalidade e a lore do doutor foram exploradas mais a fundo, ao mesmo tempo em que Siddig explorava mais a fundo Nana Visitor, efetivamente comendo sua chefe fictícia na vida real e de quebra botando um anel nela.

Entretanto, 2001 viria não só com o seu divórcio, mas também com dois aviões dando de boca no World Trade Center. Embora o atentado tenha sido ruim para mulçumanos em todo os EUA, Siddig reportou um aumento salarial quando passou a ser chamado para papeis árabes e islâmicos em todo tipo de coisa, desde dragões no pós-apocalipse até o filme com a melhor versão estendida de todos os tempos.

Game of Thrones[editar]

Como foi mencionado previamente, Siddig atuou como Doran Martell na 5ª e na 6ª temporada de Game of Thrones, tendo o infortúnio de entrar na série quando ela já se encontrava nos seus anos ruins. Enquanto seu personagem nos livros é um homem íntegro, porém quebrado, um personagem de várias complexidades preso num corpo afligido por um caso sério da doença do Julius, o Doran da série é um figurante com falas que tem todo seu tempo de tela roubado pelo esquadrão feminino do Oberyn Martell e que é pateticamente assassinado sem nunca ter feito nada de relevante.

Mudança de Nome[editar]

No começo de sua carreira de ator, usava o nome Siddig El Fadil, algo que mudou apenas durante a quarta temporada de Deep Space Nine. Muitos especularam se isso havia sido feito por algum motivo político ou por pressão da indústria, mas o próprio Siddig explicou que fez isso só porque seu nome era difícil de pronunciar pra caralho e porque ninguém lembrava direito. O cara só morou 2 anos (que ele nem se lembra) no Sudão e passou o resto da vida na Inglaterra, então ele praticamente se considerava inglês... até explodirem o WTC.